Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: acompanhe as movimentações da Bolsa e do dólar nesta segunda-feira, 30 de maio

O pregão de hoje é marcado por menor liquidez em decorrência do feriado de Memorial Day nos Estados Unidos

Data de publicação:30/05/2022 às 11:03 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Em dia de mercados fechados nos Estados Unidos por conta do feriado de Memorial Day, a Bolsa de Valores brasileira, a B3, opera com menor liquidez, na mesma toada que o exterior, e registra baixa nesta segunda-feira, 30. Às 14h30, o Ibovespa caía 0,80%, aos 111.043 pontos, depois de operar em alta durante a maior parte da manhã.

A principal contribuição negativa para o desempenho do principal índice acionário da Bolsa vem da Petrobras, que no mesmo horário tinha recuo acentuado de 3,37%. A estatal enfrenta desafios para ter aprovado o nome de Caio Paes de Andrade como seu novo presidente.

Petrobras bolsa
Foto: Reprodução

Na ponta oposta, os contratos de minério de ferro são negociados em alta, o que beneficia as ações de empresas exportadoras da commodity. A Vale, que é a companhia com maior peso na composição do Ibovespa, também aproveitava o movimento e, às 14h31, tinha alta de 1,77% na B3.

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, as commodities operam no positivo neste pregão com os investidores repercutindo notícias vindas da China, onde algumas metrópoles deram início a uma retomada em suas atividades, após um longo período de duras medidas restritivas contra a covid-19.

Dólar

Depois de recuar 2,87% na semana passada, o dólar opera em leve alta na tarde desta segunda-feira e, às 14h35, registrava valorização de 0,04%, cotado a R$ 4,74. A moeda americana começou o dia com queda, mas os problemas na Petrobras levaram a uma inversão nos sinais. O dólar vive um dia de baixas ante o euro, a libra e moedas da maioria das divisas emergentes.

Especialistas pontuam que a flexibilização das medidas de isolamento na China também melhoram o sentimento de aversão ao risco global, o que favorece os ativos de risco e tende a enfraquecer a moeda americana.

O dia na Bolsa

Maiores altas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
BraskemBRKM5+2,66%
BradesparBRAP4+1,96%
ValeVALE3+1,77%
BB SeguridadeBBSE3+1,66%
MinervaBEEF3+1,36%
Fonte: B3 | Dados atualizados às 14h31

Maiores baixas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
LocawebLWSA3-4,56%
Magazine LuizaMGLU3-4,25%
MRVMRVE3-4,23%
PetrobrasPETR3-4,15%
YduqsYDUQ3-4,12%
Fonte: B3 | Dados atualizados às 12h31

Mercados internacionais

Na Ásia, o sentimento deste pregão foi positivo, à medida que metrópoles da China retomam atividades após um período de restrições ligadas à disseminação da covid-19 no país. Entre as cidades chinesas que tiveram regras flexibilizadas estão Pequim e Xangai. Na última, o governo municipal anunciou um plano de recuperação econômica para complementar a reabertura, segundo a mídia estatal.

De acordo com veículos da imprensa estatal chinesa, Xangai colocará em prática um plano de recuperação econômica, composto por 50 "políticas ou medidas", que inclui a retomada do trabalho presencial em todos os setores, esforços para estabilizar a cadeia industrial e de suprimentos local, redução de alugueis, imposto predial e imposto de uso do solo urbano para "empresas qualificadas", entre outras ações.

Ainda no continente asiático, no Japão repercutiram entre investidores falas do presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko kuroda, que prometeu manter uma acomodação monetária agressiva, de forma a apoiar a recuperação da economia japonesa. Já na Coréia do Sul, a Assembleia Nacional aprovou um orçamento suplementar de US$ 49,5 bilhões para apoiar a recuperação econômica do país, informou a imprensa internacional.

Na Europa, os principais índices acionários também viveram dia de alta, com investidores repercutindo novos dados econômicos, que vieram em linha com o esperado pelo mercado. Na zona do euro, a confiança do consumidor ficou em -21,1 pontos, ante -22,0 em abril.

Fechamento das bolsas europeias

  • Stoxx 600 (Europa): alta de 0,59%
  • FTSE 100 (Inglaterra): alta de 0,19%
  • DAX (Alemanha): alta de 0,79%
  • CAC 40 (França): alta de 0,72%

Fechamento das bolsas asiáticas

  • Xangai Composto (China): alta de 0,60%
  • Shenzhen Composto (China): alta de 1,07%
  • Hang Seng (Hong Kong): alta de 2,06%
  • Nikkei (Japão): alta de 2,19%
  • Kospi (Coréia do Sul): alta de 1,20%
  • Taiex (Taiwan): alta de 2,12%

Com Agência Estado

Sobre o autor
Bruna Miato
Repórter na Mais Retorno