Logo Mais Retorno
juros
Economia

Livro Bege: empresas esperam por pressões inflacionárias até fim do ano

Houve alta expressiva no preço das commodities, energia e combustíveis

Data de publicação:13/07/2022 às 17:25 -
Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:

A maioria das empresas nos Estados Unidos contatadas em pesquisa para o Livro Bege espera que pressões inflacionárias sigam persistentes ao menos até o fim do ano. O documento foi publicado nesta quarta-feira, 13, e consiste em um sumário de opiniões que embasa as decisões monetárias do Federal Reserve (Fed).

Em todos os distritos, foram reportados aumentos "substanciais" de preços em todos os estágios de consumo. Alta de custos em alimentos, commodities e energia em especial, combustíveis seguiu significativa, ainda que várias empresas tenham registrado desaceleração na inflação para tais categorias. Mesmo mais lento que nos meses recentes, os aumentos permaneceram "historicamente elevados", diz o documento.

livro bege
Foto: Reprodução

Ainda, 75% dos distritos notaram moderação nos preços para insumos de construção, como madeira e aço.

O Livro Bege mostra que diversos distritos demonstraram preocupações com menor demanda futura, mesmo com o "poder de precificação" estável. Em alguns setores, como viagens e hospedagem, as companhias foram "bem-sucedidas" em passar aumentos de preços consideráveis aos clientes com pouca ou nenhuma reação.

Oferta de mão de obra

Quase todos os 12 distritos do Federal Reserve notaram melhora modesta na disponibilidade de mão de obra desde meados de maio, segundo relata o Livro Bege, sumário de opiniões que embasam as decisões monetárias do Fed, divulgado nesta quarta-feira, 13. De acordo com o documento, há menor demanda por trabalhadores, especialmente nos setores industrial e de construção.

As condições gerais, no entanto, seguem de aperto do mercado de trabalho e crescimento do emprego de "modesto a moderado", enquanto o nível salarial continua em alta, ressalta.

Quatro distritos indicaram que os empregadores estavam considerando oferecer ou já ofereceram bônus para compensar os custos adicionais da alta inflação nos EUA, enquanto em dois distritos os próprios trabalhadores pediram aumentos, diz o Livro Bege.

Por fim, três distritos esperam que o crescimento salarial permanecerá elevado nos próximos seis meses, enquanto alguns avaliaram que as pressões salariais devem diminuir ainda este ano.

Redução da demanda

"Vários" dos 12 distritos em que o Fed está presente relataram desaceleração da demanda desde meados de maio, com atividade econômica apenas modesta no período, segundo também relata o Livro Bege. O documento afirma que empresários em cinco distritos citaram preocupações com o "risco crescente" de que a economia americana entre em recessão.

É esperado, inclusive, que a demanda nos 12 distritos do Fed enfraqueça mais nos próximos seis a 12 meses, e por isso as perspectivas para a atividade, em geral, permaneceram negativas. O Livro Bege relata que os empresários viram os gastos de consumidores moderarem por conta do aumentos nos preços de itens essenciais, como alimentos e combustível.

Entre setores, a atividade industrial teve desempenho "misto", ainda prejudicado pela escassez de mão de obra disponível e gargalos na cadeia de suprimentos. Mais especificamente, a produção energética sofreu com esses dois fatores, embora a demanda tenha sido "robusta", destaca. Já novas vendas de carros seguiram fracas por conta dos baixos estoques.

A demanda por moradias enfraqueceu "notavelmente", o que aumentou os estoques do setor e moderou a alta nos preços. No setor financeiro, a demanda por empréstimos foi "mista" na maioria dos distritos, com queda entre clientes residenciais, por conta de juros de hipotecas mais altos, completa o Livro Bege. /Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter