Logo Mais Retorno
termos

VIX

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:19/11/2019 às 18:54 -
Atualizado 4 anos atrás
Compartilhe:

O que é VIX?

O VIX é um índice bem importante para acompanhar a volatilidade das ações dentro da Bolsa de Valores (e, consequente, seu nível de risco). Você pode encontrar referências a ele como "índice do medo" ou "indicador do medo" em função dessa característica.

A volatilidade, aliás, é um dos aspectos analisados por investidores de todo o planeta antes de comprar ou vender ativos financeiros. Trata-se, afinal, de um fator diretamente ligado ao risco e tem peso gigantesco na tomada de decisão.

Dentro do VIX, você encontra a volatilidade das opções referentes às 500 principais ações da Bolsa de Valores norte-americana dentro do índice S&P (criado pela empresa Standard & Poor's).

Como funciona o VIX?

VIX é o símbolo ticker e o nome popular para o Chicago Board Options Exchange 's  índice de volatilidade CBOE ,  um indicador bastante popular no mercado financeiro sinalizando as expectativas do mercado para 30 dias à frente a partir dos preço das opções das ações que compõem o S&P 500.

Para esse objetivo, o VIX mede eventuais expectativas relacionadas às principais ações do mercado de capitais norte-americano, na tentativa de mapear os 30 dias futuros.

Ou seja, o índice foca em entender a sensibilidade do mercado em relação a cada ação e, desta forma, mensurar os seus riscos. É em função disso que veio o batismo de "índice do medo".

Quando esse indicador atinge níveis mais elevados, isso significa que o conjunto de ativos está com maior volatilidade (explicaremos melhor no próximo tópico). Na prática, isso significa um maior risco. Vamos entender melhor essa questão.

O que é volatilidade de uma ação?

Agora você já sabe que o VIX é responsável por mensurar a volatilidade das principais ações da Bolsa de Valores dos Estados Unidos. No entanto, o que isso significa na prática?

Sempre que você ouvir o termo volatilidade dentro do mercado financeiro, ele está diretamente relacionado com a variação de preço de um determinado ativo financeiro.

Quanto maior a volatilidade de uma ação, por exemplo, isso significa que seu preço é mais sensível, podendo subir ou descer drasticamente. É justamente em função disso que a alta volatilidade tem ligação direta com o risco: há menor controle sobre o que irá acontecer.

Se o ativo, por outro lado, apresenta baixa volatilidade, isso significa que sua precificação é mais resistente aos eventos econômicos como um todo.

Qual é a importância do VIX ao investidor?

Assim como qualquer tipo de indicador, o VIX não deve ser analisado isoladamente, mas como uma ferramenta que auxilie o investidor na sua tomada de decisão dentro do mercado financeiro.

Em outras palavras, esse índice  traz o cenário geral de risco e, portanto, quando está alto, revela que existe um alto grau de incerteza do mercado em relação aquele momento econômico específico — e sinaliza que o investidor deve ter atenção redobrada.

Vale frisar, no entanto, que não é proibido operar em momentos de instabilidade. Apenas é preciso saber que o risco é muito maior e, portanto, o cenário do mercado financeiro é de incerteza.

Como o trader brasileiro pode usar o VIX?

Uma limitação do VIX é que ele está limitado à Bolsa de Valores dos Estados Unidos. Portanto, não reflete com fidelidade o que está acontecendo no mercado brasileiro, mas isso não significa que ele não sirva para um trader do nosso país.

Neste aspecto, devemos considerar dois pontos importantes.

O primeiro é que os Estados Unidos estão no centro do mundo quando o assunto é economia. Isso significa que, se houver um aumento significativo do VIX por lá, a chance disso apresentar reflexos no resto do planeta é gigantesca. Portanto, vale sempre estar de olho no indicador.

Além disso, existe um "indicador do medo" do Brasil também, chamado de VXEWZ (Brasil ETF Volatility Index). Para o seu desenvolvimento, é usada uma ETF chamada de EWZ (a qual nomeia o índice por aqui).

Para o investidor brasileiro, portanto, o ideal é usar dos dois índices em conjunto, aumentando as ferramentas que auxiliam na tomada de decisão dentro do mercado financeiro.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados