Logo Mais Retorno
Vale
Fundos de Investimentos

Com R$ 3 bi e 70 mil cotistas, fundo monoação da Vale rende quase 30% menos que ação pura da companhia, a VALE3

Levantamento exclusivo do Mais Retorno mostra que retorno é mais vantajoso para quem compra ações direto na fonte

Data de publicação:17/03/2022 às 00:30 -
Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:

Ainda que tenha mais de R$ 3 bilhões de patrimônio líquido alocado, os fundos de investimentos monoação da Vale podem não ser o melhor caminho para quem está buscando retorno compatível com os resultados da companhia, que nos últimos anos vem se beneficiando do 'boom' de commodities.

A longo prazo, considerando-se o início da operação desses fundos, em 2020, quem investiu em uma ação pura da Vale (VALE3) obteve um retorno de 4.377%, contra 3.420% do fundo que menos se valorizou no período.

A diferença é de 27% a favor das ações. Na prática, quem comprou R$ 1 mil de VALE3 há 20 anos, teria hoje cerca de R$ 44.770. Já quem aportou os mesmos R$ 1 mil no fundo FIA Caixa Vale do Rio Doce e no mesmo período, colocaria no bolso hoje R$ 35.200, já descontadas as taxas de administração do fundo.

monoação Vale
Fundomono ação da Vale rende quase 30% do que as ações da companhia - Foto: Reprodução

O levantamento exclusivo foi realizado a partir da nova ferramenta da Mais Retorno, o Comparador de Ativos. Nela, o usuário é capaz de comparar literalmente todos os ativos negociados no mercado financeiro e distribuídos no Brasil, como fundos e ações ou até mesmo título de renda fixa com ações de empresas.

Além do comparador, a Mais Retorno também lançou o Rastreador de Fundos, uma espécie de 'versão turbinada' do já tradicional buscador de fundos, só que agora equipado com novos filtros e classificações específicas.

Para acessar as novas ferramentas o usuário precisa fazer seu cadastro, sem custos, na área de assinantes do portal, aqui.

Fundo monoação tem 70 mil cotistas

Um fundo monoação é uma modalidade de fundo de investimentos que funciona exatamente como o seu nome sugere: sua carteira é composta por ação de apenas uma empresa.

Segundo levantamento da Mais Retorno, 70 mil cotistas aplicaram em fundos monoação da Vale, o BB Ações Vale FI, o FIA Caixa Vale do Rio Doce, o Santander FI Vale 4 Ações e o Bradesco FIA Vale. Para ver a comparação, clique aqui.

Gráfico de comparação da VALE3 dos fundos mono ação de Vale - Fonte: Mais Retorno
Gráfico de comparação da VALE3 dos fundos monoação de Vale - Fonte: Mais Retorno

Desde o começo da operação desses quatro fundos, em 2002, a ação VALE3 teve rentabilidade de 4.377%. Enquanto isso, o fundo do Santander ficou em 3.943%, do Bradesco em 3.795%, Banco do Brasil ficou em 3.458% e da Caixa em 3.420%.

Fundo monoação da Vale também perde no curto prazo

No curto prazo, os cotistas também continuam abaixo do rendimento da Vale, sem alcançar os ganhos das ações.

Rentabilidade histórica da VALE3 dos fundos monoação de Vale - Fonte: Mais Retorno

Desde junho de 2020, as ações da Vale tiveram um rendimento de 123%. O Santander FI Vale 4 Ações ficou logo atrás, com 118,57%, colado com o Bradesco FIA Vale, com 118,11%. Mais atrás vem o fundo FIA Caixa Vale do Rio Doce, com 116,45%, e o BB Ações Vale FI, com apenas 115,65%.

Por que o fundo monoação da Vale paga menos que a ação?

Para Bruno Komura, analista da Ouro Preto Investimentos, é de se esperar esse resultado pior dos fundos de ações da Vale na comparação com a ação da companhia.

Comparação da VALE3 dos fundos mono ação de Vale - Fonte: Mais Retorno
Comparação da VALE3 dos fundos monoação de Vale - Fonte: Mais Retorno

"Os fundos mono ativos possuem uma rentabilidade pior do que os ativos em si, pois é como se você tivesse usando um intermediário. Você usa uma casca para acessar o ativo", diz Bruno Komura.

"Se o fundo comprasse 100% do patrimônio dele em ações da Vale, a rentabilidade seria igual. Mas o fundo não compra 100%, compra cerca de 99% ou 98%. O fundo tem custos, tem que programar todo aquele fluxo de caixa. Isso faz a rentabilidade ser diferente", diz.

Comparação da VALE3 dos fundos mono ação de Vale - Fonte: Mais Retorno
Comparação da VALE3 dos fundos monoação de Vale - Fonte: Mais Retorno

Movimentação

Além disso, o analista ressalta que por ter muita movimentação de aplicação e resgate, também há muita movimentação de ações e custo de corretagem.

"A própria estrutura do fundo é custosa. Exige uma taxa de administração que, por mais que seja baixa, é um custo a mais que não tem ao comprar ação", diz. "E tem custos de fundo, como operacional, auditoria. Em períodos curtos, há pouca diferença. Em períodos mais longos, fica muito mais visível. Se há valorização em um período de 10 anos, há mais diferença", afirma.

E os dividendos do fundo mono da Vale?

Uma das vantagens de fundos monoação é o fato de que os dividendos, quando recebidos, são imediatamente reinvestidos. Enquanto isso, quando a pessoa tem a ação em uma carteira, o dividendo fica sob responsabilidade direta da pessoa que é dona daquele papel. Ela decide, por exemplo, se vai fazer um novo investimento naquela ação ou se vai usar o dinheiro recebido para outra coisa.

"É uma vantagem ao investir em fundos versus diretamente em ação. Um fundo, quando recebe esses dividendos, faz o investimento direto nas ações. Isso é uma coisa boa se você acredita nas ações, no papel. Agora, se tem a ação na carteira, você recebe como dividendo. Por isso é bom estar alerta para saber se vai fazer reinvestimento ou se vai usar pra outra coisa".

Bruno Komura, analista da Ouro Preto Investimentos

O que são os fundos monoação?

Para entender melhor esse resultado, também vale a pena olhar para a essência desses fundos. Como o próprio nome sugere, são fundos que contam com ação de apenas uma empres na carteira. Essa modalidade, segundo especialistas, é mais voltada para o investidor iniciante. Afinal, ele é bem mais simples.

"Do ponto de vista técnico, não tem a questão de ficar acompanhando, a questão do imposto de renda. Ele é uma vantagem do ponto de vista de ser descomplicado como investimento", explica o professor César Bergo, coordenador da pós-graduação em mercado financeiro e capitais da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Brasília (FPMB) e presidente do Conselho Regional de Economia da 11ª Região.

Assim, fazem sucesso. Segundo dados compartilhados pela XP Investimentos, existem no Brasil mais de 40 fundos dessa categoria, abertos para o público geral. Metade deles conta com mais de mil cotistas.

Leia mais:

Sobre o autor
Matheus Mans
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter