Logo Mais Retorno
ações
Economia

Bolsa fecha em queda de 0,43% após fala dura de Powell sobre alta de juros e recessão nos EUA; dólar sobe 0,40%

Perspectiva de alta dos juros nos EUA com recessão econômica atingem em cheio os mercados

Data de publicação:21/09/2022 às 18:14 -
Atualizado 9 dias atrás
Compartilhe:

A Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, fechou esta Superquarta em queda de 0,43%, a 112.036, com investidor brasileiro aguardando decisão do Copom sobre a taxa Selic às 18h30, mas reagindo negativamente à alta dos juros americanos. O dólar subiu 0,40%, cotado a R$ 5,17.

O ajuste nas taxas de juros dos EUA, de 0,75 pontos-base, veio em linha com o esperado pelo mercado, não foi isso que atingiu em cheio os mercados, mas sim o comunicado emitido pelo Federal Reserve e a fala de Jerome Powell, presidente do banco central americano, logo após a decisão de elevar os juros para algo entre 3,00% e 3,25%.

bolsa
Imagem: Reprodução

Powell avisou, de forma contundente, que os juros vão continuar subindo, que a prioridade é trazer a inflação americana para o nível de 2% mesmo que isso provoque recessão e desemprego nos Estados Unidos. Cenário negativo para as bolsas não só americanas para em todo o mundo.

Fabio Fares, especialista em análise macro da Quantzed, plataforma de educação financeira, explica que as taxas devem subir mais 0,75 pontos-base na próxima reunião do Comitê de Política do Mercado Aberto (Fomc) em outubro, mais 0,50 pontos em dezembro, deixando em aberto mais 0,25 pontos-base no fim de janeiro de 2023, deixando os juros entre 4,50 e 4,75% ao ano.

O especialista também ressalta que não haverá cortes na taxa em 2023, quando muito em 2024, assim que houver certeza de que a inflação está convergindo para a meta de 2%, independentemente de ter de sacrificar crescimento e mercado de trabalho nos Estados Unidos. Fares repete a frase de Powell de que "a inflação faz mais mal ao americano do que um pouco de desemprego".

Vai ser um período em que o Estados Unidos vão crescer menos do que deveria e será necessário esfriar o mercado de trabalho com aumento do desemprego, destaca o analista, chegando a uma taxa de 4,4%, ou ainda maior, de 5%, em 2023.

Diante dessa perspectiva de retração econômica, as bolsas de Nova York fecharam com forte queda: Índice Nasdaq recuou 1,79%, enquanto Dow Jones registrou perda de 1,70%, e S&P500 fechou em queda de 1,71%.

Reação da Bolsa doméstica

Por aqui, a expectativa é a de que o Comitê de Política Monetária mantenha a Selic em 13,75%, pelo menos por enquanto.

As ações que mais subiram dentro do índice hoje foram Magazine Luiza (MGLU3) com alta de 6,50%, seguida pelas ações de Via (VIIA3), com avanço de 5,02%. Em terceiro lugar, ficaram os papéis de Alpargatas (ALPA4), com alta de 3,15%.

Do lado negativo, as maiores quedas registradas foram BTG Pactual (BPAC11), com recuo de 5,17%, seguido pelos papéis da CSN (CSNA3), com queda de 4,43%, enquanto o Cielo (CIEL3) recuou 3,23%.

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.

Inscreva-se em nossa newsletter