Última modificação em 13 de janeiro de 2021

O que é Agro Broker?

Nós chamamos de agro broker o profissional contratado para terceirizar o processo de comercialização exterior de derivativos agrícolas e pecuários, tais como soja, milho, espécies bovinas, café, entre outros.

Em geral, um broker pode atuar em diversos segmentos além desse. Sua função costuma ser sempre a mesma: realizar a intermediação do contato entre empresa e cliente, com base nas demandas do mercado em geral.

Esse tipo de profissional conecta compradores e vendedores do mundo todo por meio de seu relacionamento com as partes da cadeira produtiva - indústria, fornecedor, transportador, despachante, inspetor de qualidade, entre outros.

O broker é aquele que cria oportunidade de negócios para a empresa, pois analisa as ofertas do mercado e fica a frente de toda negociação, com autoridade suficiente para "supervisionar" todas as etapas do processo.

É ele quem determina orçamentos, organiza as documentações necessárias, tipo de frete, forma de pagamento, e assim por diante. Além disso, também é responsável pelo pós-venda, onde o contrato é realmente executado.

Como é o trabalho de um Agro Broker?

Conforme mencionamos acima, o broker faz toda intermediação necessária para que a comercialização de um produto aconteça. Ele terceiriza departamentos de comercio exterior - importação e exportação.

Sua atuação é bem simples: após receber as ordens iniciais da empresa contratante quanto aos objetivos e estimativas de lucro, o profissional lança algumas ofertas de negociação na Bolsa de Valores.

A partir daí toma conta de toda a operação, fazendo a gestão da carteira de clientes da companhia e garantindo que os negócios sejam fechados - com a máxima qualidade possível!

O agro broker, especificamente, atua em empresas do segmento agrícola e pecuário. Por se tratarem de commodities - produtos de baixo valor agregado que não sofrem processo de alteração e podem ser utilizados como matéria-prima - há certa facilidade de negociação em alguns mercados diferentes.

Mercado Balcão: a negociação é realizada de maneira direita e imediata, onde o pagamento pelo produto é realizado e recebido numa única operação. É comum que o agro broker realize operação de put - trava de baixa - ou call  - trava de alta - nesses casos.

Assim, é possível vender o derivativo agrícola a um preço previamente estabelecido, levando em consideração todas as exigências da operação que protege o valor do ativo, tais como taxas e assim por diante.

Mercado a Termoo derivativo é negociado normalmente, mas o produtor recebe antes mesmo de entregar o produto, quase como um cheque pré-datado, sabe? Claro que há uma série de exigências e garantias a ser cumpridas no contrato - trâmite de responsabilidade do agro broker. 

Mercado Futuro: funciona de maneira muito similar a modalidade anterior, onde o ativo é negociado mas a entrega do mesmo não acontece de modo imediato em relação ao pagamento. 

A diferença do mercado a termo para o mercado futuro está no momento que a negociação se encerra: enquanto o primeiro se encerra no ato da liquidação, o segundo passa pelo processo de ajuste diário.

Isso significa que um pregão, por exemplo, começa e termina no mesmo dia. Consequentemente, o agro broker pode ganhar ou perder dinheiro nas negociações todos os dias, de acordo com cada derivativo agrícola que esteja tratando.

Qual é o regime de contratação de um Agro Broker?

Ele poder ser contrato de maneira efetiva pela empresa, em regime CLT. Entretanto, é mais comum que o agro broker seja um prestador de serviço autônomo.

Isso acontece porque muitas empresas não realizam processos de comercio exterior com frequência. Sendo assim, não há vantajoso pagar mensalmente pelo serviço de uma pessoa que não irá atuar constantemente na companhia.

O agro broker é capaz de emitir notas fiscais e, também, tem seu trabalho supervisionado por sindicatos específicos de cada território nacional.

Termo do dia

STVM (Solicitação de Transferência de Valores Mobiliários)

O que é a STVM? STVM (Solicitação de Transferência de Valores Mobiliários) permite que um investidor transfira seus investimentos de um banco para uma corretora – ou, então, de…