Logo Mais Retorno
Ibiuna
Fundos de Investimentos

Alta das commodities coloca fundos monoação da Vale na liderança de fevereiro; confira o ranking

A valorização mais acentuada do minério de ferro trazida pela guerra favoreceu os papeis da mineradora

Data de publicação:11/03/2022 às 00:30 -
Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:

A escalada nos preços das commodities, a maior para um começo de ano desde 1995, impactou os resultados dos fundos de investimento em ações em fevereiro. O movimento trouxe um resultado atípico. De 513 fundos analisados, os 11 primeiros no ranking são de fundos mono ação da Vale. Todos renderam acima de 13%.

Um fundo mono ação é uma modalidade de fundo de investimentos que funciona exatamente como o seu nome sugere. Ou seja, ele oferece apenas uma ação em sua carteira. O produto tem como público-alvo investidores iniciantes, os quais ainda não conhecem as oportunidades disponíveis no mercado financeiro.

No caso da Vale, os resultados foram 'turbinados'' pelo preço do minério de ferro, que disparou neste ano, com o aumento da tensão geopolítica na Europa e o início da guerra na Ucrâni, em 24 de fevereiro. Uma escalada de preços que beneficiou a principal exportadora de minério de ferro do País, a Vale, e impulsionou as ações da mineradora na bolsa de valores, a B3.

FundoRend. fevereiroRend. 2022Rend. 12 meses
SANTANDER FI VALE 4 AÇÕES13,99%18,09%9,38%
SANTANDER VALE AÇÕES FI13,95%18,01%8,88%
ITAÚ INDEX VALE AÇÕES13,94%18,13%9,93%
SANTANDER FIC VALE PLUS13,94%17,98%8,72%
BRADESCO H VALE DO RIO DOCE13,94%18,03%9,34%
SANTANDER FIC VALE 3 AÇÕES13,93%17,97%8,67%
BRADESCO FIA VALE13,93%18,03%9,37%
FIA CAIXA VALE DO RIO DOCE13,88%17,93%8,92%
BB AÇÕES VALE FI13,86%17,89%8,83%
ITAÚ AÇÕES VALE FIC13,83%17,82%7,56%
SAFRA VALE DO RIO DOCE13,75%17,67%7,70%
Fonte: Mais Retorno

Levantamento

Um estudo exclusivo da Mais Retorno aponta que, do universo de 513 fundos de ações pesquisados -, 291 renderam acima do Ibovespa, que subiu 0,89% no mês, e 351 acumularam rendimento negativo.

Do total de fundos dessa classe de ativos que superaram o benchmark, um seleto grupo de 11 rendeu acima de 13% em fevereiro. Todos de grandes bancos de varejo, com a carteira ancorada em apenas uma ação: são fundos monoação da Vale. Quatro são do Santander, dois do Bradesco, dois do Itaú, um do Safra, um do Banco do Brasil e um da Caixa.

O intervalo entre a rentabilidade do fundo que está na ponta da tabela, o Santander FI Vale 4 Ações, com 13,99%, e a do fundo Safra Vale do Rio Doce FIC FIC, com 13,75% é bastante estreito, de apenas 0,24 ponto. São fundos padronizados, que acabam proporcionando um rendimento quase idêntico e acima da valorização da própria ação pela incorporação dos dividendos ao fundo.

fundos monoação da Vale

A trajetória quase padrão do rendimento de todos os fundos monoação de Vale se deve, segundo especialistas, à correlação entre o desempenho dos papeis da mineradora, que formam a carteira desses produtos, e a variação dos preços do minério no mercado internacional.

Pelos cálculos de Gustavo Bertotti, head de Renda Variável da Messem Investimentos, as ações da Vale VALE4 tiveram uma valorização de 3,73% em janeiro. A esticada foi maior em fevereiro, de 14,11%, puxada pela escalada do minério, diante do aumento da tensão geopolítica e começo da guerra na Europa. A valorização em março, até dia 10, chegou a 9,50%.

A evolução dos papeis da Vale na B3 guarda correlação com a variação dos preços internacionais, principalmente do minério de ferro estocado no porto chinês de Qingdao, observa Bertotti. A valorização apenas em março está em torno de 13%, elevando o acumulado no ano para perto de 30%.

Fundos livres com melhor desempenho

O brilho em fevereiro não ficou limitado aos fundos monoações de Vale, que tiveram a companhia, em posições inferiores da lista, de outros fundos monoações com carteira ancorada em papeis de Petrobras. E também de outros fundos com carteira diversificada.

FundoRend. fevereiroRend. 2022Rend. 12 meses
ULTRA PERFORMANCE CTM BDR9,23% 4,05%-21,72%
TARPON GT FIC FIA5,52% 6,87% 19,25%
TARPON WAHOO FIA4,31%11,07% 11,07%
XP INVESTOR DIVIDENDOS3,42%10,66% 2,44%
XP INVESTOR DIV 30 FIC FIA3,31%10,40% 2,45%
ALASKA BLACK BDR3,08%17,47% 4,19%
Fonte: Mais Retorno

A ações da Petrobras se beneficiam do esticão das commodities, no caso dos preços do petróleo, que encostaram em US$ 130 o barril no mercado internacional, com a guerra na Ucrânia. A Rússia é um dos principais produtores de petróleo e abastece, por gasoduto que passa pela Ucrânia,  vários países da Europa, principalmente a Alemanha.

Dentre os seis fundos de ações carteira livre mais rentáveis em fevereiro, o destaque foi o Ultra Performance CTM FIA BDR, com rendimento de 9,23%. No entanto, esse mesmo fundo estampa um retorno negativo em 12 meses, de 21,72%.

O Tarpon GT FIC FIA, que apresentou valorização de 5,52% em fevereiro é o mais rentável em 12 meses, com alta de 19,25%. Outro fundo da mesma gestora, o Tarpon Wahoo FIA rendeu 4,31% no mês e apresentou retorno idêntico em 2022 e em 12 meses, de 11,07%

O fundo que acumula o melhor rendimento em 2022 é o Alaska Black FIC FIA, com 17,47% em dois meses. Os dois fundos da XP exibem rendimento acima de 10% e compensam perdas de 2021.

Leia mais

Sobre o autor
Tom Morooka
Colaborador do Portal Mais Retorno.

Inscreva-se em nossa newsletter