Renda Fixa

Tesouro Direto fecha maio no positivo e preferência é por títulos ligados ao IPCA

A aceleração de alta dos preços tornou o Tesouro IPCA mais atrativo por oferecer proteção contra a inflação

Data de publicação:28/06/2021 às 09:06 - Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O Tesouro Direto teve em maio o segundo mês seguido de entrada positiva de recursos. O volume de compras na plataforma superou R$ 597,2 milhões o de vendas. O valor é a diferença entre R$ 2,12 bilhões de compras e R$ 1,53 bilhão de títulos resgatados.

No balanço do ano, não obstante a captação positiva nos dois últimos meses, o programa de vendas de títulos públicos a pessoas físicas acumula ainda uma saída líquida (captação negativa) de R$ 289,4 milhões.

Foto: Jenifer Corrêa
Tesouro IPCA que oferece proteção contra a inflação representou 42,5% das compras no Tesouro Direto

A aceleração do IPCA manteve o interesse dos investidores pelo título que oferece proteção contra a inflação. O Tesouro IPCA, que remunera com juro real prefixado mais correção monetária pela inflação oficial, ocupou uma fatia de 42,5% dos títulos comprados pelo investidor pessoa física na plataforma do Tesouro Direto no mês passado.

Os títulos atrelados ao IPCA são os mais vendidos na plataforma desde janeiro, portanto por cinco meses consecutivos. Dados do Tesouro Direto apontam também que a participação desses papeis vem aumentando a cada mês desde setembro, coincidindo com o período de alta da inflação.

Em segundo lugar, entre os mais procurados em maio, ficou o Tesouro Selic, título indexado à taxa básica de juros, com participação de 36,3% nas vendas da plataforma – praticamente estabilizada em relação a 36,5% de abril, apesar da elevação da taxa Selic. Os papeis prefixados ficaram com uma fatia de 21,2% dos títulos que os investidores compraram pela internet na plataforma do Tesouro Direto, em maio.

Os dados divulgados pelo Tesouro Nacional apontam que foram feitas 374,6 mil operações no mês passado, com valor médio de R$ 5.667,35 por operação. O estoque total de recursos acumulado pelo programa chegou a R$ 65 bilhões, dos quais 54,4% correspondem a títulos atrelados ao IPCA. Os papeis indexados à Selic participam com 25,3% do saldo total e os títulos com juro prefixados, com 20,3%.

Maio registrou também um aumento no número de investidores ativos, os cadastrados com saldo de aplicação no programa. Houve a incorporação de 20,9 mil novos participantes, no mês passado, e o total de investidores ativos subiu para 1.524.634, um crescimento de 19,5% em 12 meses.

Sobre o autor
Mais Retorno
Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Ordem a mercado

Ordem a mercado

O que é ordem a mercado? Ao comprar ou vender ações na bolsa de valores, investidores geralmente têm as negociações mediadas por corretores particulares ou agências...

  CONTINUAR LENDO