Logo Mais Retorno
Empresa

Apple é a primeira empresa a atingir um valor de mercado de US$ 3 trilhões

Empresa da maçã não conseguiu sustentar o patamar até o fim do pregão

Data de publicação:04/01/2022 às 10:32 -
Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O valor de mercado de ações da Apple atingiu a marca de US$ 3 trilhões nesta segunda-feira, 03. Mesmo que não tenha conseguido se manter acima do nível até o fim do pregão, a gigante da tecnologia se tornou a primeira empresa a atingir esse marco, quebrando mais um recorde e comprovando que a pandemia turbinou o crescimento da companhia da maçã.

Os papéis da Apple fecharam o último pregão com uma variação positiva de 2,5%, negociados a US$ 182,01 e com uma capitalização de mercado de US$ 2,99 trilhões. O avanço veio em uma sessão bastante positiva para as ações de tecnologia nos Estados Unidos, em que a Apple e a Amazon foram as principais responsáveis pelo desempenho superior do índice Nasdaq 100, que subiu 1,11%.

logo da apple
Logo da Apple em fachada de loja | Foto: Getty Images

O preço das ações da fabricante do iPhone subiu constantemente por anos e, desde que começou a pandemia de covid-19, os papéis da big tech já dispararam mais de 200%. O isolamento social sublinhou a centralidade da tecnologia para trabalho, educação, entretenimento e para se manter conectado. 

O rali da Apple

O rali da Apple veio junto com o crescimento constante da receita e apostas de que produtos-chave, junto com novas ofertas como fones de ouvido de realidade virtual e veículos elétricos autônomos, têm uma forte perspectiva de longo prazo.

“Nunca pensei que veria uma capitalização de mercado de US$ 3 trilhões, mas realmente fala sobre as perspectivas da Apple nos próximos cinco a 10 anos”, disse Patrick Burton, co-gerente de portfólio do MainStay Winslow Large Cap Growth Fund , que detém cerca de 2,75 milhões de ações da Apple. 

"Nos sentimos muito positivos com as perspectivas e continuamos a ver oportunidades significativas à frente, com uma franquia estável do iPhone e impulsionadores de crescimento com serviços e novos produtos."

Patrick Burton

Com um valor de mercado de US$ 3 trilhões, a Apple atinge algumas marcas importantes:

  • O valor é cerca de 4,5 vezes maior do que a capitalização de todas as empresas brasileiras listadas na B3, de US$ 685 bilhões em novembro de 2021;
  • Se a Apple fosse um país e a capitalização de mercado fosse o seu Produto Interno Bruto (PIB), a "nação iPhone", seria a quinta maior potência do mundo em 2020, atrás apenas dos Estados Unidos, China, Japão e Alemanha;
  • Em termos de comparação, o PIB do Brasil, 13° maior economia do mundo, de acordo com o Banco Mundial, é de US$ 1,4 trilhão.

Ação mais valiosa do mundo

O valor das ações da Apple atingiu US$ 1 trilhão em meados de 2018 e chegou a uma avaliação de US$ 2 trilhões em agosto de 2020 . Embora tenha sido a primeira empresa dos EUA a superar esse nível, a Saudi Aramco foi a primeira empresa de US$ 2 trilhões no total. O tamanho da Apple significa que ela tem uma influência pronunciada no mercado de ações em geral; seu peso no índice S&P 500 é de cerca de 7%. 

Desde que se tornou a ação mais valiosa do mundo em 2011 - quando seu valor de mercado ainda era inferior a US$ 340 bilhões e representava cerca de 3,3% do S&P 500 -, a Apple raramente esteve longe de tal título. 

A empresa ficou brevemente para trás da Microsoft em outubro de 2021, após alertar sobre o impacto que os problemas da cadeia de suprimentos teriam em seu trimestre, mas esse status de segundo lugar durou pouco. No mês passado, as ações subiram mais de 12%, em comparação com uma alta de 3,6% da Microsoft, que agora tem uma avaliação de mercado de cerca de US $ 2,51 trilhões.

Desafios no radar da Apple

Apesar das perspectivas otimistas, há riscos para a marcha da Apple. A empresa está enfrentando os problemas regulatórios mais difíceis de sua história com os governos dos Estados Unidos e da Índia por causa de suas práticas na App Store e negociações com desenvolvedores terceirizados. Quaisquer leis que afetem as práticas da Apple podem limitar sua receita de serviços, agora um dos segmentos mais importantes da empresa.

Do ponto de vista do produto, a Apple também está enfrentando obstáculos e lutando com novos rivais. Os próximos fones de realidade virtual e aumentada da empresa competirão com equipamentos da Meta, antigo Facebook. Seu projeto de carro - já há muito tempo em desenvolvimento - também tem novos obstáculos, com metas em constante mudança e partidas importantes.

Prêmio alto

O avanço da Apple também fez com que as ações fossem negociadas a um prêmio em relação ao seu múltiplo histórico médio, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. A ação está 4,5% acima da meta de preço médio do analista, sugerindo que, embora quase 80% das empresas recomendem comprá-la, a maioria a vê como bem avaliada.

"Não é particularmente barato agora, então eu não faria backup do caminhão para comprar, mas ele merece ser um pouco caro. Enquanto o ciclo do iPhone estiver intacto, é improvável que tenha um desempenho significativamente inferior ao do mercado e, se ele vier com um veículo elétrico, o estoque pareceria barato porque é um enorme mercado potencial."

Rhys Williams, estrategista-chefe da Spouting Rock Asset Management

O texto original foi publicado na Bloomberg. / com Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!