Logo Mais Retorno
fundos
Mercado Financeiro

Bolsa sobe 0,62% com bancos e dólar cai 0,22% em véspera de decisão de juros

Preocupação maior é com alta dos juros nos Estados Unidos que possa trazer recessão

Data de publicação:20/09/2022 às 17:48 -
Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:

Em compasso de espera pela Superquarta, dia em que há definição dos juros aqui e nos Estados Unidos, o mercado operou entre perdas e ganhos. A expectativa é muito maior com o que vai acontecer com as taxas nos Estados Unidos do que com a Selic aqui, nesta quarta-feira. O dia foi de cautela, mas no final do pregão, o Ibovespa ficou positivo em 0,62%, aos 112.516 pontos. Já o dólar caiu 0,22%, cotado a R$ 5,15.

Para Marcus Labarthe, sócio-fundador da GT Capital Investimentos, a alta dos juros básicos nos Estados Unidos será de 0,75 ponto porcentual, pelo Federal Reserve (Fed), que tem como principal objetivo controlar a inflação americana que se mostra persistente.

bolsa
Bolsa foi sustentada pela valorização dos bancos - Foto: Reprodução

O temor, no entanto, é que essa elevação dos juros mesmo na magnitude de 0,75pp traga recessão no país e em nível global, e ainda que o ajuste seja maior. Condições que enfraquecem as bolsas pelos quatro cantos do mundo.

Dow Jones fechou em queda de 1,01%, S&P 500 1,13% e Nasdaq, 0,95.

Bolsa reage bem com possível manutenção da Selic

Em relação à Selic, a aposta majoritária do mercado, inclusive a de Labarthe, é de que seja mantida ao atual nível de 13,75%, pelo Comitê de Política Monetária na reunião desta Superquarta.

Acredito que devem manter a taxa nos patamares atuais de 13,75%. Parece óbvio, mas a diversificação é fundamental neste momento de incerteza. Então, nesse cenário, sugiro que o investidor busque segurança na renda fixa. Posições em que a Selic ou o IPCA predominam são as mais indicadas.

Marcus Labarthe - GT Capital

Ele explica que diante da perspectiva de que os juros no Brasil fiquem altos por mais tempo, como já antecipou o presidente do BC, Roberto Campos Neto, e aos atuais patamentes, o investidor será beneficiado com os ativos pós-fixados atrelados a Selic. Enquanto isso, ao investir no IPCA, também estará garantindo proteção em relação à inflação, que no ano, ainda está fora da meta.

Entre os destaques no pregão de hoje, Labarthe indica o setor financeiro que tiveram altas expressivas. A valorização dosetor bancário foi influenciada por um relatório do Morgan Stanley, que afirma que os bancos brasileiros de grande capitalização devem continuar com um crescimento de empréstimos de dois dígitos em 2023, impulsionado por pessoas físicas.

Itaú fechou com alta de 3,14%; Bradesco, de 3,02%; Banco do Brasil, de 1,44%. Já os papeis do Santander tiveram forte queda, de 3,03%.

Do lado negativo, ficaram as ações da Rossi que chegaram a cair mais de 18%, mas fecharam em -9,52%, com a notícia de que a empresa apresentado um pedido de recuperação judicial.

As gigantes de commodities também fecharam no vermelho: Vale encerrou o dia com queda de 1,43% e Petrobras, de 0,58%.

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.

Inscreva-se em nossa newsletter