Logo Mais Retorno
federal reserve
Economia

Fed eleva juro em 0,75% ponto porcentual e sinaliza aumentos maiores até o fim do ano

Juros americanos devem chegar em 4,40% este ano e 4,60% em 2023, e cortes devem se iniciar em 2024

Data de publicação:21/09/2022 às 15:39 -
Atualizado 9 dias atrás
Compartilhe:

O Federal Reserve elevou, nesta Superquarta, sua meta de taxa de juros em 0,75 ponto porcentual, que agora vai oscilar em um intervalo de 3,00% a 3,25%. Além disso, segundo a Agência Reuters, o Fed sinalizou aumentos maiores em novas projeções mostrando sua taxa básica de juros subindo para 4,40% até o final deste ano, antes de atingir 4,60% em 2023 para combater a forte inflação contínua.

Enquanto isso, as projeções econômicas trimestrais do banco central dos EUA mostraram que a economia desaceleraria em 2022, com crescimento no final do ano de 0,2%, subindo para 1,2% em 2023, bem abaixo do potencial da economia. A taxa de desemprego deverá subir para 3,8% este ano e 4,4% em 2023. A inflação deve retornar lentamente à meta de 2% do Fed.

Fed
Fed deve iniciar redução dos juros somente em 2024 - Foto: Reprodução

Cortes de taxas não estão previstos até 2024.

A taxa dos Fed funds (fundos federais) projetada para o final deste ano sinaliza aumentos totais de mais 1,25 ponto percentual nas duas reuniões restantes de política monetária do Fed em 2022, um nível que implica mais um aumento de 75 pontos-base até o fim do ano.

"O comitê está fortemente comprometido em retornar a inflação ao seu objetivo de 2%", disse o Fed em comunicado anunciando seu terceiro aumento consecutivo de 75 pontos-base, que é consideravelmente maior do que os aumentos de 0,25% típicos do Fed.

O Fed "antecipa que os aumentos contínuos na faixa-alvo serão apropriados", disse a declaração de seu Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC), repetindo a linguagem de sua declaração anterior em julho.

As projeções atualizadas apontam para uma batalha prolongada do Fed para conter o maior surto de inflação desde a década de 1980, e que potencialmente empurra a economia pelo menos à beira de uma recessão.

O Fed disse que "indicadores recentes apontam para um crescimento modesto nos gastos e na produção", mas a economia ainda deve desacelerar este ano, com um crescimento no final do ano de apenas 0,2%.

O aumento da taxa de desemprego de 3,8% no final de 2022 para 4,4% no final de 2023, entretanto, está acima do aumento de meio ponto percentual no desemprego associado a recessões anteriores. /Agência Reuters

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter