Empresa

O desempenho das empresas no segundo trimestre deste ano surpreendeu positivamente os analistas do Banco Safra, em um momento em que a economia chega mais perto da sua normalidade com a dissipação progressiva dos efeitos da pandemia da covid-19.

Embora sejam positivos, os números trazidos pelas companhias, acreditam eles, não não são suficientes para reverter a tendência de queda do mercado, influenciado muito mais pelas incertezas políticas e fiscais do País.

Foto: envato
Um dos setores que surpreendeu positivamente os analistas do Banco Safra no segundo trimestre foi o de petróleo e gás - Fonte: Envato

Segundo a casa de análise, em relatório, 54,8% dos resultados vieram acima de suas expectativas, 15,5% em linha e 29,8% abaixo do esperado. Das 84 empresas analisadas, 8,3% apresentaram prejuízo nos meses de abril, maio e junho deste ano, contra 23,8% registrados na mesma base comparativa de 2020.

Na comparação anual, houve alta de 45,3% na receita, elevação de 104,8% no Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) e de 520,9% nos lucros nesta amostragem.

“Retirando a Petrobras da conta, o lucro líquido do período cresceu 89,4% na comparação anual, ainda assim mostrando uma forte safra de resultados”, aponta o relatório do banco.

Se comparado com as expectativas da casa, a receita das empresas de seu universo de cobertura ficou 0,5% acima, e o Ebtida e o lucro líquido superaram as projeções em 9,2% e 31,1%, respectivamente.

Outra observação feita pelo time de análise do banco é que a baixa base de comparação interanual contribui para a boa expansão de todas as linhas dos resultados, “já que o mesmo trimestre em 2020 foi atingido em cheio pelas medidas de combate ao coronavírus”.

Setores em destaque

Segundo o relatório do Safra, entre as principais surpresas positivas está o setor de petróleo e gás, com destaque para a Petrobras, após uma forte recuperação no preço do petróleo e melhora no volume de vendas.

O setor de transportes também obteve resultados relevantes, de acordo com os analistas, com ênfase para o segmento de locadoras de veículos. Essa atividade tem se beneficiado da falta de componentes na indústria automobilística, o que tem dificultado a produção de carros novos e, com isso, valorizado os veículos seminovos.

O reflexo da retomada da aceleração dos lançamentos no mercado imobiliário e, consequentemente, a melhora do volume de vendas, colocou as construtoras em evidência positiva no relatório do banco.

Números aquém do esperado

Na mão contrária, o setor de Saúde foi uma surpresa negativa para o Safra. Segundo os analistas, as empresas integradas apresentaram performance fraca devido ao aumento expressivo da sinistralidade decorrente de maior número das internações pela covid-19. “Mas esse efeito deve se dissipar nos próximos meses”, estimam.

O mercado de bens de capital também apresentou resultados abaixo das projeções do banco, com destaque para a empresa Aeris, empresa que fabrica pás para geradores de energia eólica e foi afetada por um adiamento de pedidos, devido à forte alta nos preços das commodities.

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais