Logo Mais Retorno
Bolsa
post

Mercado ao vivo: acompanhe as movimentações da Bolsa e do dólar nesta quinta-feira, 08 de setembro

No exterior, mercados operam majoritariamente em baixa

Data de publicação:08/09/2022 às 11:11 -
Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:

Na volta do feriado de Dia de Independência, que contou com diversas manifestações política ao redor do Brasil, a Bolsa de Valores opera em alta nas primeiras horas do pregão. Às 11h desta quinta-feira, 08, o Ibovespa, principal índice acionário do País, registrava variação positiva de 0,84%, aos 110.691 pontos, enquanto o dólar tinha recuo de 0,67%, cotado a R$ 5,20.

O dia bom para o mercado acionário do Brasil é puxado pelas ações de empresas ligadas ao consumo doméstico, que reagem à deflação do Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI). Em agosto, o indicador de preços teve uma baixa de 0,55%, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), após registrar queda de 0,38% em julho.

bolsa
Sede da B3, a Bolsa de Valores brasileira | Foto: B3/Divulgação

Também ajuda a impulsionar o desempenho positivo da Bolsa a alta registrada pela Vale e pela Petrobras, empresas com maior peso na composição do Ibovespa. A mineradora e a petroleira, que avançavam 0,88% e 0,56%, respectivamente, às 11h, acompanham a valorização do minério de ferro e do petróleo nos mercados internacionais.

O dia na Bolsa

Maiores altas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
IRB BrasilIRBR3+6,72%
GolGOLL4+6,41%
AzulAZUL4+5,35%
ViaVIIA3+4,84%
CVC BrasilCVCB3+4,60%
Fonte: B3 | Dados atualizados às 11h

Maiores baixas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
MinervaBEEF3-5,20%
JBSJBSS3-4,65%
MarfrigMRFG3-3,87%
PetroRioPRIO3-2,89%
3R PetroleumRRRP3-2,63%
Fonte: B3 | Dados atualizados às 11h

Mercados internacionais

No cenário externo, o principal destaque desta quinta-feira fica com a Europa, onde o Banco Central Europeu (BCE) elevou as taxas de juros da zona do euro em 0,75 ponto percentual. A taxa de refinanciamento subiu de 0,50% para 1,25%, a de depósitos de 0% para 0,75% e a de empréstimos de 0,75% a 1,50%. O aumento vem numa tentativa de segurar a escalada da inflação no bloco, que já é a maior em quatro décadas e chegou a 9,1% no acumulado em 12 meses em agosto.

Com aperto monetário no continente europeu, os principais índices acionários da região operam em baixa neste pregão. Simone Pasianotto, economista-chefe da Reag Investimentos, destaca que a alta nos juros acontece "apesar dos crescentes temores que a área do euro entre em recessão nos próximos meses, à medida que o aumento dos preços da energia - em grande parte resultado do estrangulamento do fornecimento de gás europeu pela Rússia - atinge empresas e residências em toda a região".

A cautela com inflação e juros, no entanto, não está delimitada à Europa. Na véspera, Loretta Mester, presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Cleveland disse que será necessário elevar os juros nos Estados Unidos "acima de 4%" no próximo ano e "mantê-lo lá". Hoje, o mercado aguarda discurso de Jerome Powell, presidente do Fed. As bolsas americanas abriram em queda.

Já na Ásia, as bolsas fecharam sem direção única, após um rali em Wall Street - após o Livro Bege do Fed aliviar preocupações sobre a inflação nos Estados Unidos - e dados mostrarem que o Japão cresceu mais do que o esperado. O avanço anualizado do Produto Interno Bruto (PIB) japonês entre abril e junho foi revisado para cima, de 2,2% para 3,5%.

Na China continental, porém, os mercados de ações ficaram no vermelho nesta quinta, um dia após dados de exportação evidenciarem a desaceleração da segunda maior economia do mundo em meio a surtos de covid-19 e a mais grave onda de calor em décadas.

Desempenho das bolsas americanas

  • Dow Jones: baixa de 0,27%
  • S&P 500: baixa de 0,12%
  • Nasdaq 100: baixa de 0,10%

Dados atualizados às 11h

Desempenho das bolsas europeias

  • Stoxx 600 (Europa): baixa de 0,39%
  • FTSE 100 (Inglaterra): baixa de 0,20%
  • DAX (Alemanha): baixa de 1,02%
  • CAC 40 (França): baixa de 0,56%

Dados atualizados às 11h

Fechamento das bolsas asiáticas

  • Xangai Composto (China): baixa de 0,33%
  • Shenzhen Composto (China): baixa de 0,89%
  • Hang Seng (Hong Kong): baixa de 1,00%
  • Nikkei (Japão): alta de 2,31%
  • Kospi (Coréia do Sul): alta de 0,33%
  • Taiex (Taiwan): alta de 1,20%

Com Agência Estado

Leia mais

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter

,