Renda Variável

O mês de julho entra na reta final, e, com ele, o pagamento de dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP). É uma semana em que empresas como Bradespar, Aço Altona, Qualicorp, Hapvida e Magazine Luiza vão creditar os bônus a seus acionistas até a próxima sexta-feira, 30.

Foto: Envato
Seis empresas distribuem R$ 820,7 milhões em lucros e dividendos na última semana de julho - Foto: Envato

Juntas, essas empresas pagarão R$ 820,719 milhões em proventos, encerrando uma boa safra de retornos financeiros aos acionistas. Ao longo do mês, várias empresas distribuíram dividendos e JCP, entre bancos, companhias de energia elétrica, mercado financeiro, saúde, veículos, entre outras.

A conclusão da distribuição de dividendos e JCP acontece em um momento no qual as empresas brasileiras começam a apresentar seus resultados financeiros do 2º trimestre. No calendário de distribuição de proventos em agosto, um número menor de companhias faz esses pagamentos.

Bradespar

Há poucas semanas, o Credit Suisse revisou para cima suas estimativas para o preço do minério de ferro em 2021 – de US$ 155, subiu sua previsão para US$ 179. E, com isso, manteve a recomendação de compra das principais mineradoras brasileiras, incluindo a Bradespar.

Segundo o banco, juntamente com Vale, CSN e Usiminas, a Bradespar tem uma avaliação mais atrativa em relação aos concorrentes internacionais, além da expectativa de aumento significativo de caixa em dois dígitos entre 2021 e 2023.

Qualicorp

A Qualicorp vem fazendo alguns movimentos que mostram sua estratégia de expansão. Uma delas foi a compra de 35% da startup Escale no último mês de maio. A empresa é focada na aquisição e novos clientes.

A intenção da companhia é ampliar sua atuação no marketing digital com extenso uso de dados e modelos preditivos de comportamento do consumidor.

No próximo dia 10 de agosto, a Qualicorp apresenta os resultados obtidos no 2º trimestre. Segundo analistas, tudo indica que a empresa trará bons números. Nos três primeiros meses do ano, a companhia contabilizou lucro líquido de R$ 117,1 milhões, alta de 70,9% ante a mesma base comparativa do ano anterior. Sua receita líquida foi de R$ 523 milhões, 4,1% maior em relação ao 2º trimestre de 2020.

Hapvida

Com a compra do Grupo HB Saúde, em São Paulo, por R$ 450 milhões, e do Centro Especializado em Traumatologia, Reabilitação e Ortopedia (Cetro) na Bahia, por R$ 25 milhões, no início deste mês, a Happy Vida teve suas ações recomendadas para compra pelo BTG Pactual com preço-alvo de R$ 19.

De acordo com o documento, a compra da empresa de São Paulo reforça a presença da Hapvida no estado, assim o crescimento orgânico de suas atividades na Bahia com a aquisição da Cetro.

Magazine Luiza

O Magazine Luiza segue em sua estratégia de se tornar o maior super app do Brasil. A varejista, que começou com uma pequena loja de presentes em 1957, adquiriu 21 startups de diferentes segmentos desde fevereiro do ano passado até julho de 2021.

A mais recente compra foi a KaBuM, um site focado na categoria de informática, games e tecnologia por RS$ 3,5 bilhões.

Tributação dos dividendos: novos capítulos

Centro de uma discussão polêmica que envolve o projeto que altera o Imposto de Renda, a possibilidade de tributação dos dividendos tem causado uma certa apreensão por parte dos investidores.

Como mais um capítulo dessa história, o relator do projeto, deputado Celso Sabino admitiu recentemente a adoção de um escalonamento para tributar dividendos e descarta risco para as contas públicas com a redução agressiva do imposto das empresas (IRPJ).

Segundo ele, os lucros e dividendos serão tributados, não importa para quem sejam distribuídos.  “Estamos partindo para um novo modelo, que está passível de ajustes até chegarmos ao ideal. Pode ser que venha a tabela progressiva e a isenção seja ampliada”.

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais