Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

Simulador de rendimentos: saiba o que é e como utilizá-lo

Ferramenta via ajudar a projetar os ganhos do portfólio e se resultados são os esperados

Data de publicação:06/06/2022 às 01:40 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Quando investimos o nosso dinheiro, há uma expectativa bem clara: aumentar o patrimônio por meio dos rendimentos financeiros. Esse objetivo pode se dividir em momento futuro entre ter renda passiva ou garantir aposentadoria, por exemplo, mas a essência segue no acúmulo de capital. Nada como ter um simulador para essa tarefa.

simulador
Simulador permite identificar investimento com melhor ou pior rendimento - Foto: reprodução

É muito bacana ficar de olho no potencial da sua carteira de investimentos para entender se a projeção aponta para o que você deseja para os seus objetivos financeiros. Uma checagem que pode ser obtida de forma bem mais fácil e prática com o nosso simulador de rendimentos, uma ferramenta que vai te ajudar a projetar os ganhos do seu portfólio.

Simulador de rendimentos: como funciona?

O simulador de rendimentos da Mais Retorno tem uma proposta simples, mas certamente muito importante para o investidor: compreender as perspectivas para uma determinada carteira de investimentos pensando em diferentes horizontes temporais e, por consequência, em diversos cenários econômicos.

Isso é muito bacana para que você possa entender não apenas o potencial de rentabilidade da sua estratégia, mas principalmente como ela se comportaria em diferentes momentos da nossa história.

Assim, é possível fazer um "teste de longo prazo" para a carteira e verificar se ela está adequada para os seus objetivos financeiros.

Como posso simular os meus rendimentos?

Gostou da ideia de poder simular os seus rendimentos? Então vamos aprender o passo a passo para usar a nossa ferramenta.

Em primeiro lugar, caso seja o seu primeiro acesso, você vai precisar criar uma simulação de carteira. Para isso, basta clicar no botão "criar simulação de carteira", conforme ilustra a imagem a seguir.

Em seguida, a ferramenta vai pedir para você batizar a sua simulação. Isso acontece porque podemos montar diferentes cenários e, posteriormente, resgatá-los. Basta preencher um nome criativo ou que ajude você a identificar o teste que vai realizar.

Para seguirmos com esse tutorial, vamos considerar uma carteira de investimentos no valor de R$100.000 que seja composta dos seguintes ativos:

  • Fundo de ações: Alaska Black Institucional FIA (R$15.000)
  • Fundo multimercado: Absolute Vertex Advisory FIC FIM (R$25.000)
  • Renda fixa: título atrelado ao IPCA +6,0% (R$35.000)
  • ETF de S&P500: IVVB11 (R$15.000)
  • Ação: Petrobras - PETR3 (R$4.000)
  • Ação: Vamos - VAMO3 (R$2.500)
  • Fundo imobiliário: HGRU11 (R$3.500)

*Importante: essa carteira foi gerada apenas para fins didáticos e não tem por objetivo ser uma recomendação de investimentos ou mesmo uma alocação de ativos.

Adicionando os ativos para minha simulação de carteira

A base de qualquer simulação de rendimentos está na seleção dos ativos que farão a composição dessa carteira. Portanto, o próximo passo está na escolha de quais serão os investimentos do seu portfólio. O processo é bem simples: basta digitar o nome do seu ativo e encontrá-lo na lista, como fizemos abaixo.

Note ainda que, antes da lista de opções relacionadas com a nossa busca, há também um campo para "adicionar renda fixa". Se a sua carteira tiver títulos da categoria, informe o indexador (atentando-se para o formato da rentabilidade) e o adicional acordado.

Após selecionar o ativo, é hora de informar o valor do investimento. É o que fizemos com o fundo Alaska Black Institucional que, conforme indicado anteriormente, tem participação de R$15.000 na nossa carteira fictícia.

Basta então repetir esse processo cadastrando todos os seus ativos, um por um. Para adicionar novas linhas para os demais investimentos, basta clicar em "adicionar ativo".

Após concluir o processo, todos os ativos e os respectivos valores investidos estarão na sua tela. A ferramenta também calcula a participação percentual de cada um deles, indicando a exposição global do portfólio.

Por fim, para gerar a sua simulação de rendimentos, clique no botão "salvar e visualizar simulação".

Analisando os rendimentos da minha carteira

Após gerar a sua simulação de rendimentos, a nossa ferramenta vai gerar uma série de informações sobre a carteira. A começar pela lista de ativos (e o peso de cada um deles dentro do portfólio), assim como a divisão pela classe desses investimentos. Note que, a princípio, a nossa simulação oferece uma diversificação razoável.

A parte que mais interessa em uma simulação de rendimentos, entretanto, está na própria rentabilidade dos ativos. E é justamente o que temos na sequência dentro da ferramenta. Note o desempenho dos nossos investimentos simulados desde o começo de 2021 no gráfico abaixo.

Esse é um exercício bem legal de fazer. Em primeiro lugar, para entender quais seriam os ativos com melhor ou pior performance dentro da carteira. Note como as ações tiveram ótimo desempenho no período, puxando a carteira para cima. Por outro lado, o nosso fundo imobiliário HGRU11 e o ETF de ações americanas puxaram o resultado para baixo.

A ferramenta também gera uma linha de "simulação teste", que é justamente o desempenho da carteira. Na enorme maioria das vezes, a menos que exista uma grande concentração em um único ativo, ela deve ficar na parte mediana do gráfico, representando uma média dos ativos selecionados. É também uma boa forma de monitorar as oscilações do portfólio.

Outro detalhe bem importante do simulador de rendimento é que você pode "brincar" com os horizontes temporais. É possível filtrar por datas distintas, criando cenários otimistas, realistas ou pessimistas. Lembre-se apenas de manter todos os ativos existentes no período de análise para que não existam distorções.

Na sequência, ainda é possível analisar outros indicadores de uma carteira como a consistência (meses positivos e negativos), maior ou menor retorno, volatilidade, índice de Sharpe, correlação dos ativos, entre outros. Enfim, uma forma bem completa de simular os rendimentos de um portfólio e verificar a eficácia da sua estratégia de investimentos.

Comece a simular os seus investimentos

Viu como é fácil simular os seus investimentos com a nossa ferramenta? E a boa notícia é que oferecemos 15 dias gratuitos para você testar. Se neste período você achar que a ferramenta não faz sentido para você, devolvemos de forma integral o seu dinheiro!

Assim, você está mais do que convidado a criar uma conta e acessar o simulador de rendimentos.

Aproveite para conhecer um pouco mais sobre o Retorno Prime, aqui.

Veja um tutorial sobre o tema aqui também:

LEIA MAIS:

Sobre o autor
Stéfano Bozza
Formado em Administração pela PUC-SP. Trabalhou em empresas do segmento financeiro (Itaú BBA) e varejo (BRMALLS) até 2016, quando iniciou a jornada de produção de conteúdo para a internet com foco em finanças.