Key Rate Duration

Última modificação em 27 de Agosto de 2021 às 10:29

O que é Key Rate Duration?

A Key Rate Duration (KRD) mede como o preço de um título muda quando o vencimento dele se altera em 1%.

Esse conceito, portanto, remete à Effective Duration. Isso porque ela mede a sensibilidade do preço do título às mudanças da taxa de juros. Mas, quando falamos da Key Rate Duration, embora comparamos também o preço, a outra variável é a data de vencimento do ativo, não os juros.

Se você se interessa pelos títulos do Tesouro Direto, pelos CDBs (Certificados de Depósitos Interbancários) e LCIs (Letras de Crédito Imobiliários) — investimentos mais comuns que podem envolver a KRD — vale a pena entender esse conceito. 

Como calcular a Key Rate Duration de um título?

A fórmula desse indicador é:

KRD = P- - P+ / 2 x 0,01 x Po

Onde:

  • P- = preço do título depois de uma redução de 1% no seu vencimento;
  • P+ = preço do título depois de um aumento de 1% no seu vencimento;
  • Po = preço original do título .

Por exemplo, suponha um título de R$ 3500 que, com uma diminuição de 1% no seu vencimento valeria R$ 3700 e um acréscimo de 1% ele passaria a valer R$ 2950.

KDR = (3700 - 2950) / 2 x 0,01 x 3500

KDR = 750 / 70 = 10,7.

E o que isso quer dizer? Que para cada mudança de 1% no vencimento do título, o seu preço deve variar, aproximadamente, em 10,7%. 

Quando pensamos em comprar títulos, em 2021, com vencimento para 2035 e até 2050, o retorno é bastante positivo, mas e a liquidez

A Key Rate Duration é uma forma de você avaliar cada título, com diferentes prazos, para ajudar na tomada de decisão. 

Mas lembre-se de que, independente dos prazos, o título só renderá 100% se o investidor ficar com ele até o fim, ou seja, sem vendê-lo.

Qual a importância da Key Rate Duration?

Na prática, a Key Rate Duration é utilizada em análises comparativas de títulos.

Suponha que um título X tem uma Key Rate Duration de 0,5% em um prazo de vencimento de 1 ano e de 0,9%, para um vencimento de 5 anos.

Um título Y, por sua vez, tem uma KRD de 1,2% para um ano e 0,3% para o prazo de 5 anos.

Logo, é possível afirmar que o título Y, a curto prazo, tem quase o dobro de sensibilidade do título X. Porém, na região mais intermediária da curva, esse mesmo título Y tem uma sensibilidade reduzida.

Key Rate Duration e Curva a termo

Acabamos de mencionar a “região mais intermediária da curva”. Mas você sabe de que curva estamos falando?

A curva a termo é o estudo do comportamento dos juros de um título ao longo do tempo — normalmente nos investimentos de renda fixa. Ela também é conhecida como Yield Curve ou curva de juros.

Normalmente, quanto menor o prazo de vencimento, menor a taxa de juros. É por isso que, no nosso exemplo com a KRD, prazos menores geravam uma diferença de preço do título menor, comparado ao efeito do acréscimo no vencimento.  

Ainda sobre a curva, também existe um ponto que vale a pena ser reforçado: os efeitos que a Yield Curve pode sofrer, como achatamento, mudança paralela, torção, entre outros.

Quando a inflação está alta, por exemplo, a curva de juros se torna achatada. Isso porque as taxas de juros de longo prazo ficam muito próximas às de curto prazo. 

Sendo assim, as mudanças de curvatura da curva de juros não afetam, diretamente, a KRD. No entanto, sabemos que o preço de um título não depende só do vencimento, mas da taxa de juros aplicada. 

Por isso, essas mudanças (achatamento, torção etc.) afetam sim a Key Rate Duration.

Câmara de Arbitragem

Câmara de Arbitragem

O que é Câmara de Arbitragem Uma Câmara de Arbitragem é um órgão privado voltado à resolução extrajudicial de conflitos. Em outras palavras, ele se dedica...

  CONTINUAR LENDO

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo