Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

Fundos multimercado mais rentáveis em 2021: quanto pagaram e quais as perspectivas para 2022

Exposição a ativos no exterior foi estratégia vencedora com cenário doméstico deteriorado

Data de publicação:07/01/2022 às 00:30 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Em um ano bastante conturbado para o mercado financeiro brasileiro, com a inflação em disparada, o avanço da taxa de juros, a forte desvalorização da taxa de câmbio, além das discussões em torno dos riscos fiscais e políticos, os fundos de investimento multimercado que mais se valorizaram em 2021 foram, justamente, aqueles que apresentam uma forte estratégia de alocação em ativos do exterior.

Dos 10 fundos multimercado que registraram a melhor rentabilidade no ano passado, cinco deles têm como subclasse investimentos no exterior. Outros três fundos, que investem com base em estratégia específica, caso do TREND IMOBILIÁRIO AMERICANO FIM, que investe no setor imobiliário dos Estados Unidos, também são focados em ativos dos mercados internacionais.

Fundos de investimento multimercado
Imagem: Reprodução

Fundos multimercado que mais renderam em 2021

FundoEstratégiaRentabilidade em 2021
HASHDEX 100 NASDAQ CRYPTO INDEX FIM IEInvestimentos no exterior107,97%
ESH THETA FIMLivre104,20%
CSHG LEXINGTON SECONDARIES FIM CP IEInvestimentos no exterior64,82%
G5 ALLOCATION VC II FIC FIM CP IEInvestimentos no exterior49,27%
TREND IMOBILIÁRIO AMERICANO FIMEstratégia específica40,33%
SAFRA S&P FIMEstratégia específica38,55%
BTGP MOBIUS EMERGING MARKETS FIM IEInvestimentos no exterior37,63%
CSHG CANARY VENTURE CAPITAL FIM CP IEInvestimentos no exterior37,62%
SAFRA S&P TOP FIC FIMEstratégia específica37,51%
CSHG PÁTRIA INF IV FIMEstratégia específica36,91%
Fonte: Mais Retorno

Por que o investimento no exterior foi a estratégia que mais rendeu?

De acordo com Samuel Cunha, economista e sócio da H3 Invest, há dois pontos principais que justificam o bom desempenho dos fundos multimercado com alocações no exterior. O primeiro deles é a exposição ao dólar, que se valorizou muito frente à moeda brasileira nos últimos anos e, com isso, ofereceu uma rentabilidade atraente para quem tem alocações no exterior.

"Por si só essa exposição ao dólar já foi interessante, mas além disso, os ativos de risco lá fora tiveram um desempenho bastante positivo (no ano passado)", comenta Cunha.

O coordenador de fundos e previdência da Guide Investimentos, Nelson Muscari, compartilha da mesma opinião e complementa que o risco de investir no Brasil cresceu muito em 2021 com o cenário fiscal em evidência, assim como a deterioração da economia.

"A estratégia no exterior ajudou muito a carteira porque o dólar subiu muito, assim como as bolsas externas, mas o risco Brasil acabou pesando mais no cenário interno. O investimento no exterior é cada vez mais uma tendência, inclusive para pessoas físicas. Entrando em um ano eleitoral, que é muito volátil, o fundo com alocação no exterior - principalmente com posição cambial - pode oferecer menos volatilidade."

Nelson Muscari

Alguns números dos fundos multimercado em 2021

  • De um universo de 823 fundos compilados pela Mais Retorno, 605 fecharam no positivo em 2021;
  • Dos fundos que fecharam no positivo, apenas 79 devem pagar acima da inflação, já que apresentaram uma valorização igual ou superior a 12% no último ano;
  • O fundo com a pior rentabilidade de 2021 foi o CHESS ALPHA FIC FIM, que caiu 50,96%, enquanto o fundo com maior valorização, HASHDEX 100 NASDAQ CRYPTO INDEX FIM IE, subiu 107,97%.

2021: a vez do bitcoin e criptoativos

Muitos especialistas consideram que 2021 foi um dos anos mais importantes para os criptoativos em nível mundial. E não é para menos: de criptomoedas disparando mais de 500% a empresas gigantes e tradicionais lançando produtos no metaverso, nunca se falou tanto nos ativos digitais como no ano passado.

Neste cenário, os fundos com exposição a esses ativos também apresentaram bons resultados. Além do HASHDEX 100 NASDAQ CRYPTO INDEX FIM IE, que foi o que mais cresceu, outros produtos com estratégias semelhantes também avançaram, caso do HASHDEX 20 NASDAQ CRYPTO INDEX FIC FIM, que subiu 26,06% no ano, e do VITREO CRIPTO METALS BLEND FIC FIM, que registrou alta de 21,34%.

LEIA MAIS

Expectativas para os fundos multimercado em 2022

Muscari afirma que os fundos multimercado "mais clássicos", ou seja, aqueles que não têm uma estratégia muito específica, reportaram um desempenho misto em 2021, com muitos registrando rentabilidade negativa.

Nesse sentido, o especialista comenta que o ano de 2022 começou com muitas oportunidades, porque os fundos que se desvalorizaram estão a um valuation mais atrativo, as cotas estão baratas. "A volatilidade pode ser positiva, porque traz boas oportunidades para o investidor", pontua.

Para o coordenador da Guide, o cenário de juros altos em 2022 é algo que boa parte dos gestores de fundos já conhece e sabe como trabalhar a alocação de recursos. Muscari ressalta, também, que é importante que o investidor pense no investimento de longo prazo, já que os fundos multimercados, quando bem geridos, podem entregar bons resultados.

Desafios do novo ano

Em contrapartida, Samuel Cunha destaca que será difícil para os fundos multimercado alcançarem uma rentabilidade que supere a taxa de juros em dois dígitos, patamar que a Selic deve chegar logo na primeira reunião do Copom no ano. Assim, o economista considera que há uma tendência de que os investidores realizem um movimento de migração para os fundos de renda fixa ou ativos ainda mais conservadores.

"Quando temos juros mais baixos, com uma inflação mais estável, os gestores de fundos multimercado ficam muito mais confortáveis para procurar ganhos em ativos de risco e se expor a uma maior volatilidade para ter um potencial de retorno maior. Agora, quando a gente tem incerteza com fiscal, político, juros mais altos, inflação, o câmbio pressionando, fica mais difícil para o gestor extrair esse potencial de retorno mais relevante".

Samuel Cunha

Fundos multimercado que mais renderam em dezembro de 2021

No ano, os 10 fundos mais rentáveis em dezembro superaram com boa margem de folga a inflação, que deve ser conhecida na próxima terça-feira, 11, mas deve ser inferior a 1%.

FundoRentabilidade em dezembro
LOGOS TOTAL RETURN FIC FIM16,72%
CSHG PÁTRIA INF IV FIM16,49%
POLO MACRO FIM13,70%
VERSA TRACKER FIM13,42%
CSHG CANARY VENTURE CAPITAL FIM CP IE11,53%
EXPLORITAS ALPHA AMERICA LATINA FIC FIM10,81%
MANAGER EXPLORITAS ALPHA AMERICA LATINA FIC FIM10,69%
TREND IMOBILIÁRIO AMERICANO FIM9,81%
SPARTA CÍCLICO FIM9,23%
CHESS ALPHA FIC FIM8,53%
Fonte: Mais Retorno
Sobre o autor
Bruna Miato
Repórter na Mais Retorno