termos

Fundo de Fundos – FOF

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:16/04/2019 às 10:41 - Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é Fundo de Fundos – FOF?

O FOF ou Fund of Funds é um tipo de fundo que tem como objetivo montar uma carteira de investimentos diversificada em diferentes Fundos de Investimentos. Ou seja, através do fundo de fundos, o investidor consegue acessar vários fundos por meio de uma única aplicação financeira.

Atualmente há uma grande variedade de fundos no mercado que são FOFs. Para ter certeza se o fundo que você pretende investir é um FOF, você pode analisar no site da CVM a carteira do fundo, conforme nós ensinamos aqui.

Ao analisar a carteira de um fundo, se você notar que há participações em outros fundos, então estará vendo com um FOF.

Diferentes tipos de fundos de fundos

O mercado pode ser formado por diferentes tipos de fundos de fundos. Existem os:

  • Fundos de Investimento Imobiliário;
  • Fundos Multimercado;
  • Fundos de Renda Fixa;
  • Fundos de Ações;
  • Entre vários outros tipos.

Um fundo pode aplicar seus recursos em cotas de outros fundos sem grandes problemas.

Os fundos de fundos de investimento imobiliários, por exemplo, investem predominantemente em cotas de outros FIIs.

Ou seja, o investidor não precisa analisar fundo por fundo. Ao invés disso, através de uma única cota, é possível investir indiretamente em várias outras.

A mesma coisa acontece com um FOF de renda fixa, renda variável e até nos multimercados.

Nos fundos multimercado, por exemplo, a tomada de decisões de um gestor tem um impacto muito relevante que pode arruinar os resultados de uma carteira de investimentos.

No entanto, por meio de um fundo de fundos multimercado, o investidor não fica atrelado à gestão de um só fundo, mas estará alocado em vários fundos com gestões diferentes.

Desse modo, a diversificação pode amortizar eventuais perdas que um ou outro fundo possam registrar.

Para conseguir determinar qual é o tipo de fundo que você está prestes a investir, é necessário olhar a política de investimentos ou a lâmina do fundo.

A lâmina nada mais é do que um relatório que vai trazer diversas informações importantes como quem é o administrador do fundo, os investimentos que ele faz, valor inicial de aplicação, taxa de administração, performance nos últimos 12 meses (ou mais períodos) e assim por diante.

Vantagens dos FOF

O FOF é um investimento muito interessante não apenas para aqueles que estão iniciando no mundo dos investimentos, mas também para qualquer pessoa que já tenha certa compreensão. Os FOF possuem diversas qualidades como:

  • Diversificação;
  • Maior segurança;
  • Menor volatilidade;
  • Mais simplicidade.

Ao investir em um fundo que possui cotas de outros, como 10 ou até mais fundos, o investidor está bem diversificado.

É bom lembrar que nesses outros fundos podem existir mais do que uma carteira diversificada de ativos. Ou seja, o investidor está pulverizando algo que tecnicamente, já está pulverizado. Seria algo como a “diversificação da diversificação”.

Toda essa diversificação também acaba gerando maior segurança. Mesmo que um ativo venha a ficar inadimplente (podre), o peso dele dentro da carteira do FOF pode acabar se tornando “irrelevante” devido à diversificação do fundo.

Por mais que hajam diferentes ativos na carteira de um FOF, nem sempre eles acabam seguindo performances semelhantes. Um ativo pode estar se valorizando enquanto outro pode estar caindo.

Essa movimentação, que eventualmente oferece volatilidade ao investidor, é reduzida em um FOF porque pode haver muitos fundos que não possuem correlação.

Já pensou em contar com um fundo de fundos que investe em mais de 50 ações diferentes? Pois é, através dos FOF isso é possível e o custo é reduzido.

Dependendo da corretora, o investidor teria que desembolsar um alto valor em corretagem para conseguir comprar 50 cotas. Se a taxa de corretagem fosse algo próximo dos R$ 10,00 por ordem, para comprar apenas as 50 ações, o investidor teria que desembolsar nada mais nada menos do que R$ 500,00.

Por fim, vale ressaltar que através de FOFs o investidor consegue acessar uma carteira de fundos muito maior com uma aplicação inicial bem menor.

O fundo VRB, por exemplo, permite que com o valor inicial de apenas R$ 10 mil, o investidor faça uma alocação de fundos que exigiria um total de quase R$ 600 mil se fosse feita individualmente.

É importante listar que em um FOF podem existe custos maiores, afinal de contas você paga 2 vezes taxa de administração (uma vez para o gestor do fundo original e a segunda vez pro gestor do FOF).

E a segunda desvantagem é que ele tende a ter MENOS rentabilidade, justamente porque ele é mais diversificado.

E aí, gostou? Você já conhecia este investimento e este tipo de estratégia? Conta aqui nos comentários!

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!