Logo Mais Retorno
Foto: Envato
Outros

Dividendos e JCP ultrapassam R$ 25 bilhões em dezembro; setor de commodities é destaque

Petrobras, Gerdau e CSN pagam, sozinhas, quase R$ 22 bilhões

Data de publicação:01/12/2022 às 05:00 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

O pagamento de dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP) do mês de dezembro tem início nesta quinta-feira, 01, com o setor de bancos. Ao longo do último mês do ano, uma grande lista de empresas pagará proventos a seus acionistas, com destaque para o setor de commodities. Petrobras, CSN e Gerdau, sozinhas, somam quase R$ 22 bilhões em dividendos.

De acordo com o levantamento feito pela Mais Retorno, 26 empresas pagarão em torno de R$ 25,7 bilhões até o dia 31 de dezembro. Além das empresas de commodities, os grandes bancos também aparecem na lista de companhias do período, com destaque para o Banco do Brasil, que costuma pagar proventos trimestralmente.

dividendos
Foto: Shutterstock

Petrobras

A campeã do mês é a Petrobras, com pagamento de R$ 0,51 de JCP e R$ 1,67 de dividendos sobre cada ação ordinária e preferencial, no dia 20 de dezembro. O valor total a ser pago pela companhia ultrapassa os R$ 18 bilhões. O analista da Empiricus, Ruy Hungria, destaca que nos últimos anos a Petrobras tem conseguido distribuir boa parte da geração de caixa na forma de dividendos, com yields extremamente elevados para os acionistas.

Hungria ressalta que o petróleo ainda está em níveis interessantes e isso deveria manter a geração de caixa elevada e o dividend yield acima de 20% em 2023. No entanto, o analista pontua que tudo isso pode mudar no próximo ano, a depender da estratégia que será adotada pelo novo governo, especialmente com relação à política de precificação de combustíveis.

"Nós gostamos da tese de Petrobras por conta da altíssima geração de caixa diante de um Brent elevado, uma das melhores reservas de óleo do mundo, baixo endividamento e distribuições elevadas de dividendos. Ainda existe muito espaço para ampliação de produção em águas-profundas e ultraprofundas, incluindo a margem equatorial norte."

Rodrigo Wainberg, Head de Ações Brasil na Suno Research

Siderurgia

A CSN também se destaca em dezembro, somando mais de R$ 1,5 bilhão no volume dos proventos. A companhia pagará cerca de R$ 1,17 por ação nesta sexta-feira, 02. A Gerdau, que fará o pagamento no próximo dia 14, distribuirá dividendos de R$ 1,73 por ação, com um montante total de aproximadamente R$ 1,9 bilhão.

Gustavo Gomes, especialista de Renda Variável e sócio da Acqua Vero Investimentos, pontua que "a CSN sofreu um impacto muito grande no preço do papel ao longo do ano e isso aumentou o dividend yield da empresa, tendo em vista que esse indicador é o quanto a companhia pagou de dividendo pelo preço da ação". Ele destaca que o dividend yield da CSN ficou próximo aos 13%, enquanto o da Gerdau está perto de 11%.

De acordo com o especialista da Acqua Vero, as duas empresas têm um histórico bom como pagadoras de proventos e a tendência é que continue. Ele explica ainda que uma possível reabertura na China, que consome 70% de tudo que o Brasil produz em metais, trará benefícios a essas empresas.

A Metalúrgica Gerdau também pagará dividendos no próximo dia 15. A companhia entregará R$ 0,27 por ação em dividendos e R$ 0,23 de JCP. Somando o total dos valores, os acionistas receberão em torno de R$ 378 milhões.

Bancos

O Banco do Brasil, que paga de forma trimestral, distribuirá R$ 483 milhões de Juros sobre Capital Próprio (JCP) em dezembro, sendo R$ 0,34 por ação, no dia 30. Já no primeiro dia de dezembro, Itaú e Bradesco repassam os valores aos seus acionistas. Com R$ 0,01 por ação, os dividendos do Bradesco somam R$ 80,6 milhões, enquanto o montante do Itaú chega a R$ 51,8 milhões.

"Os grandes bancos historicamente são bons pagadores de dividendos, bons geradores de caixa e líderes no mercado de crédito. O que a gente espera que renda mais no curto prazo é Banco do Brasil, que deve pagar cerca de 10% do seu valor atual em dividendos. O Itaú deve performar melhor operacionalmente e entregar mais em valor de ação do que em dividendos. Bradesco e Santander devem continuar sendo penalizados no valor da ação com o aumento da inadimplência. Banco do Brasil é uma dúvida de até quando o dividendo gordo vai, tendo em vista que o novo governo já deu todos os sinais de que pretende usar o banco como mecanismo de política pública".

