Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta quarta-feira, 13 de abril

Além da definição do novo presidente, conselho da petroleira vota pacote que limita interferências da União

Data de publicação:13/04/2022 às 11:22 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A Bolsa opera em alta nesta quarta-feira, 13, com os investidores dividindo suas atenções entre a repercussão de dados econômicos, tanto locais quanto externos, e o acompanhamento da assembleia da Petrobras, que definirá o novo presidente da companhia.

Com isso, as ações ON e PN da petroleira sobem mais de 2%, impulsionando o avanço do Ibovespa de 0,79%, aos 117.090 pontos, às 14h31. Já o dólar valorizava 0,20%, cotado a R$ 4,686 no mesmo horário.

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta quarta-feira, 13 de abril
Investidores acompanham assembleia da Petrobras nesta quarta-feira, que definirá o novo presidente da companhia - Foto: Reprodução

Ainda no ambiente doméstico, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, ao longo da manhã, que as vendas do comércio varejista subiram 1,1% em fevereiro ante janeiro, na série com ajuste sazonal.

Diferentemente dos dados do setor de serviços, cujo volume prestado caiu 0,2% no período e abaixo do esperado, o resultado do varejo veio dentro do intervalo das estimativas dos analistas, que esperavam desde uma queda de 0,9% a alta de 2,4%, com mediana positiva de 0,2%.

Na comparação com fevereiro de 2021, sem ajuste sazonal, as vendas do comércio tiveram alta de 1,3% em fevereiro de 2022. Nesse confronto, as projeções iam de uma queda de 3,0% a alta de 1,4%, com mediana negativa de 1,3%.

Juros futuros

Os juros futuros rodam mistos quarta-feira, com viés de baixa nos curtos e de alta nos demais.

Por volta das 14h20, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2023 marcava 13,05%, de 13,11% na abertura do dia O DI para janeiro de 2025 marcava 12,01%, ante 11,97. O DI para janeiro de 2027 subia para 11,71%, de 11,66%.

Sobe e desce da Bolsa

Maiores altas

Ultrapar (UGPA3)+4,38%
Totvs (TOTS3)+3,87%
CPFL (CPLE6)+3,83%
Cemig (CMIG4)+3,69%
MRV (MRVE3)+3,35%

Maiores baixas

Rede D'Or (RDOR3)-3,11%
SulAmérica (SULA11)-2,86%
CVC (CVCB3)-1,67%
Hapvida (HAPV3)-1,60%
Marfrig (MRFG3)-1,35%
Fonte: B3 (dados atualizados ás 14h56)

Estados Unidos: inflação do produtor mais alta do que o previsto

Em Wall Street, o mercado repercute mais um dado que reforça o avanço da inflação nos EUA. O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos subiu 1,4% em março ante fevereiro, segundo números com ajustes sazonais publicados hoje pelo Departamento do Trabalho do país. O resultado superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam alta de 1,1% no período.

O núcleo do PPI, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, avançou 1% na comparação mensal de março. Neste caso, o consenso do mercado era de acréscimo bem menor, de 0,5%. No confronto anual, o PPI deu um salto de 11,2% em março, o maior desde novembro de 2020, e o núcleo do índice teve alta de 9,2%.

O resultado veio um dia depois de o mercado tomar conhecimento do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês), que avançou 1,2% em março ante alta de 0,8% em fevereiro. Em 12 meses, o indicador atingiu 8,5%, a maior variação desde dezembro de 1981.

Bolsas americanas/principais índices

  • S&P 500: +0,84%
  • Dow Jones: +0,67%
  • Nasdaq 100: +01,62% (dados atualizados às 14h35)

Bolsas europeias/fechamento

  • Stoxx 600 (Europa): +0,03% (456,78 pontos)
  • DAX (Frankfurt): - 0,34% (14.076 pontos)
  • FTSE 100 (Londres): +0,05% (7.580 pontos)
  • CAC 40 (Paris): +0,07% (6.542 pontos)

Bolsas asiáticas fecham em alta nesta quarta-feira

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta quarta-feira, após dados fortes de exportação da China e aspectos positivos dos últimos números de inflação dos EUA, mas preocupações com o atual surto de covid-19 pesaram nos mercados chineses.

O apetite por risco veio após números publicados durante a madrugada mostrarem que as exportações chinesas deram um salto anual de 14,7% em março, maior do que se previa.

As importações da segunda maior economia do mundo, por outro lado, decepcionaram com uma inesperada queda no mês passado. / com Agência Estado

Fechamento

  • Nikkei (Tóquio): +1,93% (26.843 pontos)
  • Hang Seng (Hong Kong): +0,26% (21.374 pontos)
  • Kospi (Seul): +1,86% (2.716 pontos)
  • Taiex (Taiwan): +1,83% (17.301 pontos)
  • Xangai Composto (China continental): -0,82% (3.186 pontos)
  • Shenzhen Composto (China continental): -1,74% (2.012 pontos)
  • S&P/ASX 200 (Sydney): +0,34% (7.479 pontos)
Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.