Mercado Financeiro

Um fato novo surgido neste fim de semana pode azedar de vez o humor do mercado financeiro nesta segunda-feira, 4. É a notícia divulgada pela revista Piauí, e pelos sites Poder 360 e Metrópoles, no domingo segundo a qual autoridades de primeira linha da equipe econômica teriam ou tiveram contas nas Ilhas Virgens Britânicas, um paraíso fiscal no Caribe.

De acordo com a reportagem, o ministro Paulo Guedes, da Economia, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, abriram e mantiveram as contas offshore mesmo após assumir as funções atuais no governo Bolsonaro. Uma conduta que vai na contramão da legislação que veda que funcionários de alto escalão de equipe econômica façam parte do estafe dessas contas para evitar conflito de interesses.

Foto: Envato
Informações sobre contas no exterior do ministro Guedes pode sacudir o mercado - Foto: Envato

O suposto envolvimento de comandantes da política econômica do País com práticas consideradas irregulares por lei, reveladas pela Piauí, podem sacudir o mercado financeiro nesta segunda-feira, com potencial para derrubar a Bolsa de Valores e disparar o dólar. 

Indicadores econômicos

O mercado financeiro começa a semana com a atenção dividida entre essa notícia de impacto de última hora, que adicionará mais incerteza ao já conturbado cenário político-econômico, e às atualizadas projeções de economistas do mercado financeiro para os principais indicadores da economia. Os novos dados virão estampados no relatório Focus que o Banco Central divulga na manhã desta segunda-feira.

Inflação e juros têm sido, na cesta de dados econômicos, a principal preocupação de investidores, porque são influenciadores do ritmo de crescimento do País em 2022. Inflação e juros em alta, segundo especialistas, tendem a frear a evolução do PIB, já modesta, que vem passando por seguidas revisões para baixo no relatório do Banco Central.

A agenda da semana prevê a divulgação de dois importantes índices de inflação, ambos de setembro. Na quarta-feira, dia 6, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulga o IGP-DI (Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna) e a expectativa é que venha na mesma toada do IGP-M, com variação negativa, refletindo a forte queda do minério de ferro no mercado internacional durante o período de cálculo.

Na sexta-feira, dia 8, será conhecida a inflação oficial de setembro medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e estimada em 1,23% pelo mercado financeiro, de acordo com o Focus da semana passada.

Ajuste fiscal doméstico

Ainda no campo doméstico, os focos de interesse do mercado financeiro também não mudam, permanecem os mesmos, e estão relacionados à definição de critério de pagamento dos precatórios e de fonte de financiamento do novo programa social do governo, o Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família.

Os gastos com o programa social, que o governo pretende bancar com valor maior, serão custeados com o aumento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) até dezembro e a partir do próximo ano com mudanças no imposto de renda negociadas no Congresso no âmbito da proposta de reforma tributária.

O desafio do governo é obter recursos para esses pagamentos sem furar o teto de gastos, uma das maiores preocupações do mercado, porque pode colocar em xeque o compromisso com o ajuste fiscal das contas públicas.

CPI da Covid: Tribunal de Haia

A cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado tem consultado juristas para evitar que a denúncia contra o presidente Jair Bolsonaro que pretendem levar ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia, nos Países Baixos, não tenha o mesmo destino de outras que já foram apresentadas, mas até agora não foram analisadas.

Nas conversas, senadores ouviram que a abertura de investigação contra o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, pode servir de precedente para uma ação contra o brasileiro, mas, para isso, é preciso que os crimes estejam muito bem fundamentados.

O TPI costuma aceitar apenas o julgamento de crimes internacionais considerados muito graves, incluindo genocídio, crimes de guerra e contra a humanidade. Seu tratado, o Estatuto de Roma, foi adotado a partir de julho de 1998 por mais de cem países, incluindo o Brasil.

