Logo Mais Retorno
Economia

EUA criam 390 mil empregos em maio; desemprego fica em 3,6% pelo terceiro mês seguido

O presidente americano, Joe Biden, comemorou o resultado e disse que os EUA podem combater a inflação sem sacrifícios

Data de publicação:03/06/2022 às 14:37 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A economia dos Estados Unidos criou 390 mil empregos em maio, em termos líquidos, segundo dados publicados nesta sexta-feira, 3, pelo Departamento do Trabalho do país.

O resultado, que consta no payroll (relatório de emprego americano), superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de geração de 328 mil vagas.

Estados Unidos e empregos
Payroll de maio apontou a criação de 390 mil empregos nos EUA em maio - Foto: Envato

Já a taxa de desemprego dos EUA ficou estável em 3,6% em maio, porcentual registrado pelo terceiro mês seguido. O consenso do mercado era de leve queda da taxa, a 3,5%.

O Departamento do Trabalho revisou para cima os números de geração de postos de trabalho de abril, de 428 mil a 436 mil, e para baixo os de março, de 428 mil para 398 mil.

Salário médio

Em maio, o salário médio por hora avançou 0,3% em relação a abril, ou US$ 0,10, a US$ 31,95, um pouco abaixo da previsão de alta de 0,4%.

Na comparação anual, houve acréscimo salarial de 5,2% no último mês, em linha com a projeção do mercado.

‘Inflação sem sacrifícios’, diz Biden

Após a divulgação dos números pelo Departamento do Trabalho, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou em coletiva de imprensa que o relatório payroll de maio veio "excelente" e mostra que os EUA podem combater a inflação sem sacrifícios.

Segundo ele, a economia dos EUA está em uma posição de força e mais bem posicionada para lutar contra a inflação do que qualquer outro país.

"A economia dos Estados Unidos pode crescer mais rapidamente do que a da China neste ano",

Joe Biden, em coletiva de imprensa após a divulgação do payroll

No entanto, o chefe de Estado norte-americano comentou sobre a importância de o Congresso aprovar medidas para combater a pressão inflacionária, como a aprovação de cortes de impostos de energia limpa.

"Lutar contra inflação continua sendo minha prioridade. Farei tudo o que for possível para diminuir os impactos nas famílias americanas", reiterou.

Petróleo

Quando perguntado sobre a decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) de elevar a produção de óleo acima do esperado, Biden respondeu que não sabe se é suficiente, porém, a medida é positiva.

O chefe do executivo também respondeu aos repórteres sobre uma possível viagem à Arábia Saudita.

"Não tenho planos diretos no momento, mas venho trabalhando em como podemos trazer mais estabilidade para o Oriente Médio. Então, há uma possibilidade de encontrar líderes de Israel e da Arábia Saudita." / com Agência Estado

Leia mais

Eletrobras: vale a pena comprar o papel com recursos do FGTS? (maisretorno.com)
Eletrobras sobe 30% ano, mas fundos com o papel não acompanham (maisretorno.com)
Bolsa recua seguindo Wall Street no último dia da semana; dólar sobe (maisretorno.com)
Privatização da Petrobras será realizada por meio de um projeto de lei (maisretorno.com)
PIB Brasil: demanda externa pode recuar no 2° semestre (maisretorno.com)

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!