Logo Mais Retorno
Outros

Imóveis, iates e jatos de bilionários russos estão à venda, supostamente a valores de pechincha

Imóveis, iates e jatos privados são os principais ativos que estão em jogo

Data de publicação:07/03/2022 às 01:32 -
Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Uma das consequências imediatas da invasão da Rússia na Ucrânia foi a reação do mundo Ocidental ao aplicar sanções não só ao governo de Vladimir Putin, mas às elites russas. Segundo reportagem da agência de notícias Bloomberg, a movimentação tem sido frenética entre as casas que administram as fortunas e os bilionários russos.

Ativos dos ultra-ricos russos que estão em jogo são imóveis, jatos privados e super iates. Segundo a Bloomberg, autoridades aduaneiras da França já impediram que uma imensa embarcação de Igor Sechin, diretor-executivo da Rosneft, deixasse o porto em que estava ancorada.

bilionários russos
Sanções internacionais atingem os milionários russos

Enquanto isso, o Departamento de Justiça dos EUA anunciou na última quarta-feira detalhes a respeito de uma “Força Tarefa KleptoCapture”, destinada a fazer valer sanções e restrições comerciais e apreender esses tipos de ativos luxuosos, de bilionários russos, em seguida a um movimento similar do Reino Unido.

“Vamos pegar seu iate. Vamos pegar seu jatinho. Vamos pegar seus registros. Esta é a mensagem principal”, afirmou na quarta-feira a subprocuradora-geral Lisa Monaco, em entrevista a Emily Chang no programa"Bloomberg Technology.

”O Reino Unido virou um hotspot de russos ricos nos anos recentes, muitos deles atraídos  para a capital britânica por sua abundância em imóveis de luxo, assim como pelos hospitais privados e escolas particulares da cidade. Regiões populares incluem a Praça Eaton, em Belgravia — às vezes chamada de “Praça Vermelha” —, e St. George's Hill, em Surrey, onde a maioria das residências vale mais de 10 milhões de libras.

Segundo fontes que acompanham o assunto, alguns proprietários russos de imóveis em Londres estão com dificuldades para refinanciar hipotecas prestes a expirar, de acordo com uma fonte ciente do assunto. Bancos estão receosos em se relacionar com indivíduos russos e estão recusando empréstimos, forçando donos de imóveis a considerar sua venda, afirmou a fonte, que pediu para não ser identificada citando acordos de confidencialidade. headtopics.com

Chelsea FC à venda

Roman Abramovich, dono do clube inglês Chelsea, que não foi alvo de sanções no Reino Unido, está tentando vender suas propriedades em Londres, disse o deputado britânico Chris Bryant ao Parlamento. Os imóveis em questão são uma mansão no Kensington Palace Gardens e uma cobertura no bairro de Chelsea, segundo uma pessoa a par das negociações.

Já o Chelsea FC, o clube de futebol comprado pelo bilionário russo, será vendido e o lucro obtido com o negócio deve ser destinado a uma instituição de caridade a ser criada pela diretoria.

“A fundação beneficiará todas as vítimas da guerra na Ucrânia”, disse Abramovich em um comunicado. “Por favor saibam que tomar essa decisão foi muito difícil e me dói muito deixar o clube desta maneira.”

Outros troféus dos bilionários russos, estes mais óbvios, são os super-iates, um símbolo de suas fortunas extravagantes. De 7% a 10% da frota global deste tipo de embarcação pertencem a russos, de acordo com monitores desta indústria. Vender um deles, no entanto, é uma empreitada que leva meses. Não está claro até mesmo se a elite russa gostaria de dizer adeus aos super-iates.

Os quatro maiores iates de luxo que navegam hoje nas Maldivas são de bilionários russos, segundo uma análise de embarcações feita pela Bloomberg. Eles pertencem ou estão ligados aos magnatas do aço Victor Rashnikov e Alexei Mordashov, ao empresário do alumínio Oleg Deripaska e ao banqueiro Andrei Kostin.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!