Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Bolsa cai 0,62% em véspera de feriado e pouca liquidez, dólar fecha com recuo de 1,02%

Queda da Vale, preocupações com risco fiscal e aceleração da inflação afetaram o pregão

Data de publicação:20/04/2022 às 17:49 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Com queda de 0,62%, a Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, fechou aos 114.343 mil pontos. Em dia de baixa liquidez, com investidores adotando postura de cautela em véspera de feriado, os fatores negativos como queda nos papeis da Vale, preocupações com o risco fiscal, inflação mais acelerada e recuo das ações de commodities, foram predominantes e afetaram os negócios no pregão.

O dólar teve mais um dia de queda, de 1,02%, e ficou cotado a R$ 4,62, um sinal de que o capital estrangeiro continua entrando no País e, mais provavelmente, para a renda fixa. Principalmente diante da perspectiva de ajuste da Selic acima dos 12,75%, como havia anunciado pelo Banco Central como o fim do atual ciclo de alta dos juros.

bolsa
Bolsa é afetada pela queda nos papeis da Vale, que apresentou resultados fracos no ano - Foto: Reprodução

Hoje foi divulgada a segunda prévia da inflação medida pelo Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas, e a aceleração foi expressiva, de 1,85%, mais do que o dobro dos 0,90% apontados no mesmo intervalo do mês, em março. Com a alta dos preços surpreendendo negativamente, o mercado precifica também uma elevação mais forte dos juros.

Ainda no cenário interno, há preocupações com risco fiscal, diante da possibilidade de o pagamento do Auxílio Brasil tornar-se permanente, além de paralisações em cascata de servidores públicos. Ainda que parte dos funcionários do Banco Central tenha decidido retornar às atividades, outras categorias se mobilizam para paralisações, como os funcionários da Comissão de Valores Mobiliários.

Dados fracos de produção no primeiro trimestre de 2022 da Vale do Rio Doce levaram a uma queda expressiva de seus papeis que contam com um peso de 15% na formação do Ibovespa. Perspectiva de crescimento menor na China, o que demandaria menos commodities da Vale, também vem afetando as ações da empresa. Elas fecharam com recuo de 2,60%.

Lá fora, os mercados internacionais mostraram mais vigor: as bolsas da Europa fecharam em alta diante de resultados positivos dos balanços corporativos de empresas europeias como de Heineken e Danone. Em Nova York, o fechamento foi misto: Dow Jones subiu 0,71%: S&P500 caiu 0,062%; e a Nasdaq, 1,22%.

Os ventos que sopram do exterior também não são favoráveis: a divulgação do Livro Bege mostra um crescimento moderado da economia americana com perspectivas de fraco desempenho no curto prazo, enquanto o Fundo Monetário Internacional ressalta projeções sombrias para a economia mundial.

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.