Open Nav Logo Mais Retorno

WACC

O que é WACC?

O WACC é a sigla para o termo em Inglês “Weighted Average Cost of Capital” que determina o custo conjunto do capital levantado por uma companhia.

Esse capital pode advir de fontes internas (como os próprios acionistas) ou de fontes externas (como os bancos). De qualquer forma, não é donativo e precisa retornar aos credores, que cobram juros pelo montante disponibilizado.

Por isso, ele é considerado um custo e o WACC existe para mensurá-lo.


Como o WACC funciona?

Ao contrário do que a falta de planejamento financeiro de alguns empreendedores possa aparentar, as empresas não possuem uma máquina de fazer dinheiro.

Isso significa que, sempre que desejar investir em projetos de desenvolvimento e expansão, entre outros projetos que exijam uma quantia inicial com o qual a empresa não pode arcar, ela precisa pedir dinheiro emprestado.

O financiamento das iniciativas corporativas pode vir de dois tipos de fonte:

  • Fonte interna: São os próprios acionistas proprietários da companhia, que retiram os recursos de seu patrimônio pessoal;
  • Fonte externa: São os bancos e demais proprietários de títulos de dívida corporativa.

Cada uma dessas fontes concede às empresas um custo diferente pelo capital.

Isto é, ainda que o valor do empréstimo seja o mesmo para ambos, o gasto que a organização terá por tomá-lo será diferente.

É de praxe, então, que as empresas, ao serem financiadas, busquem combinar as origens do financiamento.

E é justamente para calcular a relação entre essas origens que o WACC foi criado.

Como o WACC é calculado?

O cálculo do WACC é feito a partir da seguinte fórmula:

WACC = Ke (E/D+E) + Kd (D/D+E) . (1-IR)

Sendo que:

  • Ke corresponde ao custo do capital de fonte interna;
  • Kd, ao custo do capital de fonte externa;
  • E é o patrimônio líquido da empresa;
  • D é a dívida total;
  • IR é o Imposto de Renda.

Como cada elemento do WACC é calculado?

Custo de capital de fonte interna, patrimônio líquido… Esses termos não significam nada para você?

Não se preocupe, vamos detalhar cada um deles agora.

Custo do capital de fonte interna (Ke)

Para calcular o custo do capital de fonte interna (Ke), utilize a seguinte fórmula:

  • Ke = Rf + ? (Rm – Rf)

Onde:

  • Rf corresponde ao retorno dos ativos sem risco (em geral, taxas de juros aplicadas a ativos com grande prazo de maturação);
  • ? corresponde à sensibilidade do mercado (medida de risco que relaciona a volatilidade dos títulos da empresa em relação aos demais títulos do mercado);
  • Rm corresponde à taxa de mercado do ativo, em geral, o Ibovespa.

Se estiver atento, você deve notar que o cálculo de custo do capital de fonte interna é o mesmo que o do Capital Asset Pricing Model, usado para encontrar a taxa de retorno dos ativos em geral.

Custo do capital de fonte externa (Kd)

Para calcular o custo do capital de fonte externa (Kd), utilize a seguinte fórmula:

  • Kd = ( Despesa financeira - JCP) / Dívida bruta

A despesa financeira pode ser facilmente encontrada nos demonstrativos de resultado das organizações.

Já para entender um pouco mais acerca do JCP (os tais Juros sobre Capital Próprio), sugerimos que leia o artigo completo que preparamos sobre esse assunto.

Patrimônio líquido

O patrimônio líquido tem a formação mais simples entre todos os elementos do WACC, que é:

Patrimônio líquido = Ativos - Passivos.

Para que serve o WACC?

Como já vimos, a função principal do WACC é determinar o custo que um determinado financiamento trará para a corporação.

Mas lembremos que o resultado em si, não leva a empresa a lugar algum.

Afinal, são apenas números alinhados.

O que verdadeiramente importa no WACC é o uso que se faz dele e as interpretações contextuais que ele concede.

Por exemplo, se a tomada de crédito em uma certa proporção de fontes é demais onerosa para a companhia, ela pode modificá-la.

Nesse caso, o WACC atua como um comparativo, indicando quais são as fontes de crédito mais vantajosas, dentro das condições estabelecidas.

Além disso, o WACC:

  • Fornece a proporção entre o capital de fonte externa e o de fonte interna, dentro de um projeto;
  • Fornece a taxa efetiva de impostos sobre o capital levantado;
  • Possibilita que se encontre o custo do capital, seja qual for a sua fonte.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão