Logo Mais Retorno
Renda Variável

Na crise, os ricos ficam mais ricos; como se inspirar nessa tendência para os investimentos?

Consumo de alta renda tem bons resultados e perspectivas de mais ganhos

Data de publicação:19/05/2022 às 00:30 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Durante a pandemia causada pela covid-19 no Brasil, grande parte da população brasileira foi seriamente impactada pela crise. Entretanto, teve uma pequena parte da população que não sofreu financeiramente com a pandemia, ao contrário, enriqueceu com a contenção de gastos e, agora, deve voltar a gastar o dinheiro represado pelas restrições de mobilidade na pandemia.

Com a vida quase de volta ao normal, festas, restaurantes, viagens, voltaram a ocorrer, com a parcela da população menos impactada pela crise ávida por consumir. Mas, como aproveitar essa normalização para ganhar dinheiro?

crise
Foto: Divulgação

A primeira etapa é entender como esses gastos vão ser concentrados e quais empresas podem se beneficiar da situação.

Sendo assim, vamos nos concentrar no varejo de alta renda, como Soma, Ar&Co e Vivara. Analisando os resultados das empresas no último trimestre, já podemos ver as consequências desse movimento:

O grupo Soma (SOMA3), dono das marcas Farm, Animale, NV (todas de alto padrão) e mais recentemente da Hering, registrou lucro líquido de R$ 42,5 milhões no primeiro trimestre de 2022, 185% superior ao reportado no mesmo período de 2021. Já a receita líquida somou mais de R$ 1 bilhão, alta de 187% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado.

Alta renda

A Vivara (VIVA3), maior rede de joalherias da América Latina, divulgou um lucro líquido de R$ 45,9 milhões no primeiro trimestre de 2022, multiplicando o resultado do mesmo período do ano passado por 11 vezes, um crescimento de 1.073,7%. De receita bruta, a empresa registrou R$ 410,8 milhões, um crescimento de 50,3%, comparado com o mesmo trimestre do ano passado. 

E para fechar nossa análise, a Ar&Co apresentou um balanço forte em todos os aspectos, com as vendas brutas atingindo R$ 1,04 bilhão, um crescimento de 64%, no mesmo período do ano anterior. O lucro bruto chegou a R$ 449 milhões, com margem chegando a 53,4%. 

O movimento já passou ou ainda vem mais por aí?

Apesar da forte alta dos balanços, que mostra o impacto da volta com força do consumo dessa capitalizada parcela da população, para os grandes bancos e casas de análises, ainda tem mais crescimento vindo. 

Só para dar um exemplo, para o BTG Pactual em seu último relatório, o preço alvo de Arezzo é R$ 103,00, cotada hoje (18/05) a R$ 81,58, um upside de mais de 25%. 

Sobre o autor
Nicolau Eloy
Nicolau Eloy é empresário e fundador do portal BP Money