Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

BLP Digital: o primeiro fundo de criptomoedas do Brasil

No portfólio, o fundo tem variedade de criptomoedas, alésm de tokens e plataformas de projetos digitais

Data de publicação:23/06/2022 às 05:00 -
Atualizado 4 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Se você fizer uma rápida pesquisa sobre "fundos de criptomoedas", não vai demorar muito tempo para encontrar uma lista de opções entre fundos tradicionais e ETFs (Exchange Traded Funds). Em 2018, porém, esse não era o cenário quando a gestora BLP lançou o primeiro produto da categoria no Brasil: o BLP Digital 100 FIM.

BLP Digital
Criptomoedas vivem um primeiro semestre de quedas | Foto: Reprodução

Embora a história das criptomoedas seja bem anterior a esse ano, o mercado de ativos digitais ainda é extremamente recente. Dessa forma, a consolidação de produtos do segmento, em especial destinados ao pequeno investidor, ainda é uma novidade.

No artigo de hoje, vamos explorar mais sobre a história do primeiro fundo de investimentos de criptomoedas do Brasil, explicar qual é a estratégia de investimentos da gestora e dar uma passada pelos seus resultados desde então.

O que é o BLP Digital 100 FIM?

A BLP Asset é uma gestora com foco em renda variável, oferecendo fundos de investimentos de ações (são ao menos três produtos com estratégia Long & Short, além de outro fundo de investimento em cotas) e outros três produtos voltados para o mercado de criptomoedas. São eles:

  • BLP Digital 20 FIM
  • BLP Digital 40 FIM
  • BLP Digital 100 FIM IE

Os fundos possuem uma mesma estratégia, que é a exposição aos ativos digitais por meio do fundo internacional Genesis Block Fund. Esse fundo não é negociado no Brasil e tem o intuito de montar uma carteira diversificada de criptoativos, levando em consideração o valor de mercado de cada projeto.

Desta forma, a gestora consegue direcionar a maior parte do seu patrimônio em ativos digitais mais consolidados, evitando assim que exista uma concentração muito alta de capital em um projeto que tenha um grau de incerteza muito elevado. Podemos dizer, portanto, que se trata de uma técnica para equilibrar a exposição em relação ao risco vs. retorno do mercado digital.

Características do BLP Digital 100

Se você gostou da proposta do primeiro fundo de criptomoedas do Brasil, saiba que o BLP Digital 100 FIM IE é um produto destinado ao investidor profissional. Desta forma, não está aberto para o pequeno investidor de varejo.

A aplicação mínima do BLP Digital 100 é de R$10.000, com a cobrança de uma taxa de administração de 2,0% ao ano — além de 20% do que exceder o rendimento do CDI, que foi definido como benchmark.

Importante dizer que o comparativo não faz tanto sentido na medida em que o CDI é um indicador de renda fixa e o fundo trabalha com ativos de renda variável com altíssima volatilidade.

Caso você tenha autorização para investir no fundo, não será difícil encontrá-lo. Isso porque diversas corretoras de valores já realizam a sua distribuição em suas plataformas. É o caso, por exemplo, das seguintes instituições financeiras:

  • Banco Itaú
  • BTG Pactual
  • Inter Invest
  • Modal Mais
  • Órama
  • Vitreo

A composição dos fundos de criptomoedas da BLP Asset

E em relação à carteira do BLP Digital? A composição do portfólio acaba sendo diretamente influenciada pelas posições do fundo de referência no mercado internacional — como vimos, o Genesis Block Fund.

O portfólio desse fundo internacional apresenta uma variedade de criptomoedas (como Bitcoin, Ethereum, Litecoin, Maker e Uniswap, entre outras), além de tokens e plataformas de projetos digitais, visando explorar o crescimento desse mercado. O critério de pesos de acordo com o valor de mercado, inclusive, oferece uma dinâmica similar a um índice da categoria.

Ora, se a estratégia é a mesma para os três fundos de investimentos, por que a variação? O que muda é a exposição ao Genesis Block Fund que, por ser voltado para o mercado de criptomoedas, apresenta uma elevada volatilidade. E isso pode ser percebido pelo número utilizado na nomenclatura de cada fundo da CLP Asset.

O BLP Digital 100 FIM IE, muito conhecido por ser o primeiro produto de criptomoedas do mercado brasileiro, oferece uma exposição de 100% ao Genesis Block Fund. Ou seja, é uma forma de acessar esse produto do Brasil, sem precisar abrir uma conta em uma corretora internacional.

Já os demais produtos da BLP Asset dosam melhor essa exposição, aplicando apenas 20% ou 40% do seu patrimônio no fundo internacional de criptomoedas. O restante do valor (80% e 60%, respectivamente) é destinado ao Tesouro Selic (LFT), uma aplicação de renda fixa bem tradicional, acompanhando o desempenho da nossa taxa básica de juros. 

Como é a rentabilidade do BLP Digital?

Desde o seu lançamento, em 2018, o BLP Digital passou por diversos momentos da economia global. Isso fica claro quando olhamos para o desempenho do fundo na nossa plataforma de comparação de ativos.

Veja, no gráfico abaixo, como o produto foi uma grande montanha russa. Em um primeiro momento, muito impactado por um período de baixa do Bitcoin, o BLP Digital 100 FIM IE chegou a apresentar uma desvalorização superior a 75%, seguida por uma forte recuperação que entregou uma rentabilidade de 82,50% no período — valor três vezes maior que o CDI.

Importante destacar a volatilidade do mercado de criptomoedas. É muito fácil dizer que o fundo entregou um bom resultado no período agora, após uma rentabilidade de mais de 80% em menos de quatro anos. No entanto, como seria no auge da queda? É essencial que o investidor entenda a proposta do produto para não se empolgar com a exposição.

Vale mencionar ainda que o resultado vem sendo impactado negativamente em 2022 por outro ciclo de baixa do Bitcoin, mas o fundo já chegou a apresentar uma valorização superior a 400%. Ou seja, há uma boa recompensa para aquele investidor que tem estômago e consegue lidar bem com uma desvalorização de praticamente todo seu investimento ao longo do caminho.

É por essas características de alto risco que o fundo é restrito a investidores profissionais — a volatilidade é superior a 70% e, praticamente o dobro do mercado de ações que, no Brasil, é considerado já um risco elevado. A boa notícia é que o perfil do investidor é aderente ao produto, pois não houve aumento de saques no período. Pelo contrário: a base de cotistas vem crescendo mesmo durante esse período desafiador.

Portanto, podemos dizer que o BLP Digital 100 FIM IE é um dos principais produtos que se posicionaram no mercado de criptomoedas. E será interessante ver o seu desenvolvimento ao longo dos próximos anos.

Se você acha muito arriscado para o seu perfil de investidor, mas ainda assim gostaria de se expor à tese das criptomoedas, pode optar pelos demais produtos da casa, com 20% ou 40% do capital posicionado no fundo internacional de ativos digitais.

ATENÇÃO: este texto não se trata de uma recomendação.

Sobre o autor
Stéfano Bozza
Formado em Administração pela PUC-SP. Trabalhou em empresas do segmento financeiro (Itaú BBA) e varejo (BRMALLS) até 2016, quando iniciou a jornada de produção de conteúdo para a internet com foco em finanças.