Empresa

O aumento de volatilidade nos preços do minério de ferro no curto prazo, a forte produção de aço na China e o comportamento dos prêmios de qualidade são condições que abrem espaço para uma correção para baixo dos preços do minério. Ainda assim, mantidos em níveis elevados, sustentados por uma demanda saudável e um cenário desafiador para a oferta de matéria-prima.

A análise da equipe da XP vem a propósito da recente onda de forte instabilidade no mercado internacional de commodities, especialmente na China, onde não faltaram tentativas de impor restrições ao setor. A forte volatilidade levou a uma queda nos preços do minério de ferro e do aço.

CSN
CSN: mesmo com queda no preço de commodities, preço da ação é considerado atraente - Foto: Divulgação

A produção global de aço bruto alcançou 169,5 milhões de toneladas em abril, de acordo com a World Steel Association, uma alta de 23,3% na comparação anual. Aumento impulsionado principalmente pela expansão da produção chinesa, de 97,9 milhões de toneladas em abril e de 375 milhões de toneladas no acumulado do ano, crescimento de 16%.

De acordo com a China Iron and Steel Association (Cisa), as usinas chinesas produziram 2,38 milhões de toneladas por dia no período de 11 a 20 de maio, 1,6% inferior ao recorde de 2,4 milhões de toneladas dos dez primeiros dias do mês. A desaceleração no ritmo de produção foi atribuída pela Cisa aos avisos de autoridades chinesas, emitidos em 13 de maio, no sentido de conter aumentos de preços “irracionais” em algumas commodities.

Embora exista espaço para mais quedas nos preços do minério de ferro, os analistas da XP reiteram a perspectiva positiva para a mineradora Vale e CSN Mineração. O valuation ou o múltiplo de referência – critério que avalia se o preço da ação está alto ou baixo – é considerado atraente, abaixo da média histórica e das pares australianas.

A recomendação é de compra para Vale, com preço-alvo de US$ 25/ADR- American Depositary Receipts, e para CSN Mineração, com preço-alvo de R$ 14 por ação.

Apesar dos preços dos preços do aço em queda na China (baixa de 17% nas últimas duas semanas), os analistas entendem que a Vale deve beneficiar-se de prêmios de qualidade mais elevados, mesmo em um cenário de preços de minério mais baixos.

Além disso, uma forte geração de caixa pode levar ao pagamento de maiores dividendos, acreditam. Em uma estimativa considerada conservadora, a equipe de analistas da XP prevê um preço médio para a tonelada de minério de ferro de US$ 135 em 2021 e US$ 120 em 2022.

Imagem do autor

Colaborador do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Empresa
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais