Mercado Financeiro

XP: Banco Inter e Rede D’Or podem integrar o Ibovespa

Rede de hospitais pode responder por 2,5% do índice da B3

Data de publicação:16/07/2021 às 08:00 - Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O rebalanceamento das ações que compõem a carteira do Ibovespa deve trazer novidades, segundo relatório divulgado pela XP Investimentos sobre o assunto. De acordo com o levantamento, empresas como Banco Inter e Rede D’Or tem alta probabilidade de integrarem o grupo, que atualmente conta com 84 companhias.

O próximo rebalanceamento do Ibovespa será realizado no dia 6 de setembro e contará com três prévias publicadas pela B3, sendo a primeira no dia 2 de agosto.

Foto: Banco Inter/Divulgação
Banco Inter deve ter 1,0% de peso no índice Ibovespa, segundo XP - Foto: Banco Inter/Divulgação

Para os analistas da XP, empresas como Petz e Alpargatas têm possibilidade média nessa disputa. E logo atrás, com uma chance menor, a casa aposta em nomes como Banco Pan, Duratex e Méliuz. Para a próxima reavaliação, a XP não acredita que haja alguma ação com potencial de saída do índice.

Pesos no Ibovespa

Além de considerar os principais candidatos à inclusão do Ibovespa, o relatório da XP traz uma avaliação sobre os possíveis pesos que cada ação deve ter no índice. Segundo os analistas, a Rede D’Or entra respondendo por 2,5% do índice, “podendo ter impacto significativo no volume negociado do papel”.

Já o Banco Inter teria 1,0% de peso, Alpargatas com 0,3% e Petz, 0,2%. A XP ressalta que o cálculo das estimativas foi feito com base no valor de mercado das ações das empresas do dia 14 de junho e que, “portanto, poderá divergir dos valores na data efetiva do rebalanceamento”.

IPOs

De acordo com o relatório da XP, existem algumas regras específicas para empresas que abriram capital durante o período de vigência da carteira poderem integrar o índice. Uma delas é que a oferta pública de distribuição de ações deve ter sido realizada antes do último rebalanceamento. “Neste caso, a oferta deve ter sido feita antes do dia 3 de maio”.

Além disso, as ações das empresas devem ser negociadas em 95% dos pregões, com início da sua primeira negociação, além de não serem penny stocks – ações negociadas a valores menores do que R$ 1,00.

A Rede D’Or fez seu IPO no dia 10 de dezembro do ano passado. Já a Petz abriu capital na Bolsa no dia 11 de setembro de 2020. As ações da Méliuz começaram a ser negociadas na B3 no dia 5 de setembro de 2020.

“A Méliuz foi incluída em nosso cálculo, mas segundo as nossas estimativas, há poucas chances de a empresa entrar no Ibovespa”, enfatiza a XP no levantamento.

De olho nas empresas

Os anúncios de entrada e saída do Ibovespa são eventos que valem ficar no radar de investidores, na visão da casa. Segundo a XP, as ações incluídas no índice Ibovespa no passado registraram variação positiva, em média, de 10,4% trinta dias antes do rebalanceamento.

Para os analistas, uma alta nos preços – antes de depois do evento de entrada – pode ser explicada por alguns motivos, entre eles o fato de que as ações passam a ser alvo de compra dos fundos e dos ETFs que replicam o retorno do Ibovespa.

“A inclusão no índice do Ibovespa pode levar a um maior interesse por parte de investidores, e ao aumento de liquidez”, reforça o relatório.

Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.
LLC – Limited Liability Company

LLC – Limited Liability Company

O que é LLC (Limited Liability Company)? A Limited Liability Company (LLC) é a sociedade limitada nos EUA. Mas, ao contrário do que ocorre no Brasil,...

  CONTINUAR LENDO