Logo Mais Retorno
termos

Payment tokens

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:27/05/2022 às 12:24 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é um payment token?

O payment token é uma das maneiras de representar as partes de um ativo digitalmente. Associado às criptomoedas, funciona como dinheiro, só que, nesse caso, se refere a uma moeda digital — como o Bitcoin, as Stable Coin e a Litecoin.

Essa modalidade é amplamente utilizada como um meio de pagamento. Pode ser para pagar por um produto, por remessas internacionais ou qualquer outra finalidade a qual o objetivo principal seja a realização de transferência de capital.

Os payment tokens são usados principalmente de maneira online e em alguns ambientes específicos — como nos e-commerces ou para o pagamento de produtos específicos. Eles são extremamente seguros, então é muito improvável que alguém consiga fraudá-los.

O que é a tokenização?

A tokenização é o processo de fragmentação de um ativo real em frações digitais para que possam ser facilmente negociados — e posteriormente pagos pelo payment token. Essa prática é considerada como altamente tecnológica e está mudando a maneira como o mundo olha para investimentos. Sem contar que oferece vantagens tanto para os donos dos ativos quanto para os investidores.

Aqui, é preciso frisar que é impossível entender completamente o que é a tokenização sem compreender o que é um token de ativo. Basicamente, ele é a representação digital das partes de um ativo — que por sua vez é qualquer item de valor ou mesmo um recurso que possa ser convertido em dinheiro.

Existem algumas características que ajudam a entender os tipos de ativo. Existem, por exemplo, os ativos pessoais — como propriedades, bens, investimentos e dinheiro vivo — e os comerciais, que são as máquinas, as patentes, royalties e as matérias-primas.

Quais são os benefícios do payment token?

Usar um payment token é extremamente vantajoso, visto que ele aumenta a segurança do pagamento em níveis muito altos. A tokenização em si é uma maneira segura de proteger as informações de pagamentos diversos contra hackers externos e até de possíveis problemas internos.

Os tokens gerados de maneira aleatória só podem ser lidos pelo próprio processador de pagamento. Isso significa que eles não podem ser monetizados, mesmo caso tenham sido expostos. Dessa forma, quando um token está passando pelos sistemas, os hackers e ladrões têm menos oportunidades de cometer um crime cibernético.

Muitas empresas que coletam — e armazenam — dados confidenciais em suas redes acham difícil cumprir os padrões exigidos pelo PCI-DSS. Se a violação de dados acontecer, a falta de conformidade pode resultar em multas aplicadas pelos órgãos responsáveis. Então, a tokenização permite que comerciantes e lojistas cumpram o PCI-DSS com responsabilidade e despesas mínimas de segurança.

Outro ponto benéfico é que ao remover as informações do cartão do cliente das redes, é possível minimizar os riscos de violação de dados. Isso significa que os donos de empresas não precisam investir tantos recursos nessa proteção, já que isso pode ser feita pela tokenização.

Como o mercado está sendo transformado pela tokenização e pelos payment tokens?

Atualmente, mesmo que já estejam se popularizando cada vez mais, alguns tipos de investimento continuam sendo acessíveis somente para uma parcela seleta da população. Ao levar em conta que a tecnologia Blockchain é um registro de transações descentralizada em blocos e feita de maneira sequenciada, já é possível afirmar que a tokenização traz toda a segurança e velocidade ao processo com muita transparência.

Isso porque a própria tokenização e os payment tokens eliminam a necessidade de intermediários que oferecem esses investimentos. Isso, por si só, já aumenta a possibilidade de qualquer pessoa conseguir investir em ativos aos quais não teve acesso antes — e jamais pensou em ter.

Sendo assim, é possível afirmar que existirão cada vez mais produtos disponíveis no mercado que não existiam — ou que estavam somente no domínio de poucos — e serão acessíveis para a maior parte da população. É o que é chamado de democratização de investimentos.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!