Logo Mais Retorno
blockchain
Outros

Goldman Sachs e outros gigantes de Wall Street miram integração a blockchain

Negociações com títulos já estão sendo feitas pela rede

Data de publicação:23/08/2022 às 05:00 -
Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:

Goldman Sachs Group já está negociando alguns títulos e outros papéis de dívida para clientes em redes baseadas em blockchain, como Ethereum, e investe em uma plataforma própria para negociações baseadas em blockchain. O JPMorgan Chase & Co. já possui uma plataforma semelhante, a Onyx.

Os maiores bancos de Wall Street, no geral, evitam investir diretamente em criptomoedas. Mas muitos estão trabalhando silenciosamente para integrar o blockchain, a tecnologia por trás das criptomoedas, no comércio e em outros negócios.

blockchain
Grande centro financeiro de Nova York conecta compradores e vendedores de títulos pelo blockchain - Foto: Reprodução

As grandes companhias do centro financeiro de Nova York ajudam a fazer a economia funcionar, conectando compradores e vendedores de títulos e emprestando dinheiro às empresas. Mas seus negócios sofisticados geralmente são executados em sistemas antigos e debilitados. O Goldman Sachs e outros bancos esperam poder executar sistemas mais rápidos, menos custosos e, em última análise, mais lucrativos baseados em blockchains.

blockchain, às vezes chamado de tecnologia de contabilidade distribuída, é o encanamento que mantém os mercados de criptomoedas funcionando. É basicamente um programa de software que usa um sistema aberto de manutenção de registros - um livro caixa central - para rastrear ativos e registrar transações e informações sobre a propriedade desses ativos. Cada participante opera no mesmo livro caixa central.

Os sistemas baseados em blockchain em Wall Street seriam diferentes em alguns aspectos dos sistemas por trás do bitcoin e outras criptomoedas. Podem ser redes com permissão, o que significa que uma parte central - como um banco ou um consórcio de bancos - decidiria quem tem permissão para entrar.

Fora do setor bancário, o Walmart usou blockchain para rastrear suas cadeias de suprimentos. No setor imobiliário, algumas empresas de títulos o usaram para registrar a propriedade da casa. /Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter

,