Empresa

A Vale informou em comunicado divulgado na última quarta-feira, 23, que, em razão de alteração do número de ações em circulação, o valor final dos dividendos a serem pagos em 30 de junho de 2021 passou a ser de R$ 2,189 por ação.

Foto: Reprodução
Vale aumenta valor de dividendos que serão pagos neste mês - Foto: Reprodução

No dia 17 de junho, a empresa tinha informado o pagamento de R$ 2,177 de dividendo por ação. As demais condições da distribuição não serão alteradas.

Será considerada a posição acionária desta quarta-feira, 23, enquanto a record date para os detentores de American Depositary Receipts (ADRs) negociados em Nova York será 25 de junho de 2021.

De acordo com a Vale, a alteração no número de ações em circulação decorre do programa de recompra de ações ordinárias da Vale anunciado em 01 de abril.

A Vale destaca que a distribuição aprovada pelo conselho da companhia não tem nenhuma relação com os dividendos que serão pagos em setembro, de acordo com a política de dividendos em vigor na mineradora. 

R$ 84 bi até 2022

Analistas apontam que a distribuição de dividendos da Vale seja bem gorda até março do ano que vem. Segundo eles, a previsão é que esse montante chegue a estratosféricos R$ 84 bilhões.

 A persistente escalada dos preços das commodities no exterior, principalmente do minério de ferro, está robustecendo o caixa da Vale.

Especialistas acreditam que a distribuição extraordinária será a primeira de uma série de rodada de pagamentos de dividendos da mineradora.

Um relatório preparado pelo Bradesco BBI prevê a possibilidade de novas rodadas extraordinárias de dividendos, em valor próximo de R$ 3 bilhões. A informação é de fonte próxima do banco.

Em relatório não divulgado para a imprensa, o banco pontua que não se surpreendeu com a distribuição de dividendos extraordinários, diante das condições de mercado excepcionalmente fortes - em uma referência à escalada das cotações do minério de ferro - e baixa alavancagem da companhia.

E prevê que novas levas de distribuição extraordinária de dividendos podem ser anunciadas nos próximos três meses.

O banco acredita que, no total, a mineradora faça o repasse a seus acionistas de um valor entre U$ 15,7 bilhões e US$ 16,7 bilhões – ou entre R$ 79,6 bilhões e R$ 84,7 bilhões, pela cotação do dólar de sexta-feira – em dividendos entre junho deste ano e março de 2022.

A ação da mineradora está entre as recomendações da equipe de análise do Banco Bradesco de Investimentos (BBI), que preparou o relatório.

A equipe de analistas da XP estima uma distribuição de dividendos de US$ 4,33 bilhões em setembro de 2021 e afirma continuar vendo uma diferença relevante entre geração de caixa e distribuição de dividendos.

E afirma esperar, para este ano, um retorno de 15% com fluxo de caixa, considerando a média do minério de ferro de US$ 135 a tonelada diante de um preço atual em torno de US$ 220 a tonelada.

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Empresa
Economia
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais