Última modificação em 16 de abril de 2021

Quem é André Jakurski?

André Jakurski é o nome do famoso empresário fundador da JGP Gestão de Recursos - companhia que atua há mais de 20 anos no setor administrativo de investimentos.

Nascido no Rio de Janeiro, em 1948, o carioca não apresentou interesse precoce no mercado financeiro. Aos 23 anos, graduou-se em engenharia mecânica e posteriormente concluiu seu MBA pela renomada Harvard Business School.

Na mesma época em que se especializava, André teve seu primeiro contato com o mundo das finanças através da instituição Unibanco. Apenas um ano depois do seu ingresso na empresa, ele já assumia o cargo de diretor executivo!

A partir daí, tudo mudou. Jakurski integrou a corporação por 10 anos - tempo suficiente para decidir que queria constituir uma carreira na área econômica, especialmente no que diz respeito a operações e corretagem.

Como André Jakurski ganhou notoriedade no mercado financeiro?

André Jakurski, sem sombra de dúvidas, é conhecido por ser um investidor de pulso firme e personalidade forte. Suas decisões costumam ser agudas, inclusive, o próprio carioca já apresentou falas do tipo “quando eu vejo uma oportunidade, entro pra matar”, em entrevistas nacionais.

Parte dessa personalidade foi responsável por fazer com que André ganhasse notoriedade no mercado financeiro - principalmente porque, através dela, fez uma série de escolhas importantes.

No ano de 1983, Jakurski foi responsável por fundar a instituição de investimentos Pactual DTVM (Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários) - hoje conhecido como BTG Pactual - em conjunto com Luiz Cesar Fernandes e Paulo Guedes.

Alguns anos depois, em meados de 1991, ele decidiu aplicar uma metodologia bastante simples em relação as operações da empresa: observou movimentações no exterior - mais precisamente na Bolsa de Valores de Nova Iorque - e replicou em território nacional.

Foi nesse momento em que o Pactual começou a investir na Telebrás e obteve uma rentabilidade de 100% sobre o próprio patrimônio! A companhia, então, conseguira quintuplicar seu tamanho.

Em 1998, o investidor carioca se desligou do grupo para fundar uma segunda empresa, a JGP Gestão de Recursos - ativa no mercado até os dias atuais.

A JGP Gestão de Recursos se consolidou a partir de 3 vertentes: JGP Max Fim, JGP Wealth Management e JGP Gestão de Crédito. A primeira foi lançada no ano de 2007, inicialmente voltada para fundos de multimercado e investimentos de nível moderado, e posteriormente dedicada investimentos mais agressivos.

A segunda vertente foi lançada no mesmo anos, com objetivo de prestar maior assistência aos clientes relevante poder aquisitivo. A JGP Wealth Management foi desenvolvida para atender a uma classe econômica específica, visando a demanda por serviços nessa área.

Já o último segmento foi desenvolvido 7 anos depois, completamente direcionado a administração de títulos e fundos de dívidas corporativas, como debêntures, FIDCs, CDBs e notas promissórias..

André Jakurski acredita fielmente que fazer projeções futuras sobre o mercado é desnecessário, a partir do princípio que ninguém tem tal poder de previsão. Para ele, as análises devem ser feitas no presente, sobre o que se tem controle!

Além disso, ele expõe sua opinião dizendo que todo investidor deve estar preparado para possíveis mudanças no cenário econômico:

“Todo investidor perde dinheiro, porque investir é um jogo de tentativa e erro. Algumas apostas dão certo, outras não. Faz parte do processo. Mas, para acumular patrimônio, é preciso evitar os grandes riscos que possam leva-lo à ruína financeira”.

Sendo assim, parte de sua filosofia pessoa implica no equilíbrio; na divisão entre investimentos de maior e menor risco - mesmo sendo agudo e confiante nas tomadas de decisões.

André já afirmou em diversas entrevistas que, além de tudo, também é preciso muito estudo sobre o mercado e as respectivas alocações que possam interessar.

Termo do dia

NCG – Necessidade de Capital de Giro

O que é NCG – Necessidade de Capital de Giro? A NCG – Necessidade de Capital de Giro – corresponde ao volume de recursos que determinada empresa precisa…