Logo Mais Retorno
Economia

Taxa de desemprego no Brasil cai para 12,1% em outubro e soma 12,9 milhões de pessoas sem trabalho, segundo IBGE

Resultado veio um pouco abaixo do projetado pelo mercado, que apostava em uma taxa de 12,3%

Data de publicação:28/12/2021 às 16:45 -
Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A taxa de desemprego no Brasil caiu para 12,1% no trimestre encerrado em outubro, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta terça-feira, 28.

O resultado veio um pouco melhor do que o projetado pelo mercado, que apostava em uma taxa de 12,3%. No entanto, a falta de trabalho ainda acomete 12,9 milhões de brasileiros.

País tem 12,9 milhões de brasileiros desempregados em outubro; taxa cai para 12,1%, segundo IBGE
Taxa de desemprego no Brasil recua para 12,1% no trimestre encerrado em outubro, segundo IBGE. Porém, 12,9 milhões ainda estão sem trabalho. Foto: Arquivo

No levantamento anterior da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) – trimestre encerrado em setembro – a taxa de desemprego estava em 12,6%, atingindo 13,5 milhões de pessoas.

Apesar do recuo na taxa de desemprego, o rendimento médio da população ocupada caiu pelo quinto trimestre consecutivo.

Contingente de ocupados cresce no País

O contingente da população ocupada no Brasil aumentou 3,6%, o que significa 3,3 milhões de pessoas a mais no mercado de trabalho ante o trimestre encerrado em julho. Segundo o IBGE, em um ano houve aumento de 8,7 milhões de trabalhadores.

Nível de ocupação sobe

O nível de ocupação, que é o percentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar, subiu para 54,6% no trimestre encerrado em outubro, o maior desde abril do ano passado.

No entanto, o rendimento médio real habitual do trabalhador caiu 4,6% frente ao trimestre anterior, para R$ 2.449, o menor valor já registrado na série histórica da pesquisa iniciada em 2012. O montante representa uma redução de 11,1% em relação ao mesmo base de comparação de 2020.

Já a massa de rendimento foi de R$ 225 bilhões, com queda de 1,1% na comparação com o trimestre anterior e recuo de 1,9% em 1 ano.

Trabalho informal

A taxa de informalidade manteve a trajetória de alta, atingindo 40,7% da população ocupada, ou 38,2 milhões de trabalhadores. No trimestre anterior, a taxa havia sido 40,2% e, no mesmo trimestre de 2020 estava em 38,4%.

Do adicional de 3,292 milhões de ocupados no trimestre, 1,782 milhão de vagas vieram do mercado informal de trabalho, ou 54% do total. 

Mercado de empregos no Brasil - dados outubro/21

  • Taxa de desemprego: 12,1%
  • Número de pessoas desempregadas: 12,9 milhões
  • Contingente/população ocupada: 94 milhões de pessoas, aumento de 3,6%
  • Rendimento médio do trabalhador: R$ 2.449 (menor valor registrado na série histórica da pesquisa iniciada em 2012)
  • Taxa de informalidade: 40,7% da população ocupada (ou 38,2 milhões de trabalhadores)
Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!