Logo Mais Retorno
fundos de renda fixa
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: acompanhe as movimentações da Bolsa e do dólar nesta quinta-feira, 21 de julho

Bolsa opera em queda, em linha com o exterior, após juros na Europa

Data de publicação:21/07/2022 às 12:01 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

A Bolsa de Valores amanheceu em baixa acentuada nesta quinta-feira, 21, após a decisão do Banco Central Europeu (BCE) de elevar em meio ponto percentual (p.p.) a sua taxa básica de juros, que passou de -0,5% ao ano para 0%. A alta, que acontece bem depois do início do ciclo de aperto monetário nos Estados Unidos e em outros países, veio acima das projeções do mercado, de alta de 0,25 p.p., e foi o primeiro aumento desde 2011.

Em análise, o BTG Pactual destaca que no comunicado do BCE, a instituição já indicou que deve promover novas altas nas taxas de juros em suas próximas reuniões, o que eleva as perspectivas de uma desaceleração na atividade econômica no continente, podendo ocasionar uma recessão. Neste contexto, o Ibovespa recuava 0,85%, aos 97.449 pontos, às 11h50, enquanto dólar avançava 0,56%, cotado a R$ 5,49.

bolsa
Sede da B3, a Bolsa de Valores brasileira | Foto: B3/Divulgação

Além da forte aversão ao risco global com a decisão monetária na zona do euro, o que castiga a renda variável do mundo todo, a Bolsa também sente o impacto negativo da desvalorização das commodities neste pregão. O petróleo opera em queda com informações de crescimento nos estoques e o minério de ferro recuou após o registro de mais casos de covid-19 na China.

Vale e Petrobras, empresas com maior peso na composição do Ibovespa, recuavam, no mesmo período, 0,36% e 3,09%, respectivamente, puxando a Bolsa para baixo.

O dia na Bolsa

Maiores altas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
IRB BrasilIRBR3+2,83%
EztecEZTC3+2,82%
Grupo SomaSOMA3+1,90%
CyrelaCYRE3+1,80%
Banco PanBPAN4+0,76%
Fonte: B3 | Dados atualizados às 11h50

Maiores baixas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
3R PetroleumRRRP3-5,12%
KlabinKLBN11-4,88%
PetrobrasPETR3-3,91%
YduqsYDUQ3-3,64%
MéliuzCASH3-3,60%
Fonte: B3 | Dados atualizados às 11h50

Mercados internacionais

Os principais índices acionários do mundo operam majoritariamente em baixa nesta quinta-feira, após a decisão do BCE de elevar a taxa de juros na zona do euro em meio ponto percentual, acima das expectativas do mercado. A decisão faz crescer as perspectivas de que o mundo possa passar por um período de recessão econômica, com baixo crescimento da atividade.

A exceção foram alguns mercados asiáticas, que fecharam em alta após o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) manter intocadas as características de sua política monetária ultra-acomodatícia, embora o salto da inflação global esteja impelindo bancos centrais de boa parte do mundo a elevar juros.

Presidente do BoJ, Haruhiko Kuroda reiterou que não hesitará em relaxar ainda mais a política, se necessário, e ponderou que pequenas altas de juros provavelmente não conteriam a tendência de desvalorização do iene, que nas últimas semanas renovou mínimas desde 1998 em relação ao dólar.

Desempenho das bolsas americanas

  • Dow Jones: baixa de 0,87%
  • S&P 500: baixa de 0,41%
  • Nasdaq 100: baixa de 0,23%

Dados atualizados às 11h50

Desempenho das bolsas europeias

  • Stoxx 600 (Europa): alta de 0,01%
  • FTSE 100 (Inglaterra): baixa de 0,17%
  • DAX (Alemanha): baixa de 0,72%
  • CAC 40 (França): baixa de 0,15%

Dados atualizados às 11h50

Fechamento das bolsas asiáticas

  • Xangai Composto (China): baixa de 0,99%
  • Shenzhen Composto (China): baixa de 0,75%
  • Hang Seng (Hong Kong): baixa de 1,51%
  • Nikkei (Japão): alta de 0,44%
  • Kospi (Coréia do Sul): alta de 0,93%
  • Taiex (Taiwan): alta de 1,39%

Com Agência Estado

Leia mais

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter