Logo Mais Retorno

Siga nossas redes

  • Instagram Mais Retorno
  • Youtube Mais Retorno
  • Twitter Mais Retorno
  • Facebook Mais Retorno
  • Tiktok Mais Retorno
  • Linkedin Mais Retorno
Avatar.jpg
Empresa

Como o sucesso de Avatar pode transformar a estratégia da Disney em 2023

Avatar: The Way of Water já arrecadou quase US$ 1,5 bilhão nas bilheterias em todo o mundo

Data de publicação:06/01/2023 às 16:43 -
Atualizado 2 anos atrás
Compartilhe:

A Walt Disney começou o ano com o pé direito, com um filme campeão de bilheteria do estúdio de cinema em 2022.  O maior sucesso da Disney foi o Avatar: The Way of Water, que até agora arrecadou quase US$ 1,5 bilhão nas bilheterias em todo o mundo.

Ao todo, os filmes da Disney, incluindo os títulos relacionados à Marvel, arrecadaram US$ 4,9 bilhões em receitas de cinema no ano passado. Para colocar a "vitória" da Disney em uma perspectiva maior, a Universal foi o estúdio em segundo lugar no ano passado, com seus filmes arrecadando US$ 3,9 bilhões em todo o mundo.

Avatar
Perspectiva de Bank of America é de primeiro trimestre instável para Disney | Foto: Reprodução de Avatar The Way of Water

Mas, com a Disney ainda em um estado de mudança após a demissão surpresa do presidente-executivo, Bob Chapek, e o retorno do ex-CEO e lenda da Disney, Bob Iger, em novembro.

A gigante do entretenimento enfrenta algumas incertezas sobre o que será 2023 em relação a tudo, desde o futuro do streaming Disney+ até os planos de refeições em alguns de seus parques temáticos.

Na quinta-feira, 5, a analista do Bank of America, Jessica Reif Ehrlich, disse que, com 2023 em andamento, Wall Street deve esperar um primeiro trimestre do ano "instável" para a Disney, com "foco na mudança na direção estratégica [da empresa]. "

Na opinião de Ehrlich, "a prioridade número um de Bob Iger será a Disney Media and Entertainment e a estrutura da divisão de conteúdo." Ehrlich disse, ao Seeking Alpha, que isso iria contra o que Chapek fez ao se tornar CEO da Disney em 2020, quando consolidou todo o conteúdo em sua divisão de distribuição.

Ehrlich acrescentou que os investidores devem esperar que Iger implemente “um foco significativo na contenção de custos” e não deve ser surpresa para a empresa fazer uma mudança em suas previsões para novos assinantes do Disney+.

No que diz respeito a algumas outras áreas notáveis da Disney, Ehrlich disse que permanece "incerto quando e se quaisquer mudanças estratégicas serão abordadas" em relação à ESPN e ao Hulu. 

A Disney possui cerca de dois terços do serviço de streaming de TV Hulu, e há especulações de que a Disney pode considerar a divisão da ESPN como sua própria empresa. O que quer que Iger tenha planejado, Ehrlich disse que os funcionários e investidores da Disney provavelmente não terão que esperar muito para descobrir.

“Vemos o retorno de Bob Iger como um impulso significativo para o moral dos funcionários e o sentimento do investidor”, disse Ehrlich. "Dada a história de Iger quando ele substituiu Michael Eisner em 2005, prevemos uma ação bastante rápida e decisiva."

No início desta semana, a Apple supostamente contratou um dos principais executivos de marketing da Disney para administrar o marketing do serviço de streaming Apple TV+.

Leia mais:

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados