Logo Mais Retorno
Economia

Vendas do varejo sobem 0,8% em janeiro ante dezembro, afirma IBGE

Resultado veio acima das projeções dos analistas do mercado, que esperavam desde uma queda de 2,1% a alta de 1,6%

Data de publicação:10/03/2022 às 12:11 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

As vendas do comércio varejista subiram 0,8% em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal, informou nesta quinta-feira, 10, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio acima da mediana (0,3%) das estimativas dos analistas do mercado, que esperavam desde uma queda de 2,1% a alta de 1,6%.

Na comparação com janeiro de 2021, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram queda de 1,9% em janeiro de 2022. Nesse confronto, as projeções iam de uma queda de 4,2% a estabilidade (0,0%), com mediana negativa de 2,9%.

Vendas do varejo sobem 0,8% em janeiro ante dezembro, afirma IBGE
Vendas do varejo em janeiro subiram 0,8%, volume acima do esperado pelo mercado - Foto: Envato

Inflação elevada

A inflação ainda elevada no País impediu um resultado mais favorável nas vendas no comércio varejista em janeiro, afirmou Cristiano Santos, gerente da Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE. Por outro lado, o aumento nas concessões de crédito e o avanço no número de pessoas trabalhando, o que melhora a renda das famílias, ajudam a sustentar as vendas, opinou o pesquisador.

"A trajetória dos últimos meses continua bastante claudicante", definiu Cristiano Santos. "A leitura (de janeiro) é positiva, mas ela não é distribuída entre as atividades, está concentrada", reconheceu.

As cinco atividades varejistas com retração nas vendas em janeiro ante dezembro foram Tecidos, vestuário e calçados (-3,9%); Livros, jornais, revistas e papelaria (-2,0%); Móveis e eletrodomésticos (-0,6%); Combustíveis e lubrificantes (-0,4%); e Hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,1%).

Varejo restrito e ampliado

As vendas do varejo restrito acumularam recuo de 1,9% no ano e alta de 1,3% em 12 meses. Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas caíram 0,3% em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal.

O resultado veio melhor que a mediana (-1,2%) do intervalo das estimativas dos especialistas, que esperavam desde um recuo de 3,9% a avanço de 1,3%.

Na comparação com janeiro de 2021, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram baixa de 1,5% em janeiro de 2022. Nesse confronto, as projeções variavam de uma redução de 4,9% a elevação de 1,5%, com mediana negativa de 3,3%.

As vendas do comércio varejista ampliado acumularam queda de 1,5% no ano e aumento de 4,6% em 12 meses.

6,5% abaixo do pico de 2020

Após um aumento de 0,8% no volume vendido em janeiro ante dezembro, o varejo passou a operar 6,5% abaixo do pico alcançado em outubro de 2020, dentro da série histórica da Pesquisa Mensal de Comércio, iniciada em 2000.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!