Logo Mais Retorno
Fundos multimercado
Fundos de Investimentos

Gestora Franklin Templeton aposta na renda fixa de emergentes como o Brasil; saiba os motivos

Setor tem potencial para retornos mais atraentes, mas no médio e longo prazo, no curto prazo é mais para defesa

Data de publicação:16/12/2022 às 08:00 -
Atualizado um ano atrás
Compartilhe:

A gestora norte-americana Franklin Templeton considera que os títulos de renda fixa de países emergentes, como o Brasil, têm potencial de oferecer retornos mais atraentes no médio e longo prazo.

Entretanto, no curto prazo, essa é uma classe de ativo no qual a gestora mantém uma posição defensiva, disse o analista sênior da Franklin Templeton Investment Solutions, Miles Sampson, em evento na última quinta-feira.

Captura de Tela 2022-12-15 às 9.39.31 PM.png
De 5 fundos da Franklin Templeton no Brasil, 4 estão no vermelho 

“Vemos para a renda fixa emergente potencial atrativo, porque o dólar está supervalorizado em algumas moedas e, por isso, em termos de diversificação, a renda fixa emergente tem seu espaço e esperamos retornos atrativos no médio e longo prazo”, afirmou.

Entretanto, para o curto prazo, a visão da gestora Franklin Templeton é mais defensiva, dado que os preços dos papéis mostram preocupações com a capacidade de alguns governos honrarem seus compromissos.

Segundo ele, isso somado à aversão ao risco faz com a recomendação seja underweight para a classe de ativos no curto prazo.

Franklin Templeton no Brasil

Aqui, a gestora tem 30 fundos em operação, entre os de ações e multimercado, que somam patrimônio total de R$ 2,02 bilhões, com 5,5 mil cotistas. 

Os dois de maior patrimônio são: o Templeton Global Total Return FIC FIM IE, com R$ 663 milhões, 14 cotistas, e uma queda de 20,44% em 12 meses; e o Templeton Global Total Return FIM IE, com patrimônio de R$ 658 milhões, 1 cotista, e queda de 17,52% em 12 meses.

Recessão americana

Sobe os Estados Unidos, a Franklin Templeton acredita haver probabilidade de 65% de que a maior economia do mundo entre em recessão no ano que vem, porém a desaceleração prevista não é severa.

Segundo o gestor de portfólio da área de soluções da gestora, Daniel Popovich, sinais já são percebidos no poder da renda da população e na confiança do consumidor e devem impactar o lucro e as margens das empresas.

“Embora as expectativas de longo prazo sejam boas, temos de reconhecer que o caminho até atingir esse retorno não é uma linha reta e não é fácil. O caminho para navegar diferentes períodos continua sendo a boa alocação e diversificação de prêmios de risco”, afirmou Popovich.

No curto prazo, temas de crescimento, inflação e política monetária continuam sendo relevantes como em 2022, pontuou.

“A melhor forma de conciliar o longo prazo e curto prazo está na renda variável, onde prevemos os melhores retornos, mas no curto prazo estamos subalocados, por conta da revisão para baixo do crescimento de lucro das empresas”, disse.

De acordo com ele, essa visão já vinha sendo espelhada nos modelos de alocação da casa. “Nossa visão continua sendo mais defensiva no curto prazo, de aversão a risco e por isso o underweight para renda variável e overweight em renda fixa com grau de investimento no segmento corporativo e em títulos soberanos”, explicou. / Com Agência Estado

Leia mais:

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados