Logo Mais Retorno

Bolsa fecha praticamente no zero a zero em dia de muita volatilidade; dólar subiu 1,08%

Investidores digeriram dados econômicos europeus e o Livro Bege, divulgado pelo Fed

Data de publicação:01/06/2022 às 18:13 Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Após uma sessão marcada pela volatilidade, a Bolsa fechou o pregão desta quarta-feira, 1, praticamente no zero a zero, com alta marginal de 0,01%, aos 111.359 pontos. Já o dólar encerrou o período com alta de 1,08%, cotado a R$ 4,804.

O dia foi marcado pela valorização das commodities - que compõem cerca de 30% do principal índice da B3 - que impulsionaram o viés positivo das ações da Vale e demais siderúrgicas, e da Petrobras.

Bolsa
Bolsa fechou o dia praticamente no zero a zero tendo as commodities puxando para o lado positivo e o cenário internacional causando volatilidade - Foto: B3/Divulgação

 O barril do petróleo Brent acumulou alta de 1,5% no dia, enquanto o minério de ferro passou a operar no terreno positivo, com perspectiva de melhora na atividade chinesa.

No entanto, aspectos como as incertezas com o cenário eleitoral – ainda confuso, na visão do especialista em finanças Rodrigo Simões – e a valorização da moeda americana pesaram no índice, causando volatilidade na Bolsa.

Por sua vez, o dólar subiu tendo um dos motivos o cenário internacional, com os Estados Unidos enviando armamentos para a Ucrânia. “É um tipo de decisão que complica ainda mais o cenário de crise internacional e desequilibra os mercados”, ressalta.

O dia na Bolsa

Maiores altas

Hypera (HYPE3)+7,66%
Weg (WEGE3)+3,31%
Usiminas (USIM5)+2,74%
Totvs (TOTS3)+2,01%
Raia Drogasil (RADL3)+2,42%

Maiores baixas

Azul (AZUL4)-5,82%
Banco Inter (BIDI11)-4,69%
Americanas S.A (AMER3)-3,78%
Gol (GOLL4)-3,86%
Assaí (ASAI3)-2,65%
Fonte: B3

Mercados internacionais: inflação e juros estiveram no radar

No âmbito internacional, as preocupações relacionadas à inflação e política monetária marcaram a quarta-feira.

Analista-chefe para mercados na CMC Markets, Michael Hewson observa que os ganhos no continente europeu derreteram à medida que a alta no índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial dos Estados Unidos, medido pelo Instituto para Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês), eliminou a possibilidade de uma pausa no ciclo de altas de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em setembro.

Os dados econômicos europeus também não ajudaram a sustentar uma narrativa de "suavidade", disse Hewson.

Medidos pelo S&P Global, na leitura final para maio, o PMI industrial da zona do euro caiu no menor nível em 18 meses, enquanto os da Alemanha e Reino Unido também recuaram. A taxa de desemprego na zona do euro, por sua vez, ficou estável a 6,8% em abril. Em seu menor nível, o dado deve corroborar com alta de juros pelo BCE, avalia o ING.

Bolsas europeias/fechamento

  • Stoxx 600 (Europa): -1,04% (438,72 pontos)
  • FTSE 100 (Inglaterra): -0,98% (7.532 pontos)
  • DAX (Alemanha): -0,33% (14.340 pontos)
  • CAC 40 (França): -0,77% (6.418 pontos)

Nos Estados Unidos, os investidores digeriram a divulgação do Livro Bege pelo Fed e pela redução do balanço da autoridade monetária.

Segundo André Meirelles, diretor de alocação e distribuição da InvestSmart XP, “o documento mostrou que o mercado de trabalho americano permanece pressionado, o que pode levar o Fed a adotar uma política monetária mais contracionista do que o previsto anteriormente, levando o país a uma recessão mais intensa”.

Com isso, Wall Street fechou o dia em queda, com os investidores avessos ao risco. / com Agência Estado

Bolsas americanas/fechamento

  • S&P 500: -0,81% (409,59)
  • Dow Jones: -0,54% (32.813 pontos)
  • Nasdaq 100: -0,74% (12.548 pontos)

Leia mais

Bancos dão o pontapé inicial no pagamento de dividendos de junho (maisretorno.com)
ETFs de criptomoedas: volume total de investimentos despenca em abril (maisretorno.com)
Mercado de opções: como se proteger da volatilidade com os derivativos (maisretorno.com)
Investimentos: o que esperar para o mês de junho? (maisretorno.com)
Declaração do IR2022: quem perdeu o prazo pode ter multa ou pena maior (maisretorno.com)

Bolsa lidera ranking das aplicações em maio; dólar fecha no negativo (maisretorno.com)