Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

Verde: Guerra vai manter preços das commodities muito altos e por muito tempo

Preço do petróleo, de fertilizantes e do trigo deve sofrer choque de longo prazo

Data de publicação:10/03/2022 às 14:11 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que a Verde Asset está fazendo para se proteger do cenário de guerra entre Rússia e Ucrânia? Em carta, os gestores do fundo Verde FIC FIM, liderado por Luis Stuhlberger, dizem que se prepararam para uma forte disparada nos preços das commodities, o que vai pressionar, e muito, inflação e juros por um longo período.

A Verde reduziu sua exposição em ações, tanto aqui no Brasil, quanTo no exterior. Em contrapartida, ampliou as posições em juros e inflação, e isso para o Brasil, Estados Unidos e Europa.

"Mantemos cautela nas alocações de bolsa, especialmente em nível global, para carregar posições tomadas em juros nos Estados Unidos e, em menor proporção, na Europa, e com posição comprada em inflação no Brasil."

Preços do petróleo saltam no mercado internacional com possível embargo da commodity russa
Barril do petróleo chegou a bater quase US$ 140 no mercado internacional com possível embargo da commodity russa - Foto: Envato

Assim como a grande maioria do mercado, os analistas da casa não esperavam a escalada do conflito e as proporções alcançadas no conflito.

“Quando os primeiros sinais desta possibilidade apareceram, não acreditávamos que a estrutura de incentivos apontava para uma invasão maximalista, com ataques ao país todo, como o mais provável”. Especialmente pelos custos altos demais da investida".

Verde Asset

Quando sua análise caiu por terra, os gestores passaram a acompanhar e entender cada lance do conflito para então prever os desdobramentos micro e macroeconômicos de curto e médio prazo.

Uma das principais conclusões foi a de que a estratégia inicial da Rússia falhou, porque a resistência ucraniana tem surpreendido o exército russo e imposto custos relevantes para os invasores. Mas há outras:

Entenda a guerra

  • A tentativa de tomar Kiev rapidamente e trocar o governo ucraniano por fantoches não teve sucesso.
  • O governo ucraniano, em vez de capitular, uniu o país. O presidente Zelensky, tripudiado até recentemente como um mero comediante, galvanizou o país, e parte do mundo, dando exemplo de resistência.
  • Os russos apostaram na alavancagem energética sobre a Europa, dependente do gás russo para 40% das suas necessidades, como se isso fosse minimizar as consequências da invasão. Mais um erro. O mundo ocidental uniu-se de maneira surpreendente, impondo sanções pesadíssimas à Rússia, incluindo o confisco da maior parte das reservas russas, o grande colchão financeiro que dava conforto a Putin.
  • O risco do gás continua na mesa, mas os europeus tomaram decisões políticas surpreendentemente rápidas na direção de reduzir sua dependência energética e também de incrementar seus gastos de defesa, que terão impactos relevantes no médio prazo.

Consequências para a Rússia e Ucrânia

  •  A economia russa está sendo excluída, pelas sanções, mas também pela decisão de muitas empresas, do capitalismo global.
  • A Rússia está caminhando a passos largos para se tornar uma economia submissa da China, dependente do único país capaz de ignorar, até certo grau, as sanções.
  • A falha da estratégia militar russa inicial está dando lugar a uma nova, semelhante à que os russos adotaram na Chechênia e mais recentemente na Síria, que é a de destruir sistematicamente as principais cidades da Ucrânia.
  • A resistência ucraniana está cada vez mais bem armada e deve impor custos pesados. É um cenário militar onde fica difícil mapear um vencedor e, portanto, um ponto final para o conflito.
  • E uma tragédia humana que deve perdurar, deixando marcas no longo-prazo, muito além das consequências econômicas.
  • O campo da diplomacia pode oferecer alternativas, mas por ora não é fácil vislumbrar uma saída clara para Putin, que está absorvendo todos os custos da guerra, sem alcançar nenhum dos objetivos estratégicos almejados.

Impacto das commodities na inflação

  • Os impactos sobre preços de commodities devem durar bastante tempo. Seja pelos impactos micro diretos na região, especialmente em relação a fertilizantes e produção de trigo; seja pelo impacto das sanções, com o petróleo russo virtualmente inegociável no mercado global, ou riscos para produção de metais como paládio ou níquel.
  • O risco geopolítico no preço de commodities voltou com força total. No longo prazo, a solução para preços altos são preços mais altos: teremos destruição de demanda e incentivo para novas tecnologias.  Em alguns anos, o custo deve se manter alto, e com assimetrias altistas.
  • O equilíbrio macro global está mais desafiador. A inflação já vinha alta antes da invasão, e isso só piorou. Ao mesmo tempo, o crescimento tende a sofrer com o aperto de condições financeiras trazido pela guerra, especialmente na Europa.
  • Equilíbrios “estagflacionários” são particularmente difíceis de navegar para os banqueiros centrais.
  • O Federal Reserve mantém ainda a trajetória de aperto monetário, mas o ECB está tendo que se equilibrar numa situação mais difícil dados os impactos sobre o crescimento.

Performance em fevereiro

Em fevereiro, “o fundo Verde teve ganhos com as posições tomadas em juros nos mercados desenvolvidos, com inflação implícita no Brasil, e com hedges de bolsa no exterior. Perdas vieram da exposição em ações brasileiras”, explicam os gestores. A valorização das cotas do Verde no mês foi de 1,32%.

Lei mais

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.