Logo Mais Retorno
Economia

Com riscos de alta da inflação, Powell fala em encerrar tapering das compras de títulos alguns meses antes

Inflação acima de 2% não é transitória e estímulos à economia devem diminuir

Data de publicação:30/11/2021 às 16:00 -
Atualizado 7 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell afirmou em testemunho ao Comitê Bancário do Senado daquele país que o risco de alta para inflação nos Estados Unidos aumentou. Powell disse que os desequilíbrios entre oferta e demanda têm a trajetória ligada à da pandemia, mas que nos meses recentes, "as pressões estão mais amplas" através da economia.

"Creio que devemos abandonar classificação de inflação como transitória", disse ele. Powell afirmou que a inflação já ficou acima de 2% por tempo suficiente e que "teste já foi cumprido".

eua
Com a retirada de estímulos monetários, inflação deve se acomodar nos EUA

Segundo ele, a inflação dos Estados Unidos deve ficar alta até meados do ano que vem. "Minha expectativa-base é de que os preços irão se moderar ao longo de 2022, como apontam maioria das projeções", disse.

Powell garantiu que o banco central americano usará suas ferramentas para que a alta inflação não fique enraizada. O líder destacou os problemas de oferta. "Como você pode ver, não é uma arte perfeita", afirmou sobre economia.

Powell disse ainda que levará mais tempo para recuperar a participação na força de trabalho nos Estados Unidos. Ele afirmou que a alta inflação é um risco para que se retorne ao máximo de emprego. "Para chegar lá, precisamos de estabilidade de preços", comentou.

A pandemia é o principal elemento que explica a fraca participação na força de trabalho atualmente, afirmou.

Diante desse cenário, Jerome Powell disse que "talvez seja adequado" encerrar o tapering, como é conhecido o processo de redução do volume de compra de títulos, alguns meses antes, frente à alta inflação americana.

Powell afirmou que o ritmo do tapering será debatido na próxima reunião monetária, em dezembro.

Powell não vê grandes ameaças à economia com a Ômicron

Em relação à variante Ômicron do coronavírus, o líder afirmou que é um risco que ainda não integra as projeções.

"Entre a próxima semana e 10 dias, saberemos mais sobre essa cepa. A partir disso, poderemos analisar seu impacto sobre a pandemia. É um risco, mas não está integrado em nossas projeções", afirmou Powell, em testemunho diante do Comitê Bancário do Senado.

O impacto da variante Ômicron do coronavírus sobre a economia não deve ser "remotamente próximo" do visto em 2020, quando houve lockdowns, acredita o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell. "Tentamos adaptar nossa política monetária conforme os desenvolvimentos e vamos continuar a fazer isso", disse diante do Comitê Bancário do Senado nesta terça-feira.

Quanto à inflação, "o que perdemos foi que não previmos os problemas de oferta. Isso é muito difícil de se prever" , disse Powell.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!