Última modificação em 4 de fevereiro de 2021

O que é EVA?

EVA (Economic Value Added) é um indicador que aponta se uma empresa está gerando valor econômico para os seus acionistas. A tradução do termo é Valor Econômico Agregado, portanto, esse cálculo indica o lucro obtido por uma organização em certo período.

O conceito foi criado nos anos 80, pela empresa de consultoria Stewart & Co. e foi o responsável por gerar a consciência de que os capitais alocados nos negócios possuem custos e que, por isso, precisavam ser remunerados pelo lucro operacional.

No EVA, é descontado o custo do capital investido, pelos investidores e por ela mesma, do seu lucro. Dessa forma, o indicador informa o quanto os ganhos de uma empresa ultrapassa os seus custos inerentes às suas atividades operacionais.

Além da saúde financeira, saber este termo também ajuda na gestão, já que entender a rentabilidade de um investimento frente ao seu custo pode nortear as tomadas de decisão do gestor.

Como calcular o EVA?

Para se chegar ao Valor Econômico Agregado em determinado intervalo, multiplica-se o CI (Capital Investido) pela diferença entre os resultados operacionais líquidos de imposto e o custo total do capital investido, traduzido pelo Custo Médio Ponderado do Capital (WACC).

EVA = EBIT (1 - t) - WACC x IC

Onde:

Em outras palavras: EVA é a diferença entre o Lucro Líquido e o custo do CI.

Vamos supor que você está consultando uma demonstração financeira de determinada empresa na qual deseja investir e, por isso, quer saber o quanto ela fornece de valor a você, como potencial acionista. Ela informa:

Patrimônio Líquido: R$ 10.000.000

Ativo Operacional: R$ 8.500.000

Lucro Líquido: R$ 1.500.000

Custo de Oportunidade: 8%

Assim:

CI = 10.000 x 0,08 = 800.000

EVA = 1.500.000 - 800.000 = 700.000

Portanto, o valor econômico desta empresa foi de R$ 700 mil reais.

Logo, se o valor do EVA for positivo, a empresa está criando valor, mas não se limitando a ter um resultado líquido positivo: ela também gera lucro mesmo depois de considerados os custos com o capital investido.

Por outro lado, se o valor do EVA for negativo significa que a rentabilidade do capital investido é inferior ao custo médio ponderado da utilização desse capital.

Mas de que maneira um valor econômico negativo pode vir a ser positivo? Acompanhe:

EVA e CVA: o que têm em comum?

CVA é o Cash Value Added e foi desenvolvido, por sua vez, pela Boston Consulting Group para determinar os ganhos de uma empresa com a diferença entre o fluxo de caixa operacional e o custo de capital somado ao custo de reposição do capital.

Quando calculado para o mesmo intervalo do EVA ou apenas a longo prazo, gera medidas equivalentes. Porém, se analisado período a período, os valores se mostram bem diferentes.

Enquanto o CVA reflete aquilo que efetivamente se passa com o ganho operacional da empresa, o valor econômico possui uma trajetória de evolução independente do ganho operacional da organização.

Além disso, o cálculo do EVA sofre impacto quando os investimentos são interrompidos — por isso é possível passá-lo de positivo para negativo e vice-versa.

Resumidamente: o CVA reflete melhor o desempenho operacional do negócio, ao passo que o EVA pode ter a limitação de criar distorções devido à depreciação do ativo e por suspensões dos investimentos.

Termo do dia

Capital protegido

O que é capital protegido? Capital protegido é o nome dado a um tipo de operação financeira em que o investidor não tem risco de sair…