Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Bolsa sobe 1,70% com alta dos juros americanos dentro do previsto; dólar cai 1,21%

Federal Reserve aumenta juros em 0,5 ponto porcentual e tranquiliza os mercados

Data de publicação:04/05/2022 às 17:51 -
Atualizado 19 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Os mercados reagiram com vigor após o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) anunciar elevação de 0,5 ponto porcentual a taxa dos Fed Funds, que é o juro básico da economia dos EUA. As bolsas americanas fecharam com forte valorização contaminando também o clima na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, que encerrou o dia com alta de 1,70%, aos 108.343 pontos. O dólar fechou com queda de 1,21% cotado a R$ 4,90.

O início do dia foi marcado por muitas expectativas em relação ao anúncio das medidas de política monetária, pelo Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Fed. O receio era o de que a alta dos juros viesse acima das expectativas.

bolsa
Foto: Reprodução

Na medida que o aumento de 0,5 pontos-base foi divulgado e o presidente do banco, Jerome Powell afirmou, logo após em coletiva, que um ajuste de 0,75pp estava fora de cogitação, as bolsas reagiram de forma positiva. "Isso trouxe mais tranquilidade e calmaria ao mercado", diz Dennis Esteves, especialista em renda variável da Blue3.

Ele explica que caso o reajuste fosse mais acentuado, haveria uma reprecificação nos demais ativos, com novas quedas para o mercado de ações.

"O aumento foi em linha com o esperado e segue sendo digerido pelo mercado, a princípio com alívio", diz André Meirelles, diretor de alocação e distribuição da InvestSmart XP.

Paloma Brum, analista de investimentos na Toro, destaca que, com o ajuste de hoje que é o maior em duas décadas, os dirigentes do Fomc mostraram que estão comprometidos em avançar no combate à inflação, que já alcança os maiores níveis em 40 anos.

"O Comitê prevê aumentso contínuos nos juros à frente ressaltando que o seu foco maior está em conduzir a inflação de longo prazo de volta aos 2% ao ano, contemplando o pleno emprego na economia americana", afirma Paloma.

Mas, segundo ela, as autoridades monetárias não deixaram clara a magnitude dos próximos ajustes das taxas, preferindo deixar espaço para avaliação de novos dados e cenários até a próxima decisão em 15 de junho. Powell, no entanto, disse que vislumbra novas altas de 0,5 ponto porcentual.

Em Nova York, Dow Jones fechou com alta de 2,81%, S&P 500, de 2,99% e Nasdaq, de 3,41%.

Esteves lembra também que os mercados foram afetados pela proposta da União Europeia de veto à importação de petróleo russo pelos países da região. Isso provocou uma forte alta nos preços do petróleo, como nova sanção à Rússia.

As ações de Petrobras subiram na esteira da valorização da commodity; PETR4 fechou com alta de 6,02%. Entre os destaques do pregão estiveram ações do varejo com Meliuz +7,91%; Americanas, +7,76%; Magalu, +7,39% e Pão de Açúcar, +7,04%.

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.