Fundos de Investimentos

Ranking: veja os 6 fundos de renda fixa que renderam mais que a inflação de outubro, de 1,25%

Empregar o dinheiro em setor seguro e proteger o dinheiro da inflação é condição privilegiada

Data de publicação:17/11/2021 às 07:00 - Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Em cenário conturbado, de alta acelerada dos preços, juros em elevação, aumento dos riscos fiscais e políticos no País, poder contar com o porto seguro da renda fixa e ainda proteger o dinheiro da inflação é uma condição confortável e privilegiada. Aqui você conhece os 6 fundos de renda fixa que conseguiram proporcionar um retorno acima dos 1,25% medidos pelo IPCA em outubro.

A Mais Retorno vem garimpando a cada mês, a partir de sua base dados, quais são os fundos mais interessantes em cada modalidade. Para esse levantamento, consideramos os que estão em operação há mais de um ano, com patrimônio a partir de R$ 17 milhões, com 60 cotistas ou mais, e abertos ao público em geral.

Embora a rentabilidade de outubro chame a atenção por ter blindado e mantido o poder aquisitivo do dinheiro, em períodos mais longos, de janeiro a outubro desse ano e em 12 meses, os 6 fundos de renda fixa não conseguiram essa mesma proteção. Todos perdem para a inflação medida pelo IPCA, que ficou em 8,24% e 10,25%, respectivamente. Confira na tabela.

Campeões em 10 e 12 meses

Considerando o intervalo dos 10 meses de 2021, os destaques são outros. Quatro fundos conseguiram superar os 8,24% da inflação: Infinity Tiger Alocação Dinâmica FI RF com rendimento acumulado de 10,13%; Schroder Premium 45 Advisory FI RF CP LP, de 9,83%; BTG Pactual Debêntures Incentivadas FIC Incentivados Investimento Infra RF, de 8,65%; Schroder High Grade Advisory FI RF CP, de 8,61% (esse último fechou para captação na última sexta-feira, 12).

No período de 12 meses, a lista dos fundos de renda fixa, que brilharam por terem superado a inflação de 10,25%, é quase a mesma dos que foram bem nesse ano: Infinity Tiger Alocação Dinâmica, 19,26%; Infinity Select FI RF, 15,27%; Schroder High Grade Advisory, 10,34%; BTG Pactual Debêntures Incentivadas, 10,32%.

Os fundos mais rentáveis em 10 e em 12 meses também não chegaram a decepcionar em outubro, todos foram positivo, só não apresentaram uma valorização equivalente aos 1,25% de inflação. Confira:

Infinity Tiger Alocação Dinâmica 0,25%; Schroder Premium 45 1,09%; BTG Pactual Debêntures Incentivadas 0,78%; Schroder High Grade Advisory 1,00%; Infinity Select 0,14%.

Comparar o retorno dos fundos em diferentes períodos tende a cercar com mais segurança a escolha da melhor opção, por indicar a estabilidade, a performance nos meses em que operou.

No período de juros baixos, em que a Selic atingiu sua mínima histórica de 2,00% ao ano, atualmente está em 7,75%, os gestores foram em busca de papéis de renda fixa, como as debêntures incentivadas, crédito privado. Esses títulos estavam oferecendo uma taxa bem acima do juro básico da economia.

Conheça mais sobre os 6 fundos de renda fixa

1 - Sul América Premium FI RF Referenciado DI CP: O fundo tem um patrimônio de R$ 74,39 milhões e 291 cotistas, exige uma aplicação mínima e saldo remanescente de R$ 1 mil, cobra uma taxa de administração de 0,20%, e credita o dinheiro no dia seguinte ao de solicitação. Em 67 meses de operação, em 2 apresentou desvalorização das cotas

2 - Itaú Institucionais Legend RF LP FIC FI: O fundo tem um patrimônio de R$ 1,350 bilhão e 91 cotistas, exige uma aplicação mínima de R$ 5 mil e saldo remanescente de R$ 500, cobra uma taxa de administração de 0,50%, e credita o dinheiro no dia seguinte ao de solicitação. Em 41 meses de operação, em 6 apresentou desvalorização das cotas

3 - Santander Incentivado FIC FI Infra CDI RF CP: O fundo tem um patrimônio de R$ 1,350 bilhão e 91 cotistas, exige uma aplicação mínima de R$ 5 mil e saldo remanescente de R$ 500, cobra uma taxa de administração de 0,50%, e credita o dinheiro no dia seguinte ao de solicitação. Em 41 meses de operação, em 6 apresentou desvalorização das cotas

4 - Itaú Legend RF LP FIC FI: O fundo tem um patrimônio de R$ 1,350 bilhão e 91 cotistas, exige uma aplicação mínima de R$ 5 mil e saldo remanescente de R$ 500, cobra uma taxa de administração de 0,50%, e credita o dinheiro no dia seguinte ao de solicitação. Em 41 meses de operação, em 6 apresentou desvalorização das cotas

5 - CA Indosuez Vitesse FI RF CP: O fundo tem um patrimônio de R$ 1,350 bilhão e 91 cotistas, exige uma aplicação mínima de R$ 5 mil e saldo remanescente de R$ 500, cobra uma taxa de administração de 0,50%, e credita o dinheiro no dia seguinte ao de solicitação. Em 41 meses de operação, em 6 apresentou desvalorização das cotas

6 - BB RF Dívida Externa Mil FI: O fundo tem um patrimônio de R$ 1,350 bilhão e 91 cotistas, exige uma aplicação mínima de R$ 5 mil e saldo remanescente de R$ 500, cobra uma taxa de administração de 0,50%, e credita o dinheiro no dia seguinte ao de solicitação. Em 41 meses de operação, em 6 apresentou desvalorização das cotas

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.
Método Asset-Liability

Método Asset-Liability

O que é Método Asset-Liability? O método Asset-Liability (ALM) é um tipo de gestão de riscos, para determinado investimento, que consiste em um monitoramento coordenado entre...

  CONTINUAR LENDO