Logo Mais Retorno
Mansueto
Economia

Mansueto: aperto monetário deve começar a fazer efeito mais claro no 4º trimestre

País precisa preservar um limite de gastos porque dívida estará em alta

Data de publicação:19/08/2022 às 05:00 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:

O ex-secretário do Tesouro Nacional Mansueto Almeida acredita que os reflexos do aperto monetário na atividade devem ser percebidos mais claramente a partir do último trimestre de 2022, levando a um crescimento baixo da economia no ano que vem.

Por outro lado, ele disse que, com a taxa de juros terminando o ano que vem em 10,5%, o que significa um juro real ainda alto, a tendência é a inflação convergir para a meta.

Mansueto
Para Mansueto, crescimento do ano que vem deve ser baixo - Foto: Agência Senado

"No último trimestre, a política monetária começa a fazer efeito mais claro. O crescimento do ano que vem deve ser baixo por política monetária funcionar", afirmou Mansueto, que é economista-chefe do BTG Pactual, durante o Macro Day 2022, evento promovido pelo banco.

Para Mansueto, maior dúvida é regra fiscal para 2023

O ex-secretário do Tesouro destacou que o ambiente é de elevada incerteza, dada a indefinição, independentemente do resultado das eleições, sobre qual será a regra fiscal a partir de janeiro. A avaliação dele é que, com a dívida novamente em alta a partir de 2023, seria importante o País preservar um limite aos gastos, bem como a meta ao resultado das contas primárias. "Gostava muito do teto de gastos. Ainda é uma regra necessária por o País ter dívida alta", disse Mansueto

"Não sabemos se o mercado vai acreditar em regra que só tem resultados no longo prazo", complementou o ex-secretário, acrescentando que o governo deve voltar a apresentar déficit fiscal expressivo se os pagamentos de programas sociais atuais forem mantidos./Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter