Mercado Financeiro

O cenário doméstico tem como foco de atenção dos investidores ainda a CPI da Covid em andamento no Senado, mas nesta sexta-feira, 7, os mercados tendem a dedicar mais atenção ao exterior para a tomada de decisões, de acordo com especialistas.

Os investidores estarão atentos hoje à divulgação de dados sobre o número de vagas de trabalho criadas em abril nos Estados Unidos. Dados que podem dar uma ideia de a quantas andam a recuperação e retomada da economia americana. E também sobre seus possíveis efeitos sobre a inflação e, por tabela, sobre a política de juros do Fed (Federal Reserve, o banco central americano).

MERCADOS
Dados do desemprego nos EUA pode sinalizar retomada econômica; preocupação é com inflação e juros lá

O head de Renda Variável da Veedha Investimentos, Rodrigo Moliterno, diz que os dados sobre o mercado de trabalho americano são importantes e podem influenciar o comportamento dos mercados, tanto nos EUA como aqui. As projeções são otimistas e apontam para um recuo da taxa de desemprego de 6% para 5,7%, afirma Simone Pasianotto, economista-chefa da Reag Investimentos.

Moliterno diz que os investidores acompanharão também o comportamento das cotações do minério de ferro, que dispararam e chegaram a US$ 200 a tonelada no mercado internacional, por causa de desentendimentos que dificultaram o comércio entre Austrália e China.

A forte valorização da commodity beneficiou empresas do setor de mineração e siderurgia, como as exportadoras Vale, CSN, Usiminas e Gerdau, cujas altas deram suporte a uma discreta valorização da B3 no fim do pregão de ontem.

CPI da Covid: Pazuello na mira

Os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid foram encerrados na véspera após uma intensa sabatina feita com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e a aprovação de requerimentos de informação.

Durante o depimento, Queiroga não quis manifestar sobre sua opinião a respeito da utilização da cloroquina no tratamento de pacientes com covid-19. A medida é uma das bandeiras defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro, mesmo sem que haja eficácia comprovada do medicamento.

Para o vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues, o ministro repetiu algumas vezes que não poderia opinar sobre determinados assuntos para não divergir do governo.

"Fica patente que o ministro discorda, mas não tinha como dizer na CPI que divergia daquilo. Entendo essa limitação, mas me parece que esse depoimento foi importante para entendermos a sequência da atuação na pandemia", disse.

Sobre o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirmou que ele está "determinado a não comparecer" à CPI. "Me parece que há determinação de Pazuello não comparecer essa comissão", disse.

Por conta disso, senadores propuseram que Pazuello seja alvo de condução coercitiva para depor perante a CPI. A medida foi considerada após ele ter recebido a visita do ministro Onyx Lorenzoni no Hotel de Trânsito de Oficiais, onde supostamente estaria em isolamento com suspeita de covid-19.

A exemplo da iniciativa do Senado, alguns governos também estão instalando CPIs para investigar os gastos municipais no enfrentamento da pandemia e os índices de mortes.

NY: futuros em leve alta com Payroll

As bolsas de Nova York operam nesta sexta-feira com os contratos futuros em leve alta, em um dia marcado pela divulgação do Payroll, relatório que traz o volume e empregos mensal e é considerado um dos sinalizadores mais importantes da economia do país.

A expectativa, segundo analistas é de a taxa de desemprego no país deve recuar, passando de 6% para ,57%.  O dado deve vir na esteira da divulgação, na véspera da queda do volume de solicitações de seguro-desemprego em 92 mil na semana encerrada em 1º de maio, totalizando 498 mil.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, fez um discurso na cidade de Lake Charles, no Estado Louisiana, na véspera, em defensa de suas propostas de cerca de US$ 4 trilhões em investimentos a vários setores da economia, entre eles a infraestrutura. Segundo ele, os planos ajudarão a criar 16 milhões de empregos no país nos próximos anos.

O líder da Casa Branca defendeu a ideia de aumentar o imposto sobre ganho de capital a 39,6%, que pode liberar mais de US$ 10 bilhões por ano em receita aos cofres públicos.

Além disso, Biden, que se mostrou favorável à quebra de patentes das vacinas para a covid-19 na última terça-feira, para ampliar o acesso aos imunizantes, vem ganhando apoio a essa proposta de outros países.

Em negociações a portas fechadas na Organização Mundial do Comércio nos últimos meses, Austrália, Reino Unido, Canadá, União Europeia, Japão, Noruega, Cingapura e Estados Unidos se opuseram à ideia de renúncia, de acordo com uma autoridade comercial sediada em Genebra sob condição de anonimato porque não foi autorizado a discutir o assunto publicamente.

Cerca de 80 países, principalmente em desenvolvimento, apoiaram a proposta indiana e sul-africana, disse o funcionário. O Brasil foi o único país em desenvolvimento a se opor, enquanto a China e a Rússia não expressaram uma posição de qualquer maneira, mas estavam abertas a mais discussões, disse o oficial.

Bolsas asiáticas fecham mistas

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta sexta-feira com perdas na China, apesar de sólidos dados da balança comercial e do setor de serviços da segunda maior economia do mundo.

O índice acionário japonês Nikkei teve alta marginal de 0,09% em Tóquio hoje, aos 29.357,82 pontos, sustentado por ações de siderúrgicas e seguradoras, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,58% em Seul, aos 3.197,20 pontos, em seu terceiro pregão de ganhos, e o Taiex registrou alta de 1,71% em Taiwan, aos 17.285,00 pontos.

Na China continental, por outro lado, o Xangai Composto recuou 0,65%, aos 3.418,87 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda de 1,62%, aos 2.239,68 pontos.

A pressão negativa veio de ações ligadas ao recente feriado nacional de três dias, que se estendeu até o dia anterior.

Já em Hong Kong, o Hang Seng teve leve perda de 0,09%, aos 28.610,65 pontos, influenciado pelo fraco desempenho de empresas de tecnologia.

As vendas prevaleceram nos mercados de ações chineses apesar de novos indicadores mostrarem que o gigante asiático continua se recuperando dos efeitos da pandemia de covid-19.

Tanto as exportações quanto as importações da China subiram mais do que o esperado em abril. Além disso, o segmento de serviços se expandiu no ritmo mais forte desde dezembro no mês passado.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul, graças às ações de mineradoras e de bancos. O S&P/ASX 200 avançou 0,27% em Sydney, aos 7.080,80 pontos. / com Júlia Zillig e Agência Estado

Imagem do autor

Colaborador do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Economia
Mercado Financeiro
Mercado Financeiro
Mercado Financeiro
Veja mais Ver mais