Logo Mais Retorno
bolsa
Mercado Financeiro

Bolsa abre em alta, dólar recua, com dado de inflação mais fraco

Após queda forte ontem, bolsa começa dia no positivo com recuo no IPCA-15

Data de publicação:27/09/2022 às 10:59 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

A bolsa brasileira começou esta terça-feira em alta, avançando 0,66%, a 109.835 pontos. O dólar recua 0,91%, cotado a R$5,35. O mercado positivo segue os índices no exterior, além do dado prévio da inflação de setembro (IPCA-15) ter recuado e a sinalização na ata do Copom da necessidade de se observar os efeitos da alta dos juros na inflação.

As maiores altas da bolsa eram os papéis de Magazine Luiza, que avançavam 4,38%, seguido pelas ações da BRF, com alta de 3,57%. Entre as maiores quedas, estavam os papéis da Positivo, com recuo de 1,03% e ações da Cemig, com queda de 0,94%.

bolsa
Bolsa avança e dólar recua | Foto: Reprodução

IPCA-15 recua pelo 2º mês seguido; ajuda bolsa

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) registrou queda de 0,37% em setembro, segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IPCA-15 é uma prévia do dado de inflação oficial. Em agosto, o recuo havia sido de 0,73%.

Com o dado anunciado nesta terça-feira, o IPCA-15 acumulou um aumento de 4,53% no ano, de acordo com o IBGE. A taxa em 12 meses ficou em 7,96%.

Bolsas Internacionais

Mercado americano começa o dia com as bolsas no positivo. Dow Jones, S&P e Nasdaq avançam 1,15%, 1,43% e 1,95%, respectivamente. Na Europa, principais índices também operam em alta. Movimento de alta indica mudança no sentimento global, com percepção de melhora.

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta terça-feira, lideradas pelos índices chineses. O fechamento de hoje interrompeu uma sequência de quatro pregões negativos. As altas foram impulsionadas por ações ligadas a turismo e empresas que fabricam bebidas alcoólicas. O mercado chinês espera uma expansão do consumo durante o período de feriados do início de outubro.

Sobre o autor
Mari Galvão
Repórter de economia na Mais Retorno

Inscreva-se em nossa newsletter

,