Larissa Quaresma, analista da Empiricus

Gustavo Gomes, especialista de Renda Variável e sócio da Acqua Vero, avalia que o Bradesco está pagando mais dividendos em relação ao Itaú, enquanto Banco do Brasil apresenta um dividend yield maior que os dois, de 9,5% ao ano. Gomes pontua que o momento atual de juros elevados e inflação generalizada no ciclo econômico é bom para os bancos, mas isso precisa estar em linha com a quantidade de vendas de produtos, como empréstimos.

Setor de energia

As companhias elétricas também pagam a seus acionistas neste mês. O grande destaque é a Engie, que distribuirá cerca de R$ 985 milhões em proventos, sendo R$ 0,57 por ação de dividendos intercalares e R$ 0,70 em dividendos, no dia 12 de dezembro. A Taesa, transmissora de energia, pagará R$ 365 milhões já no próximo dia 05, sendo R$ 1,06 de dividendos por ação.

De acordo com Gustavo Gomes, especialista da Acqua Vero, o momento é favorável para o setor elétrico, com destaque para Taesa que consegue ter previsibilidade de receita, atrelando geração de caixa com contratos, assim como Engie. Mas, de acordo com ele, na comparação anual Taesa sai em melhor colocação. A Cemig, Companhia Energética de Minas Gerais, pagará R$ 245 milhões em Juros sobre Capital Próprio no próximo dia 30, sendo R$ 0,14 por ação.

A Enel Distribuição Ceará, antiga Coelce, paga R$ 95 milhões nesta quinta-feira, 01. Serão distribuídos R$ 1,22 por ação de JCP. Pedro Queiroz, especialista em renda variável da SVN Investimentos, afirma que a Enel Distribuição Ceará, antiga Coelce, é uma empresa com geração de caixa estável e a empresa é bem administrada.

Já o analista da Empiricus, Fernando Ferrer, destaca que historicamente a empresa é uma boa pagadora, mas que isso tem se reduzido e nada garante que a tendência de bons dividendos continuará em 2023. Uma eventual mudança societária traria ventos positivos para a companhia, segundo Ferrer.

Confira a lista de dividendos de dezembro:

DataEmpresaTickerProventoValor por açãoSetor
01/12Itaú UnibancoITUB4DividendosR$ 0,01Financeiro
01/12BradescoBBDC4DividendosR$ 0,01Financeiro
01/12BanestesBEES3JCPR$ 0,01Financeiro
01/12RaiadrogasilRADL3JCPR$ 0,04Varejo
01/12Enel Distribuição CearáCOCE3JCPR$ 1,22Energia
02/12CSNCSNA3DividendosR$ 1,27Minério
05/12TaesaTAEE4DividendosR$ 1,06Energia
06/12YduqsYDUQ3DividendosR$ 0,12Educação
06/12MetisaMTSA4JCPR$ 0,33Metalúrgica
06/12Cristal PigmentosCRPG5DividendosR$ 2,88Financeiro
12/12EngieEGIE3Dividendos intercalaresR$ 0,57Energia
12/12EngieEGIE3DividendosR$ 0,70Energia
12/12CamilCAML3JCPR$ 0,07Alimentos
14/12GerdauGGBR4JCPR$ 0,42Minério
14/12GerdauGGBR4; GGBR3DividendosR$ 1,73Minério
14/12CyrelaCYRE3DividendosR$ 0,56Construção
15/12Metalúrgica GerdauGOAU4JCPR$ 0,23Metalúrgico
15/12Metalúrgica GerdauGOAU4DividendosR$ 0,27Metalúrgico
15/12Kepler WeberKEPL3DividendosR$ 0,78Soluções agrícolas
20/12BR PropertiesBRPR3DividendosR$ 0,02Imóveis
20/12PetrobrasPETR4; PETR3JCPR$ 0,51Petróleo
20/12PetrobrasPETR4; PETR3DividendosR$ 1,67Petróleo
21/12OdontoprevODPV3JCPR$ 0,03Plano de saúde
23/12FerbasaFESA4; FESA3DividendosR$ 0,88Minério
23/12FerbasaFESA4; FESA3JCPR$ 0,70Minério
27/12OdontoprevODPV3JCPR$ 0,03Saúde
28/12CelescCLSC4; CLSC3DividendosR$ 0,51Energia
28/12CelescCLSC4; CLSC3JCPR$ 6,34Energia
30/12M.Dias BrancoMDIA3JCPR$ 0,04Alimentos
30/12CemigCMIG4JCPR$ 0,14Energia
30/12Banco do BrasilBBAS3JCPR$ 0,34Financeiro
31/12DasaDASA4JCPR$ 0,30Saúde
31/12CompassPASS3JCPR$ 0,07Óleo e gás

Leia mais:

Sobre o autor
Mari Galvão
Repórter de economia na Mais Retorno

Inscreva-se em nossa newsletter