Logo Mais Retorno
bolsa
post

Bolsa oscila, com exterior negativo após dados de emprego do Payroll

Mercado global opera com aversão ao risco, com a perspectiva de um aumento de juros mais prolongado nos EUA

Data de publicação:07/10/2022 às 11:11 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

A Bolsa oscila entre perdas e ganhos nesta sexta-feira, 7, com alta de 0,03%, a 117.597 pontos. Enquanto o dólar opera em alta de 0,44%, cotado a R$ 5,23. O índice brasileiro opera sem direção definida, com o exterior negativo. Mais cedo, o relatório de emprego Payroll dos Estados Unidos mostrou a criação de 263 mil empregos em setembro. O resultado ficou levemente abaixo do que o mercado esperava, que era a geração de 270 mil empregos.

"Assim que saíram os dados, dólar subiu forte acompanhando DXY no mundo. Índice futuro no Brasil despencou. Bolsas internacionais caem e o Ibovespa acompanha queda. Na minha opinião, o FED deve manter política contracionista de aumento de juros. Não vemos nem sombra de queda de juros no curto prazo."

Rodrigo Cohen, analista de investimentos e co-fundador da Escola de Investimentos

Papéis da Vale sobem 3,35%, enquanto papéis da Petrobras sobem 1,46%. Essas ações, que têm maior peso no índice, seguram um começo de dia estável para a Bolsa.

bolsa
Bolsa opera | Foto: Marco Ankosqui/Agência O Globo

Bolsas Internacionais

Em Wall Street, mercado americano opera em forte queda, após dados de empregos nos Estados Unidos. Apesar da criação de vagas ter sido próxima ao que esperava o mercado, a taxa de desemprego caiu. Esse resultado faz os investidores temerem até onde deve ir o aumento de juros pelo Federal Reserve para conter a inflação.

"Números muito fortes mostrando que o mercado de trabalho continua muito apertado e aquecido e famílias com mais renda. Com isso, mais gastos e, consequentemente, maior inflação, mostrando que o FED tem uma missão muito difícil pela frente porque está cada vez mais difícil controlar a inflação. Números de Payroll corroboram para a decisão de seguir com aumento de juros pelo FED, que tem um trabalho longo pela frente."

Fabio Fares, especialista em análise macro da Quantzed

O mercado europeu também opera em queda, seguindo a aversão ao risco global. As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta sexta-feira, 7, acompanhando mais uma rodada de perdas em Wall Street, à medida que investidores demonstraram cautela antes de novos dados do mercado de trabalho dos EUA, que são cruciais para o futuro da política monetária da maior economia do mundo.

Na China continental, os mercados não operaram ao longo desta semana em razão de um feriado. Na quinta-feira, as bolsas de Nova York encerraram os negócios em baixa pelo segundo pregão consecutivo, em meio a temores persistentes de que o Federal Reserve mantenha sua agressiva postura de aperto monetário./Com Agência Estado.

Sobre o autor
Mari Galvão
Repórter de economia na Mais Retorno

Inscreva-se em nossa newsletter

,