Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Bitcoin derrete ao patamar dos US$ 38 mil, o menor nível em 5 meses

Às 09h40, o bitcoin operava no nível dos US$ 37 mil

Data de publicação:21/01/2022 às 10:10 -
Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Na esteira de uma venda prolongada de criptomoedas nos mercados internacionais, o bitcoin vive um movimento de baixas expressivas e, no pregão desta sexta-feira, 21, já caiu abaixo do patamar dos US$ 38 mil, a menor cotação em cinco meses.

Às 09h40, a principal moeda digital do mundo já recuava 7,15%, negociada a US$ 37.757, marcando uma queda de três dias consecutivos. Outras criptomoedas também operam no vermelho, com os investidores repercutindo uma semana bastante volátil para os mercados globais.

bitcoin
Bitcoin vive terceiro dia de queda consecutivo | Foto: Unsplash

O bitcoin vem sofrendo um início de ano difícil e os preços já caíram cerca de 40% em relação ao pico alcançado no início de novembro. Os ativos digitais sofreram especialmente nos últimos dias com um movimento de venda mais amplo das ações de tecnologia, principalmente nos Estados Unidos, além das crescentes ameaças regulatórias e preocupações com o aperto da política monetária americana. 

Desempenho de outras criptomoedas no pregão desta sexta-feira

Às 09h40, algumas das principais criptomoedas do mundo registravam as seguintes variações:

  • Ether: queda de 7,10%, cotada a US$ 2.787
  • Solana: queda de 9,18%, cotada a US$ 116
  • Cardano: queda de 6,37%, cotada a US$ 1,18
  • Binance Coin: queda de 5,78%, cotada a US$ 415
  • Litecoin: queda de 9,15%, cotada a US$ 118

Reguladores do Reino Unido, Espanha e Cingapura sugeriram nesta semana o endurecimento das regras de promoção de criptoativos para investidores inexperientes, enquanto o banco central russo propôs na quinta-feira uma proibição total das criptomoedas.

"Rumores de proibições de mineração russas, os efeitos dos programas de redução gradual e as preocupações regulatórias em andamento em certas jurisdições estão atualmente tendo mais peso nas decisões de negociação e investimento do que os fundamentos subjacentes de longo prazo".

Jason Deane, analista da empresa de pesquisa de ativos digitais Quantum, em entrevista à Bloomberg

De acordo com Deane, além dos problemas de regulação dos ativos digitais, "o aumento do uso e adoção do bitcoin em outras economias de alta inflação cria uma imagem de mercado confusa, levando à falta de direção e impulso decisivos de qualquer maneira". 

Perspectivas para as criptomoedas

O analista da Quantum considera que o bitcoin e as outras criptomoedas devem passar por um momento de "negociação instável e sem direção" no curto prazo, com mais desvalorização possivelmente ainda por vir.

"O Bitcoin e o mercado de criptomoedas mais amplo continuam sujeitos aos caprichos das variáveis ​​macro", escreveram em nota os estrategistas da Fundstrat Digital Asset Research, Sean Farrell e Will McEvoy. / com Bloomberg

Cotações do bitcoin na última semana

DataCotaçãoVariação
17/01/2022US$ 42.390- 1,95%
18/01/2022US$ 42.390+ 0,35%
19/01/2022US$ 41.676- 1,68%
20/01/2022US$ 40.740- 2,25%
21/01/2022US$ 37.757 -7,15%
Fonte: Investing | Atualizado às 09h40
Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!