Logo Mais Retorno
Economia

Projeções para a inflação em 2021 sobem de 9,33% para 9,77%, aponta Focus

Já as expectativas para a Selic no período ficaram estáveis em 9,25% para 2021 e em 11% para 2022

Data de publicação:16/11/2021 às 09:13 -
Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

As estimativas para a inflação seguem avançando a passos largos para os próximos anos. Segundo o Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central nesta terça-feira, 16, as projeções do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) feita pelos economistas do mercado subiram de 9,33%, na edição anterior, para 9,77%. Há um mês eram de 8,69%.

Para 2022, aceleraram de 4,63% para 4,79%, contra 4,18% nas últimas quatro semanas. E em 2023, saíram do patamar de 3,27% para 3,32%.

Foto: Reprodução
Economistas seguem ajustando para cima as expectativas da inflação para os anos de 2021, 2022 e 2023, segundo Focus - Foto: Envato

O horizonte da inflação segue cada vez mais afastado da meta do BC de 3,25%, com margem de 1,5 ponto porcentual para cima ou para baixo. A própria autoridade monetária já sinalizou que fará o possível para trazer a inflação para próximo da meta, porém, é algo que deve acontecer somente em 2023.

Já para a Selic, taxa básica de juros do País, os especialistas mantiveram suas estimativas em 9,25% para 2021 e em 11,00% para 2022. Em 2023, o indicador deve ser maior – de 7,50% foi ajustada para 7,75%.

No sentido oposto, as expectativas para o crescimento do País seguem a cada dia menos otimistas. De 4,93%, os economistas do mercado baixaram as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) do País para 4,88% em 2021. Há um mês eram de 5,01%.

No ano seguinte, o PIB também deve ser menor. De 1,00% caiu para 0,93% , ante 1,50% há quatro semanas. E ficou estável em 2,00% para 2023.

Câmbio e IGP-M

As projeções dos economistas do Focus para o câmbio ficaram no patamar de R$ 5,50 em 2021, conforme o boletim anterior, ante R$ 5,25 há um mês. Esse cenário também é o mesmo desenhado pelos especialistas para o ano seguinte. E em 2023, o dólar deve valer R$ 5,30.

Com o avanço das estimativas do IPCA, o Índice Geral de Preços – Médio (IGP-M), considerado a inflação do aluguel, também seguiu a tendência de alta. Para 2021, subiu de 18,40% para 18,54%, contra 17,50% nas últimas quatro semanas.

Para 2022, o cenário também é de alta para o indicador. De 5,32% foi ajustado para 5,38% e mantido em 4,00% para 2023.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!