Na prática, o Tribunal de Haia atua quando as cortes nacionais não conseguem ou não desejam realizar processos criminais. Sendo assim, a formação desse foro internacional geralmente se justifica como um último recurso e só atua se o processo não estiver sendo julgado por outro Estado.

Desde 2019, a corte internacional recebeu três comunicações contra Bolsonaro. Uma delas já foi arquivada. Outra está em análise preliminar e uma terceira ainda não teve resposta.

Já há um entendimento no "G7" - grupo majoritário de senadores da CPI - para que o relatório final seja encaminhado a Haia assim que a comissão finalizar os trabalhos, o que está previsto para novembro. Para isso, os senadores tiveram duas rodadas de conversas nas últimas semanas com juristas especializados em diversas áreas do Direito, como Internacional e Sanitário.

No mundo

Além de acompanhar os principais indicadores, os investidores estarão atentos a eventos e expectativas nos cenários internacional e doméstico.

No radar do mercado persiste a crise da incorporadora chinesa Evergrande, o vaivém de dados econômicos da China, principalmente relacionados ao crescimento, e das commodities, além da sinalização de possível novidade no programa de recompra de títulos pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

Sobre o tema, os presidentes do Fed de Filadélfia, Patrick Harker, e de Minneapolis, Neel Kashkari, defenderam que o início do tapering, processo de redução de compra de ativos, se dê "em breve".

Quanto à elevação da taxa básica de juros, o primeiro espera que ocorra em 2022 e o segundo, apenas em 2024. Na distrital de Cleveland, a presidente Loretta Mester apoiou que o anúncio do tapering se dê em novembro e disse que, em sua visão, a inflação americana deve ficar acima de 2% em 2022 e em 2023.

Dados como o índice de preços de gastos com consumo (PCE, em inglês), considerado a medida de inflação preferida do Fed – e o índice de gerentes de compras (PMI, em inglês) industrial dos Estados Unidos, divulgados na última sexta-feira, 1, não devem mudar as perspectivas para a economia americana no curto prazo, segundo Edward Moya, analista da Oanda.

No entanto, o índice de atividade industrial, medido pelo ISM - que avançou, na contramão da previsão de queda por analistas - demonstra que a demanda empresarial permanece saudável, avalia. Ainda assim, o indicador sinaliza que o problema de gargalos na oferta permanece. As pressões sobre os preços devem continuar no foco, diz Moya.

Os investidores monitoram os novos passos do desenvolvimento de um medicamento para a Covid-19 pela Merck. Segundo um estudo, a nova descoberta reduz em 50% o risco de hospitalização ou morte.

A farmacêutica informou que seu antiviral experimental, conhecido como molnupiravir, também funciona contra as variantes do vírus.

Do outro lado do mundo, as bolsas asiáticas fecharam em baixa, enquanto investidores seguem acompanhando a situação da Evergrande e o cenário político no Japão, após a confirmação de Fumio Kishida como novo primeiro-ministro do país.

Em Hong Kong, o Hang Seng teve queda de 2,19% hoje, a 24.036,37 pontos, na volta de um feriado. O tombo veio após a suspensão de negócios com ações do grupo Evergrande e da subsidiária Evergrande Property Services, que revelou esperar receber uma proposta de aquisição.

Em Tóquio, o Nikkei caiu 1,13%, aos 28.444,89 pontos, pressionado por ações de tecnologia e de transporte marítimo. No mercado taiwanês, o Taiex também ficou no vermelho, com baixa de 0,98%, aos 16.408,35 pontos. Já na China continental e na Coreia do Sul, não houve negócios nesta segunda-feira em razão de feriados.

Na Oceania, a bolsa australiana ignorou o tom negativo da Ásia e mostrou bom desempenho, com ganhos liderados por empresas que devem se beneficiar mais com a gradual retirada de restrições motivadas pela pandemia de covid-19. O S&P/ASX 200 avançou 1,29% em Sydney, aos 7.278,50 pontos. / com Júlia Zillig e Agência Estado

Imagem do autor

Colaborador do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais